Fechar
Buscar no Site

Flávio Dino vai ao PSB para tentar ser vice de Lula

O governador do Maranhão, Flávio Dino, concedeu sua primeira entrevista, após sair do PCdoB, à jornalista Cristiane Agostine, do Valor Econômico, e indicou que seu caminho será construir uma grande frente democrática contra o projeto autoritário de Jair Bolsonaro. “Dino é cotado tanto para concorrer ao Senado em seu Estado como para ser vice na chapa presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva em 2022. O governador terá papel central na costura de alianças com partidos de centro e de centro-direita para a candidatura de Lula”, informa a jornalista.

“Minha contribuição é para que os diálogos além da esquerda se viabilizem”, disse ele. “Todos os partidos que estão no centro, centro-direita devem ser procurados por uma razão: é preciso isolar Bolsonaro. É uma eleição plebiscitária entre democracia e ditadura, entre civilização e barbárie, entre a Constituição de 1988 e aqueles que querem destruí-la. Não é pouca coisa em jogo. Por isso mesmo devemos aglutinar todas as forças possíveis. Todos aqueles que têm compromisso com a Constituição de 1988 podem ser nossos aliados. Bolsonaro é inconstitucional”, completa. Brasil 247

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

2 respostas para “Flávio Dino vai ao PSB para tentar ser vice de Lula”

  1. Aston Beckman disse:

    BOLSONARO É CAPAZ DE QUALQUER MEDIDA PARA RECHAÇAR OS COMUNISTAS!

    Essa palavra, Comunismo, ainda vai retumbar por muitos anos e irá levando consigo todos os pavores, que lhe foram agregados, depois de décadas de demonização pelos governos e culturas ocidentais..
    Ora, se os mitos que não têm formas, são impalpáveis, inodoros e incolores; eles continuam assombrando até nos dias de hoje. Imaginem o regime comunista, que, existiu e acerca dele, tudo que era impregnado em nosso inconsciente pelos doutrinadores, deixava-nos a ideia de que se tratava mesmo dum sistema pandemônico: ateu, cruel, escravocrata, depravado etc.
    A nação que representava o antagonismo didático contra a doutrina comunista, os EUA, esta, estrategicamente, investiu sua aculturação mais incisivamente sobre os segmentos com o poder de manipular e reprimir, quais sejam: a mídia e as forças de segurança, sobretudo, as FFAA.
    Porquanto, quando Jair Messias Bolsonaro vocifera: Comunismo (!) é porque ele sabe que isso vale como uma voz de comando, ainda capaz de incitar e deixar de prontidão, exatamente, aqueles que detêm o arsenal bélico inexpugnável do país.

  2. anthonymus freitas disse:

    Aston Beckman: Não deu para entender nada! qualquer pessoa que conheça história Universal sabe que os regimes agregados ao comunismo sempre foram e continuam sendo um antro de pessoas -com seus dirigentes exacerbadamente intelectualizada_ e com poder de manipulação das massas muito aprimorado , e por isso conseguem fazer com que um povo como os argentinos, que já ostentou o lugar de a mais culta nação de língua latina no mundo, mergulhar num lamaçal de miséria pobreza e opressão. A Venezuela, a nação mais rica até as duas ultimas décadas do século XX, ser hoje, _graças ao Comuno-socialismo _ uma das nações mais miseráveis do continente , tudo graças a ideologia do comuno-socialismo, e conosco, o que teria acontecido se nós não tivéssemos elegido o Capitão? Quanto a mim não dar para pensar em comunista sem esquecer que tudo o que os mais analfabetos diziam de comunistas ainda é pouco! Eles, para chegar ao poder, se aliam ao que existe de mais peçonhento possíveis, mesmo que seja com criminosos e suas facções…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens