Fechar
Buscar no Site

Luis Fernando livra Roseana de vexame

O secretário-chefe da Casa Civil, Luis Fernando Silva, salvou hoje a governadora Roseana Sarney de um grande vexame.

Imagem ilustrativa

No momento em que Roseana se reunia com o presidente e diretores do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) na tarde desta quarta-feira, no Palácio dos Leões, para endividar o estado em mais R$ 10,5 bilhões, um movimento de quilombolas e moradores do residencial Eugênio Pereira (Paço do Lumiar) organizaram um protesto na frente do Palácio. Eles pediam a desapropriação da área e a garantia da dos títulos de terra de cerca de 700 famílias, que residem há mais de 7 anos no local.

Com faixas e cartazes, os manifestantes exigiam que a governadora interviesse no caso. Durante os discursos, muitos deles bastantes acalorados, os insurgentes fizeram muito barulho e não pouparam Roseana e seu governo de críticas.

“Dinheiro para escola de samba tem, mas para moradia, lazer e segurança não existe. É hora de darmos um basta nessa oligarquia que há tantos anos humilha e massacra a população”, disse um dos moradores residencial Eugênio Pereira. “Eu estou correndo risco de morte e se me assassinarem, como já fizeram com vários de companheiros nossos, a culpa é da governadora Roseana”, afirmou outro mais exaltado, ao revelar que estava nos últimos dias sendo ameaçado de morte por grileiros.

Enquanto isso, ao ser acionada para reprimir o movimento, a Polícia Militar, com o auxílio de várias viaturas, policias e seguranças da governadora cercaram o Palácio com gradeados de ferro, no sentindo de impedir o avanço dos manifestantes, e isolaram o local. Ninguém entrava e saia. Ao mesmo tempo, a reunião com os membros do BNDES continuava do lado de dentro. Pelo menos em tese, até que os moradores fossem embora e a passagem da comitiva do banco pudesse ser liberada, livrando assim Roseana de mais um constrangimento.

Foi então que, abruptamente, o chefe da Casa Civil, Luis Fernando, saiu a pé do Palácio e foi em direção dos revoltosos. Ao chegar, pegou o microfone e em seu pronunciamento, logo garantiu aos presentes que o governo iria intermediar uma solução para o impasse. “Seria uma desumanidade tirar vocês, pais de família, de onde estão. Nesse sentido, estou me colocando à disposição e garanto a vocês, de imediato, que o Estado não vai usar força policial para retirá-los de lá”, disse.

Em seguida, Luis Fernando explicou que as famílias terão o apoio do governo para regularizar as terras. “No caso de as terras serem da União, podemos entrar com um projeto de regularização fundiária. Portanto, posso afirmar aqui que vocês terão meu empenho pessoal numa solução para isso”, concluiu.

De início, ficou acertado uma reunião para a próxima segunda-feira, às 19 horas, no residencial Eugênio Pereira. Deliberado isto, os moradores decidiram por fim, naquele momento, ao movimento, poupando a governadora de um vexame junto à direção do BNDES. Luís Fernando adentrou ao Palácio com o semblante calmo e a sensação de dever cumprido. E Roseana pôde respirar aliviada.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

4 respostas para “Luis Fernando livra Roseana de vexame”

  1. Fábio Lima disse:

    Eu passava ali por perto quando este fato ocorreu. Fiquei impressionado mesmo quando LF saiu do palácio em nome da governadora. Ele se prontificou a ir pessoalmente junto com o representante dos manifestantes ao TJ na segunda-feira para verificar a situação. Ele até falou o número do celular dele no microfone!!!

  2. Inácio Augusto de Almeida disse:

    Os policiais que estavam dando segurança aos governantes testemunharam que este governo só funciona na base da pressão,
    Apertou, geme.
    Será que não vão dar mais anistia aos grevistas?
    Será que as melhorias salariais não mais acontecerão?
    Será que todos os acordos feitos com os policiais deixarão de ser cumpridos?
    Os professores que tem direito ao piso nacional também viram como os quilombolas conseguream a PROMESSA de que as suas reivindicações serão atendidas. Pelo menos a promessa eles conseguiram.
    Será que os professores não estão pensando também que este governo só respeita o direito do trabalhador na base da pressão?
    Certamente os trabalhadores maranhenses já perceberam isto.

  3. vertigem disse:

    esse é o grande problema do nosso Povo, quando fazem algo correto, como essa manifestação, eles simplesmente sao passados pra trás por palavras amigas, doces, nós vamos fazer isso, vamos fazer aquilo, a governadora ta com voces, semana que vem tem reunião, não se preocupem que vai da tudo certo, a governadora ama os pobres etc… acordem analfabetos, cordeirinhos, sarney chama voces de Gado, é de voces que ele tira tudo, sem remorso algum, porque remorso ficou para os HUMANOS. Vejam o video maranhao 66 http://www.youtube.com/watch?v=t0JJPFruhAA, glauber rocha, sarney fala das terras do maranhao, logo depois entregou de mao beijada pra poderosos, deixando o povo mais ainda na miseria.

  4. CasteloBranco disse:

    Reclamando sem razão, essa é a verdade, todo maranhense de mamando a caducando sabe que essa dondoca nunca cumpriu o que prometeu, mesmo assim colocaram ela aí,…..Agora aguentem,……..Merecem cada paulada que levam,…..E ainda mais quase dois anos de ensinamento duro, se não aprenderem, pode esquecer,…….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens