Fechar
Buscar no Site

Implantado Sistema Integrado de Saúde Pública na Unidade do Bequimão

Do site da Prefeitura de São Luís

Agilidade no atendimento, organização do cadastro dos pacientes e eficientização na coleta de dados de usuários da rede de saúde do município são alguns dos benefícios do Sistema Integrado de Saúde Pública (SISP), que começa a ser implantado pela Prefeitura de São Luís nas unidades de saúde da capital. A primeira unidade, das 92, a receber o avanço tecnológico é a Unidade Mista do Bequimão.

5107Implantação_do_SisteO projeto piloto de informatização começou a ser instalado nesta quinta-feira (13) nos setores de emergência, internação e ambulatorial na Unidade Mista do Bequimão. A ação é coordenada pelo corpo técnico da Secretaria de Informação e Tecnologia (Semit) em um trabalho conjunto com a Secretaria de Saúde (Semus). A Semit fez a doação dos computadores, equipamentos e realiza o treinamento dos servidores que irão operacionalizar o sistema.

Ao acompanhar todo o processo, a secretária de Informação e Tecnologia, Tati Lima, disse que o SISP havia sido adquirido em 2007. “Somente agora, na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, que estamos colocando o módulo de saúde em funcionamento. É um sistema inovador, prático e dinâmico que estamos disponibilizando, isso aumentará a performance do atendimento na marcação de consulta e otimizará o cadastro do paciente”, destacou Tati Lima, ao enfatizar que a Semit fará o acompanhamento tecnológico e dará o suporte técnico até o funcionamento pleno do sistema.

A implantação do Sistema Integrado de Saúde Pública (SISP) permitirá a eficientização na elaboração do cadastro dos pacientes, bem como o acompanhamento do histórico dos usuários, cadastro eletrônico de agendamento de consultas, controle e o gerenciamento de todas as unidades. Estes avanços contribuirão na implementação de políticas públicas na área de saúde do município, melhorando, assim, a oferta na qualidade dos serviços. O SISP é integrado com o sistema do Ministério da Saúde.

“As fichas eram preenchidas de forma manual, arcaica, suscetível a erros. Com a viabilização desse sistema, ficará mais fácil coletar as informações, onde a ficha da pessoa já vai ficar no sistema, por ora facilitando a vida de pacientes, funcionários, médicos, profissionais da área”, assinalou Tati Lima. “No prontuário eletrônico que ficará registrado no sistema haverá tudo do paciente, como o exame que fez ou solicitado pelo médico, vacina que tomou, o nome do funcionário que o atendeu etc., ou seja, resulta em mais presteza e eficiência”, acrescentou a titular da Semit.

A diretora administrativa da Unidade Mista do Bequimão, Valdenide Santos, ressaltou que o Sistema Integrado de Saúde Pública propiciará a integração de todas as unidades de saúde da capital, quando totalmente implementado.

“Essa é a apenas primeira unidade, estamos todos mobilizados e não há dúvidas de que o impacto positivo gerado com esse avanço contagiará as outras unidades de saúde”, avaliou Valdenide Santos.

De acordo com ela, a geração de estatísticas e relatórios eletrônicos evitará que o município perca recursos do Governo Federal, uma vez que o envio correto das informações de cada paciente atendido suplantará prejuízo aos municípios em termos de repasses de verba. Valdenide Santos informou que há um atendimento de 27 mil pessoas por mês na Unidade Mista do Bequimão. A meta, segundo ela, é alcançar 40 mil. “Já houve um acréscimo de janeiro a junho deste ano 10 mil atendimentos”, afirmou.

A dona de casa Ornélia Costa, 47 anos, residente no Bequimão, ficou satisfeita ao tomar conhecimento do novo serviço. Ela foi à unidade mista para receber auxílio médico por conta de uma virose. “O bom é que agora pelo menos não vai mais se perder muito tempo preenchendo o cadastro”.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Uma resposta para “Implantado Sistema Integrado de Saúde Pública na Unidade do Bequimão”

  1. Diogo disse:

    Como se aderi a esse sistema para ser implantado em outro municipio?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens