Fechar
Buscar no Site

Manifesto com FHC, Haddad, Dino, Freixo e Huck pede ‘projeto comum de país’

Lideranças de diferentes campos políticos assinaram um manifesto em que defendem “uma administração pública reverente à Constituição” e cobram que “partidos, seus líderes e candidatos agora deixem de lado projetos individuais de poder em favor de um projeto comum de país.” Entre os signatários estão o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB); o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT); o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB); o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL); e o apresentador de TV e presidenciável Luciano Huck.

Batizado como Estamos Juntos, o movimento afirma representar “mais de dois terços da população do Brasil” e evoca em seu manifesto o período das Diretas Já, quando líderes políticos se uniram para pedir a volta das eleições diretas quando o país ainda vivia sob ditadura militar (1964-1985). O movimento também conta com a adesão de lideranças religiosas, artistas e intelectuais.

“Somos cidadãs, cidadãos, empresas, organizações e instituições brasileiras e fazemos parte da maioria que defende a vida, a liberdade e a democracia”, diz o texto, divulgado na noite de sexta-feira (29). “Somos a maioria e exigimos que nossos representantes e lideranças políticas exerçam com afinco e dignidade seu papel diante da devastadora crise sanitária, política e econômica que atravessa o país.”

O movimento diz apoiar “a independência dos poderes da República e clamamos que lideranças partidárias, prefeitos, governadores, vereadores, deputados, senadores, procuradores e juízes assumam a responsabilidade de unir a pátria e resgatar nossa identidade como nação.”

O grupo se descreve ainda como uma “frente ampla e diversa, suprapartidária, que valoriza a política e trabalha para que a sociedade responda de maneira mais madura, consciente e eficaz aos crimes e desmandos de qualquer governo.”

“Como aconteceu no movimento Diretas Já, é hora de deixar de lado velhas disputas em busca do bem comum. Esquerda, centro e direita unidos para defender a lei, a ordem, a política, a ética, as famílias, o voto, a ciência, a verdade, o respeito e a valorização da diversidade, a liberdade de imprensa, a importância da arte, a preservação do meio ambiente e a responsabilidade na economia”, afirma o movimento.

Os signatários afirmam defender “uma administração pública reverente à Constituição, audaz no combate à corrupção e à desigualdade, verdadeiramente comprometida com a educação, a segurança e a saúde da população. Defendemos um país mais desenvolvido, mais feliz e mais justo.”

Ainda dentro do mundo da política, assinam o manifesto nomes como as deputadas federais Tabata Amaral (PDT) e Luiza Erundina (PSOL); o ex-governador capixaba Paulo Hartung (sem partido); o ex-senador Cristovam Buarque (Cidadania); os ex-deputados federais Manuela D’Ávila (PCdoB) e Jean Willys (PSOL); e o ex-ministro Nelson Jobim, que também ocupou uma cadeira no STF (Supremo Tribunal Federal). Outro ex-membro do Supremo que integra o manifesto é Sepúlveda Pertence.

Juristas fazem manifesto

Outro manifesto, intitulado “Basta”, foi assinado por mais de 600 juristas e pede a ação da Justiça contra o que classificam como ataques aos poderes da República desferidos pelo presidente Jair Bolsonaro. Segundo o texto, o presidente “agride de todas as formas os Poderes constitucionais das unidades da Federação, empenhados todos em salvar vidas. Descumpre leis e decisões judiciais diuturnamente porque, afinal se intitula a própria Constituição”.

Os assinantes afirmam ainda que o Brasil “é jogado ao precipício de uma crise política quando já imerso no abismo de uma pandemia que encontra no Brasil seu ambiente mais favorável, mercê de uma ação genocida do presidente da República”.

“Todos nós acreditamos que é preciso dar um BASTA a esta noite de terror com que se está pretendendo cobrir este país. Não nos omitiremos. E temos a certeza de que os Poderes da República não se ausentarão”, diz o texto.

Entre os que firmaram o manifesto estão Antonio Claudio Mariz de Oliveira, Miguel Reale Júnior, Celso Lafer, Claudio Lembo, Joaquim Falcão, Fábio Konder Comparato, Pierpaolo Bottini, Dalmo de Abreu Dallari, Felipe Santa Cruz e José Gregori.

Com Estadão Conteúdo

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

3 respostas para “Manifesto com FHC, Haddad, Dino, Freixo e Huck pede ‘projeto comum de país’”

  1. ARI disse:

    OS CANALHAS ESQUERDALHAS —COMUNISTAS DE ARAQUE –PTRALHAS defendem a VOLTA DA ROUBALHEIRAS DE TRILHÕES do povo brasileiro—Estão desesperados pois há 500 dias de GOVERNO BOLSONARO —SEM CORRUPÇÃO E SEM LADROAGENS— os ratões de outrora estão no mato sem cachorro. QUEREM ROUBAR pela DEMOCRACIA…..KKKK… somente muito muito muito burros jumentos para acreditar numa LOROTA DESSA….cruz credo–xô satanás — para o inferno.. DEUS NO COMANDO DO BRASIL— BRASIL ACIMA DE TUDO -==DEUS ==ACIMA DE TODOS.

  2. EDYLSSON disse:

    Os ETERNOS RATOES LADRÕES de BILHÕES do povo brasileiro….. Querem somente voltarem a ROUBAR BILHÕES do povo brasileiro…EM PAZ… Como faziam desde Sarney…Collor… FHC…LULA LADRÃO MOR do BRASIL…. DILMA …. Temer……quando TODOS ROUBAVAM BILHÕES do povo brasileiro……. em PAZ.

  3. antonio muniz disse:

    Ontem eu deixei este artigo : Trocando o manifesto dos Bostas pelo manifesto do Basta
    Aonde estiveram vocês combatente de crimes quando corruptos e corruptores saquearam este país? Nessa época os 600 intelectuais do direito estavam hibernados? Bom que essa “Bosta do Basta” foi divulgada com antecedência para que nós , os brasileiros de bem deste “País” tomássemos conhecimento do Bosta Que são essa corja que querem o Basta! Fico pasmo , que documento mais esdrúxulo é esse que essa corja resolveu pautar contra o presidente da República, e o que é que essa corja entende mesmo como sendo direito, respeito e liberdade? Esse documento do Basta é uma Bosta, cujo sentido é atacar aquele que foi democraticamente eleito e está sendo manietado , tanto pela justiça pela imprensa quanto por pessoas que tiveram contrariados seus pleitos. A começar pela citação : “Menos conhecido é o paradoxo da tolerância: a tolerância ilimitada pode levar ao desaparecimento da tolerância. Evidentemente que o espírito de tolerância que os senhores sempre tiveram no sentido de quem praticou crimes, pode ser que leve os senhores a se tornarem intolerantes contra aqueles que por impotência se sintam impotentes… E ainda _Se estendermos a tolerância ilimitada até àqueles que são intolerantes; se não estivermos preparados para defender uma sociedade tolerante contra os ataques dos intolerantes, o resultado será a destruição dos tolerantes e, com eles, da tolerância_ isso não passa de uma argumentação covarde e ardilosa com a finalidade de criar , mais intolerância senhores 600! Que tipo de tolerância tem tido os senhores, ao escrever esta merda de “Manifesto”, para que , como se nós os cidadãos comuns deste pais os reconheçamos como sendo nossos Interlocutores ? A primeira parte desse “Basta” _que para mim não passa de Bosta_ de que _O Brasil, suas instituições, seu povo não podem continuar a ser agredidos por alguém que, ungido democraticamente ao cargo de presidente da República, exerce o nobre mandato que lhe foi conferido para arruinar com os alicerces de nosso sistema democrático,_ soa para grande parte dos brasileiro como sendo sussurro de hienas feridas em busca de socorro depois de tem perdido uma batalha para um “Leão nas savanas”! Quem está _atentando, a um só tempo, contra os Poderes Legislativo é o Judiciário, quem está contra o Estado de Direito, é o Judiciário, quem está contra a saúde dos brasileiro é o Judiciário , que ao roubar do presidente da república o que lhes foi dado democraticamente o direito de governar é o judiciário e , obviamente que não é p residente da República mas , sistematicamente contra a presidência da República está o judiciário , na pessoa do Troglodita Alexandre de Morrais , quem está se apropriando das palavras do “Velho Cachaceiro “ Lula , amigo do Cavalo de Troia Made in-China” é o judiciário, quem sistematicamente agride os outros Poderes da República . É o judiciário que se locupletas de poderes que não são seus , como se Ele seja de fato o governo deste país . Que achincalhamento tem sido praticados por esse Poder , como “Ele” esteja acima dos “Podres da República” tão bem cantado no Art,142c , e isso essa corja de Juristas não veem como intromissão de um Poder no exercido pelo presidente da República! Quem tem que ter as rédeas da administração que não o presidente da República! Quem está _ agindo despudoradamente, à luz do dia para enfraquecer o poder de decisões do Executivo, não é o STF ? Não é o STF na pessoa do jovem leão que quer dominar o território? Afirmo que aqueles que são incapaz de demonstrar qualquer espírito cívico para com nosso pais e para com os “Outros Poderes”, tudo por conta de que um homem, cometeu o pecado de vencer uma eleição que parecia improvável? Quem desconhece que o cidadão escolhido para ser nosso executivo tem sido cerceado por aqueles que sabem muito bem o sentido do “Termo tolerância” mas, se tornam intolerantes quando seus interesse são contrariados? O segundo item do “Bosta ou do Basta” é uma salada de merda para quem se compraz com resto de despojo de hienas: “Basta” que analisemos serenamente os seus Basta e que os tragamos a luz, para identificar o quanto de pernicioso é este manifesto! Antes de adentrar no aludido “Manifesto do Basta” quero citar o que está expresso com todas as letras no Art. 2º da CF , segundo a tese Montesquieuniana de que os poderes da república são assim definido : Executivo, aquele que governa de fato , o Parlamento , aqueles que legislam e em tese , aqueles que fazem as Leis, e por último o Judiciário , que por sua vez (em tese) seriam os guardadores e aplicação das leis oriunda do parlamento e as fizessem cumpridas. Aqui no Brasil a Constituição afirma quais são os “Poderes da União”, e estabelece que eles sejam : independentes e harmônicos entre si… o Legislativo, o Executivo e o Judiciário _A Constituição Federal diz expressamente que são crimes de responsabilidade os atos do presidente da República que atentem contra o livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário, do Ministério Público e dos Poderes constitucionais das unidades da Federação e contra o cumprimento das leis e das decisões judiciais e para isso o Manifesto do BASTA usa o (artigo 85, incisos II e VII) _ como se aos outros poderes seja dado a eles o direito de prevaricar, como o que o artigo citado diz do executivo , de modo a não poder exercer suas funções administrativas sem que tenha que se submeter aos atos e caprichos de um juiz , com prerrogativas de fórum, desobedece outras prerrogativas de Foro. Como tenho o hábito da pesquisa, encontrei um tópico interessante sobre a invasão de competência de um poder sobre os demais Poderes da República `no site “Jus Brasil” do jurista RAMI YURI MENEZES GAMA o qual faz um clareamento sobre aqueles, quiserem conhecedores do Direito se arvore sobre desconhecedores , apenas para que através de posicionamento como este do Basta aterrorizem aqueles desprovidos deles . Então, quando li o ártico do Doutor Rami Yuri, destaquei este trecho que assim descreve o ato do Judiciário: _Não cabe ao Poder Judiciário moldar subjetivamente a Administração Pública, mas a constitucionalização das normas básicas do Direito Administrativo permite ao Poder Judiciário frustrar que o Executivo molde a Administração Pública em desequilíbrio a seus princípios e preceitos constitucionais básicos, já que finalidade da revisão judicial é impossibilitar atos incompatíveis com a ordem constitucional, inclusive no que diz respeito às nomeações para cargos públicos, que devem observância não somente ao princípio da legalidade, mas também aos princípios da impessoalidade, da moralidade e do interesse público enumerados no artigo 37 da Constituição Federal de 88. _ Após a luz deixada pelo doutor Iury, e para que Entendamos a razão do manifesto, essa turma deve ser de alguém que teve seus interesses contrariados e agora, se junta com o Pasquim e queira tramar contra a república. Desconheço que o presidente da República rotineiramente ataque aos Poderes da República, ou afronta-os mas estes sim o agridem e invadem e desrespeitam o poder Executivo… Quem Agride de todas as formas os Poderes constitucionais das unidades da Federação, é o senhor Alexandre de Moraes , que invade competências, tais como as de que quem tem o poder determinativo na crise do combate ao “Cavalo de Troia Made In-China” ,não é o executivo Federal _ficando este apenas com a incumbência de repassar dinheiro para governadores e prefeito corruptos como é o caso do Pará, São Paulo Rio de Janeiro -_ai vem esses energúmenos dizer quem está empenhado em salvar vida ? Esse empenhados em salvar vidas, deve ser entendido como a vida financeira deles e não dos cidadãos deste País .Quem Descumpre leis diuturnamente é o STF, depois que foi assaltado por certos cidadão que fazem-se de bem intencionados, mas o que querem é desestabilizar o Executivo, mesmo que para isso seja estuprada a constituição, porque, afinal, sendo eles os interpretes da lei fazem a sua própria Constituição. Quem esta jogando o país no inferno da crise , com as intenções mais necrófaga possível ? O judiciário!… O País está debilitado por conta do “Vírus Amigo do Lula”, ainda não se tem um fármaco ideal, mas, a OMS , _que para mim é uma organização comunista_ recomendas suspender o uso da Cloroquina, apenas para atender os caprichos daqueles que neste momento estão a lhe financiar, até porque a Hidroxicloroquina não rende nada para os laboratórios e agora sai matéria de o Ministério Público que quer que morramos para satisfazer a saga Comunista e esquerdista de que o povo que se foda com o “Vírus Amigo do Lula”! A crise política que temos é resultado do inconformismo dessa elite acostumada a viver de favores da República , mas teve na pessoa de Jair Messias Bolsonaro seu pior Pesadelo. Para vocês das 600 assinaturas dados como jurista, mesmo que tenha os nomes de celebridades…¬ não me surpreende em nada , porque para ser comunista e não ser intelectual, seria um contra censo . Seio que meu texto é extenso , mas quero dar minha contribuição ao analisar o último Basta, quando eles _os 600_ Basta se autoproclamam _ Nós profissionais do direito, dos mais diferentes matizes políticos e ideológicos, os que vivem a primavera de suas carreiras, _o que os senhores querem mesmo são as caveira, que a cada dia surgem nos hospitais de Campanha da Covi-19, sem nenhuma contribuição louvável _os que chegam ao outono de suas vidas profissionais,_ alguns deles com muitas capivaras nas suas consciências porque usaram seus saberes jurídicos para causar mau a tantos_ , todos vós entretanto podem ter em comum a crença de que viver sob a égide do Direito é uma conquista civilizatória, quando o direito é apenas para aqueles profissionais do direito e não para as massas . Evidentemente que sabemos que “Todos nós, os simples cidadão desprovidos dos citados saberes e direitos temos a firme convicção de que o Direito só tem sentido quando for promotor da justiça, _sendo que ao editar o Manifesto do Basta, os senhores estejam querendo que haja uma noite de “São Bartolomeu “ com muito terror e derramamento de sangue e caveiras como as organizações de esquerda sempre souberam fazer com maestria.
    Quando os senhoras dizem _Não nos omitiremos_ sabemos que os senhores sempre foram omissos aos atos de corrupção praticado por muitos governos até os últimos dias do Teme, mas, somente agora os senhores resolveram sair da Toca! Que bom que os Poderes da república fossem condutores de bons exemplos e que esse mesmos juristas tivessem saído de suas tocas morais e berrado para , para Lula Dilma e Temer Basta. Ai, sim teríamos a certeza de que os Poderes da República não se ausentariam de suas responsabilidade contidas na Carta Magna de que os poderes são independente e harmônicos entre si, mas que em cada tem suas prerrogativas . Quando os senhores anunciam _Cobraremos a responsabilidade de todos os que pactuam com essa situação, na forma da lei e do direito, sejam meios de comunicação, _Isto é censura_ financiadores, provedores de redes sociais. Ideias contrárias ao Estado e ao Direito não podem mais ser aceitas._ quais são elas? Sejamos intolerantes com os intolerantes! _ Que belo texto , mas aonde os 600 tiveram entocados quando das roubalheiras praticadas por agentes públicos dos mais altos escalões da República? Porque somente agora os senhores querem provar para os intolerantes que intolerância se combate com mais intolerância ainda? Porque os senhores foram tolerantes durante tantos janeiros? Os senhores querem que haja uma guerra civil , como forma de fomentar a Tolerância? É isso que eu entendi? Se for desse jeito , os senhores serão sempre lembrados por seus “Basta”!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens