Fechar
Buscar no Site

“Fernando Fialho deve explicações ao povo maranhense”, diz Othelino Neto

Deputado repercutiu, na Assembleia Legislativa, caso dos convênios firmados com escola comunitária

O deputado estadual Othelino Neto (PPS) repercutiu, na tribuna, na tarde desta segunda-feira (24), o caso dos convênios suspeitos firmados pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social (Sedes), que tem como titular Fernando Fialho, com o “Clube de Mães Nossa Senhora das Graças”, na Ilhinha, que, na verdade, trata-se de uma escola comunitária. Segundo o parlamentar, o secretário deve explicações ao povo maranhense e a governadora Roseana Sarney também precisa se manifestar sobre o assunto e tomar as devidas providências.

othelino deputado(4)“Até agora, nem o secretário, nem a governadora vieram a público esclarecer o que de fato houve no convênio firmado entre a Sedes e a Associação Vera Macieira, que consumiu cerca de R$ 5 milhões dos cofres públicos. E agora surgem mais convênios suspeitos que precisam ser explicados”, cobrou Othelino Neto.

Na semana passada, uma comissão formada por deputados da oposição descobriu que a escola Nossa Senhora das Graças constou como conveniada para execução de obras de poços artesianos e melhoramento de acessos, no valor de R$ 3.012.825,50 (mais de três milhões de reais), que teriam sido realizadas em comunidades de São Luís.

Os parlamentares decidiram denunciar mais esse caso à Assembleia Legislativa, ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas do Estado (TCE). Os deputados estranharam o fato de uma escola comunitária da Ilhinha ter firmado convênios para construção de poços e melhoramento de acesso em comunidades de São Luís, já que esses não são objetos de uma instituição educacional.

Entidade não recebeu recursos – A diretora da escola, Lúcia dos Santos, admitiu aos deputados, na ocasião, em meio a palavras desencontradas, que representantes do governo do Estado disseram a ela que algumas comunidades de São Luís estavam precisando de poços artesianos e de melhoramento de acesso e, por isso, foi assinado o convênio para ajudar. Segundo ela, esses R$ 3 milhões não passaram pela entidade.

Os convênios com a escola comunitária ou creche foram firmados no dia 04 de julho de 2012 e têm como objetos “Projeto de Sistema Simplificado de Abastecimento D´Água e rede de Distribuição”, no valor de R$ 2.392.257,43, e “Melhoramento de caminho de acesso”, no valor de R$ 620.568,07. Os dois totalizam R$ 3.012.825,50 (mais de três milhões de reais).

O secretário Fernando Fialho foi convocado, na semana passada, para prestar esclarecimentos à população a respeito das graves denúncias feitas pelos deputados de oposição. Alegando ter outras prioridades para resolver, ele enviou ofício à Assembleia Legislativa pedindo que uma nova data fosse marcada.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

7 respostas para ““Fernando Fialho deve explicações ao povo maranhense”, diz Othelino Neto”

  1. Carlão disse:

    Até parece que esse corrupto desse Rato Branco tem moral pra questionar outro ladrão!
    Deve devolver os milhões que ele roubou na Sema.

  2. Ribamar disse:

    John,
    Concordo com o CARLÃO. Não tem moral.
    Um abraço

  3. samuell disse:

    comcordo com você carlao esse bandido cobrando alguma coisa so no maranhão esse ladrão deveria era esta presso essa e a oposição q quer mudar o maranhao

  4. cesar augusto disse:

    êle não tem quer dar explicação, tem que ser de imediato preso, e depois, sim, tentar falar o óbvio!

  5. Fabricia disse:

    Um corrupto e viracasaca como esse Othelino querendo invertigar gente séria, ele devia era está atras das grades a muito tempo.

  6. JOÃO GABRIEL disse:

    John Cutrim:

    Não só o secretário Fernando Fialho, com os seus convênios fraudulentos, deve explicações, mas, sobretudo, o inerte Ministério Público do Maranhão que é conivente com toda essa malversação do dinheiro público realizado pela família Sarney no estado.

    Parece-me que o MPMA não sabe investigar nada, não tem aparelhamento para tal ou tem o rabo preso com o Executivo.

    Também a desastrada nomeação da procuradora-geral de Justiça do Maranhão, Regina Rocha, feita sabor dos insistentes pedidos do genro de Roseana Sarney, Gustavo Amorim, já diz tudo!!

    Com referência aos comentários acima de alguns leitores chamando o deputado denunciante de “Rato Branco”, cabe aqui a seguinte observação: se o deputado que hoje denuncia as pilhagens realizadas pelo grupo oligárquico é ou foi algum dia larápio do dinheiro público, como os Sarneys sempre foram, este deveria também ser denunciado imediatamente pelos seus pares, pelos seus opositores ou pelas autoridades constituídas do estado.

    O que não pode é um erro acobertar o outro, ou melhor, um erro silenciar o outro, como costumam apregoar os que defendem a oligarquia Sarney. Tentando, sempre, desqualificar os que se insurgem contra os seus atos, desmandos e as reiteradas roubalheiras do suado dinheiro do contribuinte maranhense.

  7. AGOSTINHO disse:

    Sr. blogueiro vc só dar vez a corruptos, ora é Rato Branco, ora Weverton Rocha, ora Zé Reinaldo, e tantos outros me compre um bode.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens