Fechar
Buscar no Site

Edivaldo Holanda Júnior quer isenção de impostos para fibra ótica

Ampliar a inclusão digital pelo país e socializar o conhecimento produzido em rede. A proposta é do deputado federal Edivaldo Holanda Júnior, líder do PTC na Câmara dos Deputados, que apresentou à Casa projetos de lei isentando as fibras óticas de impostos e das alíquotas de contribuição.

Com a aprovação da nova lei, haveria um ambiente propício para tornar mais rápido e eficaz o projeto prioritário do Governo Federal de investimento nos acessos banda larga à internet até 2014, intenção do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL). A meta do governo é que 40 milhões de domicílios tenham acesso à internet. “A partir da redução dos custos da infraestrutura para que haja fomento e interesse maior na produção da fibra ótica, estaremos incentivando todo o processo em rede e colaborando conjuntamente com o acesso mais uniforme e democrático à informação”, disse Edivaldo Holanda Júnior.

“O percentual de banda larga no Brasil é inferior ao de países como Argentina, Chile e México, e essa carência pode inibir nosso progresso econômico. O que temos que entender é que quanto mais métodos de inclusão e de desenvolvimento social e intelectual tivermos, mais teremos um crescimento saudável e homogêneo”, finalizou o parlamentar. As perdas às quais o deputado se refere estão nos campos do emprego e renda e da própria utilização da rede para comercialização de produtos.

Os últimos números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2010, dão conta que mais de mais de 65% dos brasileiros com idade superior a dez anos não têm contato com a internet, dentre os quais 60% não sabe ou não tem como usá-la.

O texto do PL prevê que a isenção da cobrança de impostos tenha duração de cinco anos e que os recursos sejam provisionados pelo excesso de arrecadação e por dotações do Orçamento-Geral da União.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

3 respostas para “Edivaldo Holanda Júnior quer isenção de impostos para fibra ótica”

  1. pericles disse:

    Pura babaquice, ou está comprado pelas TELES.
    Há tempos diz-se que o “melhor negócio do mundo é Telecomunicações BEM ADMINISTRADA, o segundo melhor negócio, é Telecomunicações MAL ADMINISTRADA, e o terceiro melhor negócio do mundo é Telecomunicações SEM ADMINISTRAÇÃO ALGUMA”
    Há milhões de kms de fibras lançadas e outros tantos de fibras a serem lançadas no nosso país formando uma fantastica rede de comunicações de voz e dados, tudo para engordar e muito os lucros fabulosos das Teles.
    Nossa tarifa telefônica é disparadamente a mais alta do mundo e nossas empresas de Telecomunicações estão cagando e andando para o assinante.
    O que o babaca com o Holandinha quer fazer, é o mesmo que mesmo acontece com o papel onde revistas como VEJA, ISTO È e outras merdas são impressas ( incentivo cultural) , esse papel é isento de impostos ( para os livros escolares não é) e, ao abrirmos uma revista dessas, constatamos que 40% das páginas são de propagandas.
    Em outras palávras, pagamos o papel para esses tubarões faturarem milhões, da mesmo forma como o babaca do Holandinha quer aumentar o já fabuloso lucro dos tubarões das TELES.

  2. João Alberto disse:

    Nobre Deputado,

    O povo do Maranhão tem outras prioridades, estradas, aeroporto, hospitais, educação, etc, etc.
    Não ouvi falar ainda que o Sr. fez alguma reinvidicação de alguma prioridades dessas….
    Lembre-se do seu povo na hora de fazer seus projetos, pois foi com o voto deles que você está onde está.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens