Fechar
Buscar no Site

Lula e Sarney também apostam no morticínio

Na semana que passou em Brasília, Lula mandou o PT continuar a fazer “oposição” a Jair Bolsonaro, mas sem fragilizado a ponto de viabilizar um impeachment.

José Sarney, que recebeu o ex-presidiário para almoçar, concorda com a tese. Renan Calheiros cumpre a missão de usar a CPI da Covid para enfraquecer o presidente, sem inviabilizá-lo.

Nenhum deles está preocupado em estancar o morticínio de brasileiros; querem apenas um adversário fraco para abater nas urnas. (O Antagonista)

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

3 respostas para “Lula e Sarney também apostam no morticínio”

  1. Aston Beckman disse:

    LULA E SARNEY ESTÃO NUTRINDO-SE DA MESMA MÁ-FÉ QUE ALIMENTAVA OS SONHOS “URUBULINOS” DE RODRIGO MAIA >>>

    Quando Maia ainda era chefe da Câmara Federal, li a manifestação dum comentarista, protestando contra a omissão de Rodrigo Maia, ante os crimes de Bolsonaro, os quais, há muito tempo, já teriam extrapolado a fundamentação para um processo de impeachment.
    Então eu tentei arrefecer o sôfrego: Calma companheiro! Neste momento, a nenhum dos pretensos concorrentes à presidência da República interessa o cassação do Jair Messias. O que todos eles querem é que o capitão fale e faça mais Mérida (província da Venezuela); pois é sobre esse esterco que os candidatos vão-se nutrindo, embora sabendo que o pior do ônus incida sobre a indefesa população. Qual seja: o afundamento de Bolsonaro significa o crescimento relativo dos seus adversários. Mesmo sem porem nenhum pé, no Palácio do Planalto, eles já estão dizendo que são tão ordinários quanto o atual chefe do Executivo.
    Por enquanto, o que Lula e Sarney torcem e até provocam, é que o nosso presidente doidivanas responda com mais escândalos e truculências, para que a turma do “quanto pior, melhor”, tenha motivos para latir contra Bolsonaro, e depois converter isso em bravata, lá nos palanques da vida!
    Trata-se daquela velha tática: deixar o que já está fedendo, apodrecer total; para aquilo que também já foi carniça, mais tarde, quando desidratar e virar couro seco, parecer cheirosa ou inodora, se comparada à atual que exala podre.
    -Já imaginou: se o resultado desse “mutirão de tantos judas tramando ao mesmo tempo”, vá tecendo um cenário, onde Lula seja o contemporizado. Haja guerra entre as facções bolsonaristas versus milícias do MST com uma ajudinha de Nicolás Maduro e partisans cubanos!

  2. Aston Beckman disse:

    Como todo ser humano, Jair Messias Bolsonaro não é 100% errado. Alguns novos conceitos impostos que ele ataca, é porque vão contra a lógica e as leis da compensação e descompensação. Exemplo: minoria se sobrepor à maioria – o carro diante dos bois. Arrancar o dinheiro de pessoas produtivas, para repassar aos inúteis por opção. Será se esses “assistidos” nunca aprenderam: casal pobre que se empesta de filhos, está empurrando-se para a miséria? É justo, nós que contribuímos para a grandeza da pátria, sermos forçados a financiar as “trepadas” dessas gentes e nutrir suas crias? Por que elas não procuram identificar os culpados pela miserabilização delas?
    COTAS RACIAIS? Bolsonaro tem-se posicionado frontalmente contra. Mesmo porque, quem aceita uma “muleta intelectual” dessa, junto, está também admitindo que é inferior e precisa de um handicap para guindá-lo! E no mercado de trabalho: como serão esses “profissionais”, cujo ingresso no curso formacional foi facilitado?
    Outra questão que o presidente tem batido de frente são as concessões especiais feitas ao segmento LGBT, inclusive, pelo Supremo Tribunal Federal, em detrimento de outras comunidades. Homotransfobia equivale a crime de racismo. Sim, quem optou por essa vereda, que tenha lá seus direitos – mas que não receba nenhum incentivo, como o demonizado e diretivo kit gay, por exemplo. Por que, de igual modo, tal esforço sofismático não se aplica ao estabelecimentos dos direitos doutras comunidades?

  3. Getúlio Leite disse:

    Muitas vezes a velhice chega à sandice e afeta sobremaneira os neurônios e acelera a demência e outras enfermidades neurológicas, fazendo com que mentalidade de sexagenário e octogenário tenham pensamento de símios…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens