Fechar
Buscar no Site

Manifestação em São Luís: Sobre o ocorrido com a Mirante e a jornalista Thamirys D’Eça

Vendo o depoimento da jornalista Thamirys D’Eça, de O Estado do Maranhão, no blog do Gilberto Léda (confira aqui) compreendo como condenável a atitude deflagrada por parte de um grupelho que agrediu verbalmente a jornalista e depredou a equipe do Sistema Mirante de Comunicação, durante a manifestação que ocorreu nesta quarta-feira na praça dos poderes municipal e estadual, em São Luís.

Pelo relato de Thamiys no Léda, foram atitudes arbitrárias e vergonhosas promovidas por delinquentes. Como o blog já falou, o ato tresloucado de um pequeno grupo de vândalos não conseguiu tirar o brilho do movimento, que foi legítimo e democrático.

Mirante

Foto: Hilton Franco

No caso em questão, num exercício de lógica não faz sentido impedir que a imprensa e seus profissionais realizem o seu trabalho. Os repórteres da Mirante assim como dos demais veículos de comunicação estavam somente cumprido o seu dever. Para que qualquer protesto ou reação do tipo atingir o seu foco, analisem bem, a mídia é parte fundamental. Primeiro por que se não houvesse a devida cobertura, ninguém saberia, nem mesmos os governantes, alvo principal das insurgências. Muito menos haveria também tamanha mobilização.

É válido discordar ou até mesmo protestar com o jornalismo que é praticado pelo Sistema Mirante – por ser o símbolo representativo de um grupo oligárquico, usado como instrumento dos interesses da família Sarney – por outro lado confundir isso com os profissionais que lá trabalham é de uma incoerência sem tamanho.

É não saber diferenciar a realidade dos fatos. Separar as coisas. Quem se comporta assim age sem nenhum bom senso.

O titular do blog conhece uma parte dos profissionais da Mirante, mantém uma boa relação com os mesmos. São pessoas sérias, dedicadas e que exercem a profissão com dignidade.

Muitos estão à margem das disputas políticas do Estado, interessados apenas em exercer a carreira que escolheram.

Há alguns até mesmo que discordam do modelo político de governo dos patrões.

Não procuram, portanto, misturar o lado profissional com querelas políticas. Algo digamos no mínimo ético.

Nesse sentido, é com essa reflexão que fica nossa a solidariedade a jornalista Thamirys D’Eça pelo incidente. Vale ressaltar que isso não implica em mudar nenhum milímetro sobre o que este espaço pensa da família Sarney, contudo jamais poderíamos ser conivente com tal situação. É isso caros leitores!

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

7 respostas para “Manifestação em São Luís: Sobre o ocorrido com a Mirante e a jornalista Thamirys D’Eça”

  1. PEDRO JACARÉ disse:

    ELA SÓ CATALIZOU A INDIGNAÇÃO DOS JOVENS COM ESSE SISTEMA DE MORTE, A SERVIÇO DESSE DESASTRE QUE É A FAMÍLIA SARNEY NO MARANHÃO. INFELIZMENTE ESTAVA NO LUGAR ERRADO E DUVIDO DA INOCENCIA DE QUEM TRABALHA EM TAL SISTEMA

  2. PA disse:

    marco aurelio d eça serio? o cara é assessor de weverton rocha e tem relação espúrias com fabio camara e ricardo murad

  3. Francinaldo de Jesus Morais disse:

    Sobre os “vândalos e “baderneiros” deste Brasil. Uma leitura inspirada em Nietzsche e Hannah Arendt.
    Os que estudam Direito sabem que o seu fundamento é a violência. Neste caso a violência legal, legítima. A violência é imanente ao ser humano. Nascemos sob a violência do parto e depois dessa violência primitiva todos ficam felizes, inclusive a violentada. No Brasil muitas crianças sofrem as violências da fome, da falta de escola e da falta de saúde. Muitas vezes são nos palácios, nas assembléias, nos tribunais e na imprensa – principais alvos do “vândalos” e “baderneiros” -, que estas violências são “legalizadas”.Muitos dos que utilizam a violência em meio aos protestos generalizados dos últimos dias o fazem tendo em mente a convicção de tudo isto. Eles sabem que as pirâmides egípcias, as torres de pisa e eiffel, a muralha da China, a democracia dos EUA para o mundo e outras tantas belezas da humanidade emergiram ensanguentadas pela violência da mesma classe social dos que tem medo que o povo saiba que o seu poder e riqueza são fundados na violência institucionalizada, disfarçada, naturalizada. Francinaldo Morais, professor de História e membro do IHGC, Caxias-MA.

  4. haroldo disse:

    SE EU NÃO CONCORDO COM A POLITICA DA EMPRESA QUE ESTOU TRABALHANDO EU PESSO PRA CAGAR E SAIO, MAS SE EU PERMANEÇO E PORQUE SOU IGUAL OU PIOR QUE ELES. MEU AMIGO NÃO SÓ TEM A TAL DA MIRANTE PRA SE TRABALHAR, AO NÃO SER QUE EU SÓ SAIBA PUXA SACO E SERVIR DE CACHORRO DE MADAME. EU PARTICULAMENTE NÃO ESCUTO E NEM ASSISTO ESSE MEIO DE COMUNICAÇÃO, ASSIM QUE SE FAZ.

  5. J.Boni disse:

    Quem deveria estar no lugar da Tamires é o Marco. Acertaram no sobrenome e erraram o prenome. Tem gente boa na Mirante sim, embora não se entenda o que certas criaturas bacanas fazem numa casamata daquela. Por isso que desisti dessa profissão logo nos primeiros passos, para não cair nas garras desses mandatários politicos inescrupulosos que usurpam tão nobre oficio.

  6. Marco Túlio disse:

    A Imprensa brasileira ainda não compreendeu o recado das ruas. Ela também é objeto de descontentamento por parte da sociedade à medida que é uma das grandes beneficiárias da corrupção que grassa no país. Os integrantes dela recorrentemente insistem em tomar partido sempre em favor das elites dirigentes, sejam de direita, sejam de esquerda, ambas distantes dos reais interesses da população. Essa Imprensa também não é livre ficando, então, estranho, não sendo livre, falar em liberdade de expressão. É necessário que o jornalismo, no país, seja fundamentalmente ético.

  7. João Coimbra disse:

    Qualquer jornalista (como eu) ou cidadão esclarecido conclui que não existe jornalismo na Rede Mirante, é tudo PURA MENTIRA! Venho do RS, onde a afiliada da Rede Globo, a RBS, apesar de manipular, não mente tanto, porque seu dono não é o governador do estado, isso é um absurdo, é o fim da democracia, cadê os juízes maranhenses, está na lei, isso é crime, a Mirante criminaliza qualquer manifestação nas ruas, e o governo estadual manda a polícia causar a violência e depois coloca a culpa nos manifestantes, a mídia maranhense que não é a Mirante Globo precisa estar do lado do povo, parabéns Jornal Pequeno!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens