Fechar
Buscar no Site

Líder do PDT na Câmara nega indicação de Brizola Neto para Trabalho

Segundo o deputado André Figueiredo, o deputado federal Vieira da Cunha é um dos favoritos para o cargo

Daniel Aderaldo, iG Ceará

O líder do PDT na Câmara Federal, deputado André Figueiredo (CE), disse nesta segunda-feira (12) que o deputado federal Brizola Neto (RJ) não foi escolhido para comandar o Ministério do Trabalho. Em conversa com o iG, Figueiredo negou que tenha havido uma reunião com a presidenta Dilma Rousseff para definir quem ocupará o cargo.

“Essa notícia é pura especulação. Essa informação é infundada”, afirmou o deputado, referindo-se às afirmações da coluna “Panorama Político”, do jornal “O Globo”.

Segunda a nota, Brizola será o novo ministro do Trabalho, substituindo Paulo Roberto Pinto, ministro interino que assumiu o comando da pasta após a demissão de Carlos Lupi, em dezembro do ano passado.

André Figueiredo foi escolhido como líder por Carlos Lupi. Brizola Neto e Lupi são adversários políticos dentro do PDT. Presidente nacional da legenda desde a morte de Leonel Brizola, Lupi controla o partido e não dá espaço para o neto do ex-governador do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro.

Figueiredo afirmou que a definição do nome pode vir de uma escolha feita pela própria Dilma, contudo, defendeu os nomes do secretário geral Manoel Dias e do deputado federal Vieira da Cunha (RS) como os “dois que mais somam dentro do partido”.

Ele contou que terá uma reunião nesta tarde com a ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, em Brasília, para debater o assunto.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens