Fechar
Buscar no Site

Flávio Dino visita Lula em São Paulo

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), esteve nesta sexta-feira (31) na sede do Instituto Lula, em São Paulo, onde se reuniu com o ex-presidente e conversou sobre temas ligados à crise institucional por que passa o país e quais as soluções a buscar para deixar a retração sem penalizar aqueles em situação econômica mais precária.

 “Vim para falar e ouvir do ex-presidente Lula sobre formas para retomar a trajetória de desenvolvimento com justiça social. No quadro atual, de crise profunda das instituições, é preciso buscar uma solução que seja positiva para a maioria do povo. Precisamos retomar a ideia de que o Brasil não é programado para o fracasso”, explicou o governador.

Dino e Lula falaram também de um ponto de vista que têm em comum, sobre o que é prioridade atualmente dentro do fazer político de esquerda. “O fundamental é garantir que os poucos recursos públicos disponíveis em uma conjuntura de crise sejam aplicados na direção correta, priorizando os serviços públicos e o acesso a direitos. Este deve ser o núcleo programático da esquerda no Brasil, reabrir a porta aos direitos. àqueles que mais precisam.”

O governador exemplificou como a teoria se transforma em prática em sua administração no Maranhão. Hoje, o salário inicial de um professor da rede pública do Estado é de R$ 5,3 mil (regime de 40 horas semanais), o maior valor do Nordeste e um dos maiores do país. Em tempos de crise que deterioram e reduzem o raio de ação do serviço público, o Maranhão tem caminhado na rota oposta. “Temos conseguido manter os serviços públicos funcionando e aprimorando a sua qualidade, ainda que ampliando as ações. Ao mesmo tempo que já reformamos 547 escolas, construímos mais de 200 unidades novas. Estamos caminhando na direção do verdadeiro desenvolvimento, que tem que ser inclusivo”.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

2 respostas para “Flávio Dino visita Lula em São Paulo”

  1. jonas vaquer disse:

    PSDB SE FAZ DE “LESO” APÓS CONDENAÇÃO DE CUNHA. Principal assunto desta quinta-feira, 30, a condenação do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB) a 15 anos e 4 meses de prisão pelo juiz Sérgio Moro no âmbito da Lava Jato passou despercebida pelos líderes do PSDB.
    O partido presidido pelo senador Aécio Neves foi sócio majoritário de Eduardo Cunha na articulação e deflagração do golpe parlamentar que retirou do poder a presidente eleita Dilma Rousseff. No entanto, nenhum líder tucano da Câmara nem do Senado ousou se pronunciar sobre a primeira condenação de Cunha na Lava Jato, por corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas de propina recebida compra do campo petrolífero de Benin, pela Petrobras.
    No dia 21 de outubro de 2015, num evento que reuniu o principais líderes da então oposição ao governo, o PSDB, liderado pelo deputado Carlos Sampaio (SP) entregou a Cunha o pedido de impeachment de Dilma, assinado pelos juristas Helio Bicudo, Miguel Reale Júnior e Janaína Paschoal. A acusação era de crime de responsabilidade pelas chamadas “pedaladas fiscais”, cuja tipificação nunca foi provada. Naquele momento, o PSDB era o protagonista do sentimento “somos todos Cunha”.
    Ontem, depois que o peemedebista cumpriu o papel de incendiário da democracia brasileira e foi relegado a uma cela do Complexo Penal de Pinhais, o PSDB finge que não o conhece.

  2. Fora Corruptos disse:

    O Governador não perguntou como o gatuno conseguiu montar a mega quadrilha q roubou a Petrobrás, o BNDES…o País??? A próxima visita, provavelmente será numa penitenciária no Paraná!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens