Fechar
Buscar no Site

“Eu vou enfrentar essa parada”, diz Castelo sobre a Municipalização da Água

“Eu vou enfrentar essa parada”. Assim referiu-se o candidato a prefeito à reeleição, João Castelo, em discurso durante a inauguração do Comitê Jovem de sua campanha, no último dia 20, quanto à possibilidade de a Prefeitura suspender a concessão dada ao governo do Maranhão de exploração dos serviços de abastecimento de água potável e esgotamento sanitário na capital. A precariedade nos serviços de fornecimento de água e a contaminação das praias por bactérias estão provocando danos irreparáveis à qualidade de vida da população e à economia da cidade.

De acordo com levantamento preliminar da Prefeitura, nos últimos anos os problemas têm se agravado com interrupções constantes no fornecimento de água e abastecimento precário por meio de carro pipa. “O povo não tem água, o povo não tem esgoto, o povo tem uma vida difícil. Eu queria saber quem é o dono da firma desses carros-pipa, era bom a gente saber quem é que aluga carro-pipa para o governo do Estado para ganhar uma fortuna que está ganhando”, provocou Castelo.

Veja o vídeo abaixo onde Castelo diz que vai enfrentar com coragem essa “parada”.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

8 respostas para ““Eu vou enfrentar essa parada”, diz Castelo sobre a Municipalização da Água”

  1. andre disse:

    Tem que enfrentar ,nao pode temer essa oligarquia mesmo.
    A Caema e pior que tatu,abre buracos de proposito em todo lud=gar que e asfaltado.Sera que e de proposito????hahahah Claroooooooooooooooooo!!

  2. Gomide Cunha disse:

    Castelo é um homem de resolução. Com certeza ele vai vencer mais essa parada e calar a boca de muita gente!

  3. fonseca disse:

    Esses carro pipas estão sobe a responsabilidade da defesa civil que e comandada pelo cel. que vetou um determinação da governadora.

  4. Luiz disse:

    Caso a Caema passe mesmo para a Prefeitura e Castelo for reeleito os caminhoes pipa certamente vão melhorar e servir soro fisiologico em vez de água.

  5. Milton Calado disse:

    Mais uma bravata, mais um proselitismo irresponsável e eleitoreiro do prefeito. Água e Saneamento básico da cidade é coisa muito séria para ser tratado como mercadoria eleitoreira. A municipalização desse sistema é possível, sim, só que a longo prazo após apurados estudos técnicos e de viabilidade orçamentária/economica/financeira e da capacidade de endividamento do Município, já que isso demanda recursos avultados. O caos sanitário e de abastecimento d’água na nossa cidade, decorre muito da omissão do poder publico municipal do que da concessão, em si, à Caema. A concessão desses serviços a empresas estaduais de saneamento é praxe em muitos municípios brasileiros. Acontece que muitos gestores imaginam, mesmo, que esses serviços não são de sua responsabilidade e deixam tudo por conta da concessionária, como se o destinatário dos serviços não fossem os cidadãos residente no município e que pagam por isso. Dessa forma, no nosso caso, a concessionaria deita e borda sem que o município participe de nada. Isso de há muito vem ocorrendo – com a duplicação do Italuis; com os reservatórios do Batatã e Paciencia; com as perfurações desenfreada de poços artesianos que podem comprometer o estoque de agua doce da cidade, etc. Técnicos da area afirmam que se nada for feito, São Luis ficará sem agua potável dentro de 5 a 10 anos. Com relação a saneamento, então, é que o descaso do município é grande. Nos últimos 3 anos, triplicaram a construção de condomínios em toda a cidade, sem atendimento ao Plano de Assentamentos Urbano e de Preservação Ambiental (será q existem?). A Prefeitura concede licença sem exigir a implantação de mini-estações de tratamento de esgoto. Como há um enorme deficit de rede coletora de esgoto o esgotamento acaba sendo feito nas prais, nas galerias ou na rua mesmo, aumentando os esgotos a ceu aberto. Por outro lado a Caema, que não recebe nenhuma pressão da concedente, não investe em rede de esgoto nem em tratamento. É o caso das Estações de Tratamento de Esgoto – a Caema programou 4 estações, só construiu duas e nenhuma funciona. Resultado, a solução para o esgotamento é na praia porque é mais barato. Tudo sob o beneplácito da Prefeitura que tudo assiste sem fazer nada. Foi preciso expor a cidade ao vexame de ser mostrada como penico do mundo, para o prefeito reagir. Só que de forma eleitoreira e irresponsável. Mas isso vai mudar, Edivaldo Holanda Junior, tem compromisso com a transformação da cidade e vai resolver os problemas de abastecimento d’agua e de saneamento básico.

  6. Fabio Henrique disse:

    “MILTON CALADO” TÚ FICA MELHOR É CALADO MESMO !
    A PREFEITURA DE SÃO LUIS TEM TODO O RESPALDO PARA EXPLORAR O SERVIÇO DE DESTRIBUIÇÃO DE ÁGUA NA CAPITAL , TALVES ASSIM ESSA CAEMA SIRVA PRA ALGUMA COISA , JÁ QUE HOJE NAS MÃOS DA SARNEYSADA SO SERVE MESMO PRA EMPREGAR OS PUPILOS SARNEYSISTAS E DESVIAR VERBA PRA SECRETÁRIOS CORUPTOS.
    DE TODOS OS CANDIDATOS A PREFEITO DE SÃO LUIS , SO MESMO JOÃO CASTELO TEM CONDIÇÃO E EXPERIÊNCIA SUFICIENTE PRA FAZER A PREFEITURA DE SÃO LUIS ADMINISTRAR A COMPANHIA DE ÁGUAS E ESGOSTO (CAEMA)
    VAMOS LÁ CASTELÃO , TO CONTIGO E NÃO ABRO !!!
    É 45 45 45 45 NELES !

  7. pericles disse:

    Jonh, tú continuas escrevendo para analfabetos conforme podemos observar pelos diferentes “comentários”.
    Castelo é um LADRÃO, essa é a única verdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens