Fechar
Buscar no Site

Delegados voltam a rejeitar proposta feita pelo governo Roseana

Por Jully Camilo (JP)

Os delegados de Polícia Civil do Maranhão rejeitaram novamente a proposta apresentada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), alegando que a mesma não contempla os anseios da categoria. A decisão foi tomada na manhã de ontem, durante assembleia realizada na sede da Associação dos Delegados de Polícia Civil (Adepol), no Centro.

Segundo o presidente da Adepol, delegado Marconi Chaves Lima, a proposta apresentada pelo secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, visando restabelecer o retorno às atividades policiais dos delegados de Polícia Civil, não foi aceita pelos grevistas. Porém, ele ressaltou que a proposta anterior que tratava da PEC da carreira jurídica para os delegados já havia sido aceita. “O problema foi ele ter voltado atrás no que havia proposto sobre a PEC e vir com a indicação, autorizada pela governadora do Estado, sobre a imediata constituição de uma comissão para analisar o Projeto de Emenda Constitucional e suas implicações ao Poder Executivo”, explicou.

De acordo com Lima, a greve continua, porém, dentro dos moldes legais. A categoria continuará respeitando a decisão do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) que determina que 50% dos delegados continuem exercendo normalmente suas atividades. “Vamos trabalhar as novas estratégias que ainda estão sendo traçadas, mas com o cuidado de manter o movimento dentro da legalidade. Todas as decisões tomadas até aqui foram motivadas pela demonstração de incapacidade em conduzir as negociações, dada pelo secretário Aluísio Mendes. Portanto, ele é o único responsável pela continuidade da greve”, declarou.

Reivindicações

Os delegados maranhenses querem: incorporação das horas extras (10%) ao subsídio; melhores condições de trabalho; melhoria na estrutura física das delegacias; incremento na frota de veículos para investigação; retirada de presos das delegacias; aumento do efetivo de delegados; aposentadoria com 30 anos de trabalho.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

4 respostas para “Delegados voltam a rejeitar proposta feita pelo governo Roseana”

  1. joao disse:

    Joao nao deu pra perceber que seus posts falando mal do Sarney só quem lê é Zé Cueca e Castelo. Melhor vc falar de Monica Moreira Lima, ja viu o tanto de comentarios que rende.

  2. D'ITALYANO disse:

    CAROS DELEGADOS VOCES DEVERIAM SUSPENDER ESSA GREVE, E CRIAREM UMA FORÇA TAREFA PARA ACABAR COM ESSES PILANTRÕES TRAFICANTES , QUE ESTÃO DOMINANDO A CIDADE,INCLUSIVE AMEAÇANDO POLICIAIS CIVIS.

  3. Maurinha disse:

    Falando a verdade, o que me deixa irritada com o que está acontecendo é o descaso do governo com a greve dos delegados, pois é falta de respeito com os profissionais. A gente sabe que eles ganham um bom salário, mas sabe-se também que é de direito reivindicar as perdas.
    Ou o governo “não tá nem aí pra eles” ou “o del. Marcone tá muito fraco”. Pôxa, derruba logo esse secretário de segurança calça curta…como é que pode a sociedade ficar assim, como eu estou, não suportando mais essa história e ter que assistir a classe dos delegados minguando para esse secretário incompetente. Del. Marcone, o senhor não considera extensa demais? O senhor não tá percebendo que a governadora não tá nem aí pra vocês? Não perceberam que o agente Aluisio tá caçoando de vocês? Não perceberam que ele é o “tal” e vocês são os subordinadozinhos? Se vocês não derrubarem esse ecretário agora vão penar ainda mais…….e ele vai dizer assim: “vão pra galera!!!!!”…. e eu vou ri de vocês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens