Fechar
Buscar no Site

Hildo não explica 1 bi em convênios eleitoreiros e Sérgio tem amnésia na oitiva do processo de cassação de Roseana

As testemunhas de defesa da governadora Roseana Sarney Murad (PMDB) e do vice-governador Washington Luiz Oliveira (PT) foram ouvidas na manhã desta segunda-feira pelo juiz Sérgio Muniz, do Tribunal Regional Eleitoral. A sessão das oitivas foi determinada pelo ministro Arnaldo Versiani, do Tribunal Superior Eleitoral. Ele é o relator do processo de cassação (RCED 809) movido pelo ex-governador José Reinaldo Tavares contra a diplomação dos atuais governantes maranhenses.

Das 10 testemunhas arroladas, somente duas, os secretários estaduais Hildo Augusto Rocha Neto (Assuntos Políticos) e Sérgio Antônio Mesquita Macedo (Comunicação), foram apresentados pela defesa de Roseana Sarney, formada pelos advogados Eli Dourado e Marcos Vinícius Furtado Coelho.

Os advogados Abdon Marinho e Rubens Jr. (deputado estadual) representaram a acusação no processo que apura abuso de poder político e econômico de Roseana nas eleições de 2010. De acordo com a acusação, a governadora assinou convênios com prefeituras no valor de quase R$ 1 bilhão com nítido caráter eleitoreiro. Aponta ainda que, em pleno período eleitoral, o governo maranhense começou a construir moradias por meio do programa chamado Viva Casa, com gastos de R$ 70 milhões que não estavam previstos no orçamento.

Ao prestar depoimento, o secretário de Comunicação Sérgio Macedo preferiu não entrar em detalhes diante dos questionamentos formulados pelos advogados de acusação, resumindo suas explicações apenas em afirmar que não sabia de nada e que não havia visto nada. O secretário de Assuntos Políticas, Hildo Rocha, adotou uma linha diferente, mas acabou se atrapalhando e entrou em contradição por algumas vezes durante suas explanações.

“O secretário Sérgio Macedo foi acometido de amnésia, tudo ele dizia que estava no Diário Oficial, no Portal da Transparência; já o secretário Hildo Rocha acabou falando de mais, complicando de certa forma a governadora Roseana Sarney”, relataram, ao blog, os advogados de acusação.

Segundo Abdon e Rubens, nenhum dos dois secretários soube esclarecer o número e o valor dos convênios celebrados pelo governo Roseana no período pré-eleitoral. “Eles só responderam o que interessava, já era esperado isso”, previam. Através de seu secretariado, Roseana Sarney realizou uma farra alucinante de convênios eleitoreiros com toda espécie de entidades para se eleger ao governo em 2010. Foram realizados convênios com prefeituras, associação de “beach soccer”, associação de moradores, clube de mães, entidades privadas etc., culminado com a assinatura de mais de mil convênios.

Farra de convênios

No mês de junho de 2010, quatro meses antes da eleição, foram celebrados 979 convênios eleitoreiros, totalizando R$ 400 milhões. Somente nos dias 23 e 24 de junho, no dia da convenção que homologou a candidatura da filha do senador José Sarney, foram 545 convênios. “Incluindo fundo a fundo, prefeituras, associações, foram mais de 1 bilhão em convênios eleitoreiros. Essa farra bilionária de convênios serviram para amarrar as lideranças a votarem em Roseana”, sustentaram os advogados de acusação.

Faltam ser ouvidos, ainda, o secretário de Estado de Saúde, Ricardo Murad e o deputado federal Chiquinho Escórcio. O primeiro terá que se ouvido até o dia 10 de março, quando será devolvida a Carta de Ordem ao ministro Arnaldo Versiani. O segundo irá depor em Brasília, assim como ocorreu com o ministro de Minas e Energia Edson Lobão. As testemunhas de acusação foram dispensadas em razão da farta documentação de provas juntada ao processo.

De acordo com os advogados Abdon Marinho e Rubens Jr., certamente em março será concluída a fase de instrução.

“Depois disso, será dado o prazo de três dias para as alegações finais, e mais cinco dias para o parecer do Ministério Público, através da procuradora-geral eleitoral, Sandra Cureau. Logo após, o ministro Arnaldo Versiani poderá colocar em pauta no TSE para ser julgado. Nossa perspectiva é que isso ocorra até o primeiro semestre deste ano”, informaram eles ao blog.

Segundo os dois causídicos, as provas documentais anexadas ao processo comprovam a quantidade absurda de convênios eleitoreiros realizados, caracterizando assim abuso de poder político e econômico cometido por Roseana Sarney nas eleições de 2010.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

6 respostas para “Hildo não explica 1 bi em convênios eleitoreiros e Sérgio tem amnésia na oitiva do processo de cassação de Roseana”

  1. pericles disse:

    Cutrim, nesses covênios citados, está aquele de R$ 78 000 000,00 que o Castelo roubou e que o Jornal Pequeno e seus jornalistas de araque tentam acobertar?

  2. lisa disse:

    Como não vai dar em nada mesmo, eles se fazem de cegos e surdos……………

  3. ARATUZZA JUNIOR disse:

    até mesmo porque esses papagaios da pirata, não podem ir contra a logica e os fatos que fundamentam a ação de cassação de roseana. fatos são fatos roseana. mas contar com seriedade por parte da atual cupula desse nosso corrupto t-r-e/ma, é querer ver RATOS SUBINDO EM GARGALO DE GARRAFA

  4. Inácio Augusto de Almeida disse:

    E AGORA, JOHN, NÃO VAI ABRIR UM TÓPICO COM ESTA MATÉRIA?
    Há quanto tempo eu venho dizendo que este Flávio Dino é um falso oposicionista?
    Bira, Domingos Dutra, Marcelo Tavares, Eliziane Gama e outros verdadeiros oposicionistas, vocês ainda irão a alguma reunião convocada por este Flávio Dino?
    Abre o tópico, John.
    Depois desta não é possível que a oposição maranhense ainda se deixe enganar por este Flávio Dino.
    Não foi de graça que ele arranjou a boquinha na EMBRATUR.
    Abre o tópico, John.
    A matéria está no JP de hoje.
    Home » Jornal Online » 2012 » Março » Política

    PCdoB desmente nota da Época sobre acordo com PMDB no MA

    6 de março de 2012 às 10:04

    Índice Texto Anterior | Próximo Texto

    O presidente do PCdoB em São Luís e membro do Secretariado Estadual do partido no Maranhão, Márcio Jerry, encaminhou ontem uma nota à revista Época desmentido qualquer acordo com o PMDB para as eleições de 2014, conforme noticiou o colunista Felipe Patury.

    “O PCdoB MA segue firme com a disposição de construir uma alternativa ao atraso que caracteriza a longa e danosa hegemonia do grupo Sarney, ao qual Lobão é vinculado. Nosso caminho é disputar em 2014 contra Lobão ou outro nome que a oligarquia escalar”, rebateu Jerry.

    Em sua página no twitter o dirigente do PCdoB também se referiu ao assunto e lamentou que uma “nota sem pé nem cabeça” tenha sido acolhida pelo prestigiado colunista da revista Época.

    “O tal acordo envolvendo Flávio Dino e Lobão no Maranhão deve existir apenas na cabeça de algum ´plantador de notas`, sabe-se lá com que objetivos”, anotou. “Não há, pois, qualquer acordo que envolva PCdoB e PMDB aqui no Maranhão, nem agora em 12 nem muito menos em 14”, concluiu.

    ////////////////////////////////
    Observem que não éo Flávio Dino quem desmente a nota. Quem desmente a nota é o presidente do diretório estadual do PC do B.
    Eu vinha dizendo que este acordo já estava costurado pelo Lula, Dilma e Sarney.
    Sarney conseguiu, através de Flávio Dino, seu fiel escudeiro, transformar o PC do B maranhense num PT, onde manda e desmanda.
    E agora, os que ainda teimam em achar que Flávio Dino é oposição a Sarney vão dizer o que?

  5. Francico Miranda de Sampaio disse:

    Fiquei espantado com a prepotência do Dr. Juiz que conmanda as investigações das denuncias contra a governadora Roseana ameaçando os blogueiros presentes. Se tem familiar seu fazendo parte, ocupando cargo de confiança, do governo da investigada, ele já está legalmente e mesmo moralmente impedido de presidir qualquer investigação, e como homem culto e conhecedor das leis brasileiras, deve respeitar a “Liberdade de Imprensa”!

  6. alan deoliveira disse:

    hido rocha e umcanalia pilantra assimcomo ete pessoal que se acham donos do mar rsrs
    e ainda pençam que o povo e besrta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens