Fechar
Buscar no Site

Lockdown: informações apresentadas em barreiras estão sendo inspecionadas no MA

O primeiro dia de lockdown para conter o crescimento do novo coronavírus nos quatro municípios da região metropolitana de São Luís, mostrou que não vai ser fácil transitar pelas avenidas e rodovias sem a apresentação da declaração que comprove necessidade de circulação.

O governo do Maranhão disponibilizou o modelo de Declaração de Serviço Essencial que as empresas e órgãos públicos deverão apresentar nas barreiras montadas em 50 pontos estratégicas.

Mas a simples apresentação do documento não é salvo-conduto para quem quer trafegar pela ilha durante o bloqueio total dos serviços não essenciais.

De acordo com a diretora-geral do Detran-MA, Larissa Abdalla, equipes da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB) e do próprio Detran estão checando a veracidade das informações declaradas no documento.

As inspeções estão sendo feitas por telefone ou em visitas presenciais às empresas citadas nos documentos.

“Os itens que estão sendo averiguados, conforme telefone e endereço constantes na própria declaração, são: além dos dados do signatário e do beneficiário, ou seja, da pessoa que consta como empregador e como empregado, também a essencialidade do serviço ali apontado”, explica a diretora-geral.

Bloqueio

A medida que entrou em vigor nesta terça-feira, 5, segue obrigatória até o dia 14 de maio. Muitos serviços essenciais continuam funcionando (como supermercados, padarias, postos de gasolina, hospitais e farmácias), mas agora o foco é reduzir ainda mais a circulação de automóveis e fechar as entradas e saídas da ilha de São Luís – salvo o transporte de cargas.

“Estão proibidas as viagens intermunicipais e interestaduais. O Terminal Rodoviário de São Luís também se encontra fechado e todas essas ações estão sendo fiscalizadas por barreiras municipais como a barreira no Estreito dos Mosquitos, que está exatamente examinado esse fluxo do modal rodoviário”, ressaltou o presidente da MOB, Lawrence Melo.

Nos casos em que não existam comprovantes (como a ida a supermercados), a justificativa será feita verbalmente, mas averiguações adicionais poderão ser solicitadas.

Avenida Litorânea, Anel Viário, Terminal da Praia Grande, entrada da cidade e Terminal da Ponta da Espera. Todos esses pontos tradicionalmente movimentados ficaram esvaziados ou com pouca circulação nesta terça-feira (5), o primeiro dia do lockdonw (bloqueio) na Ilha de São Luís.

Para ajudar a reduzir a circulação e induzir o cumprimento as regras do decreto acerca do lockdown, foram montados 50 pontos de bloqueio em diversas partes da Ilha. Policiais militares e outros profissionais ajudam na operação.

Ônibus

Região da Litorânea (Foto: Divulgação)

Nos terminais de ônibus, o movimento também foi pequeno. A rodoviária não está funcionando. “Todas essas ações estão sendo fiscalizadas por barreiras policiais”, disse o presidente da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos, Lawrence Melo.

O sistema de transporte semiurbano está operando com frota de 50%, com a obrigatoriedade de passageiros sentados e com máscara. “Também está sendo feita a higienização dos veículos assim que entram no terminal”, afirmou Melo.

Sobre os ferryboats, houve redução para quatro viagens diárias para atender prioridades como caminhões, viaturas e ambulâncias.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens