Fechar
Buscar no Site

Governo do Maranhão e Anvisa elaboram medidas para identificar casos suspeitos de Covid-19 em portos e aeroportos

Membros da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se reuniram, esta semana, para somar esforços e desenvolver formas de identificar casos suspeitos do novo coronavírus em portos e aeroportos do Maranhão. A ação faz parte do conjunto de medidas que vêm sendo tomadas pelo Governo do Estado para evitar a transmissão da doença no Maranhão. Ações da Avisa também serão fortalecidas com a parceria. O trabalho começará a ser desenvolvido ainda nesta semana.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, destaca a importância da ação. “É mais uma medida que o Governo do Estado vai tomar para minimizar as chances de transmissão do vírus no Maranhão. A proposta é criar uma barreira nas principais portas de entrada do estado, a fim de agilizar a identificação dos casos suspeitos, encaminhá-los para a realização do exame e, nos casos necessários, para o isolamento domiciliar”, diz o secretário.

O trabalho conjunto está sendo organizado e, em parceria com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) e com as administradoras dos portos de São Luís, a proposta é realizar uma triagem em local próximo ao desembarque de passageiros. A ideia é avaliar principalmente voos que chegam de locais como São Paulo e Rio de Janeiro, e voos internacionais que tenham feito conexão em aeroportos nacionais.

A parceria vai fortalecer as ações da Anvisa que vem seguindo Norma Técnica que dispõe sobre as medidas sanitárias a serem adotadas em pontos de entrada, frente aos casos do novo coronavírus SARS-CoV-2 (Covid-19). Entre as medidas previstas na nota estão os avisos sonoros em inglês, português e espanhol sobre sinais e sintomas e cuidados básicos, como lavagem regular das mãos, cobertura da boca e nariz ao tossir e espirrar.

“Contribuímos também com o Plano de Contingência do Governo do Estado e mais uma vez vamos estar juntos nesta importante ação. Já estamos seguindo com as fiscalizações nas portas de entrada, mas é importante que as ações sejam integradas e articuladas, a fim de garantir o fortalecimento das mesmas”, ressaltou o coordenador de Vigilância Sanitária de Portos, Aeroportos, Fronteiras e Recintos Alfandegados da Anvisa no Maranhão, Sidarta Silva.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Uma resposta para “Governo do Maranhão e Anvisa elaboram medidas para identificar casos suspeitos de Covid-19 em portos e aeroportos”

  1. Aston Beckman disse:

    Especular não é proibido! Aquela advertência, no Jornal da Globo via Skype, de uma brasileira residente na Itália, voltada principalmente aos jovens. Quando ela alertou que juventude não é garantia de imunidade; que lá estão morrendo crianças e jovens. E encerrou, dizendo que “a coisa não é tão fácil assim”.
    Itália é um país muito rico, com uma população próximo a 60 milhões de habitantes, e uma extensão territorial quase equivalente à do Maranhão. China: terceira maior nação em superfície, povoada por cerca de 1,4 bilhões de pessoas. Como a China vem debelando o Coronavírus, em um passe de mágica?
    Hoje, por ganância ou necessidade, a força que move as nações são os interesses econômico-financeiros. Por que pontências capitalistas iriam adotar quarentenas e fecharem suas fronteiras, perdendo bilhões em dólares, para se resguardarem de uma simples gripe?
    Outro episódio por demais sintomático foi a expulsão de jornalistas norte-americanos, por parte do governo chinês. Que segredos esses periodistas ianques estavam divulgando, que tanto irritou as autoridades locais?
    Mais cedo ou mais tarde, a verdade virá à tona: e deve-se tratar mesmo de uma arma biológica que, de modo deliberado ou acidental, escapou das quatro paredes do laboratório. O próximo passo será identificar a autoria: estadunidenses ou chineses?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens