Fechar
Buscar no Site

Delegados da PF criticam anulação pelo STJ de grampos contra Sarney

O Estado de São Paulo

Delegados da Polícia Federal se declaram perplexos com a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que mandou anular as provas da Operação Boi Barrica. Os delegados consideram que o Judiciário se curva ante investigados que detêm poderes político e econômico.

Eles temem que outras operações de grande envergadura poderão ter o mesmo fim a partir de interpretações de ministros dos tribunais superiores que acolhem argumentos da defesa.

Foi assim, antes da decisão que tranca a Boi Barrica, com duas das principais missões da PF, deflagradas em 2008 e em 2009, a Satiagraha e a Castelo de Areia – ambas miravam empresários, políticos e até banqueiro.

Operação Boi Barrica da PF investigou suspeitas de crimes cometidos pela família de José Sarney

“A PF não inventa, ela investiga nos termos da lei e sob severa fiscalização”, disse o delegado Marcos Leôncio Sousa Ribeiro, diretor de Assuntos Parlamentares da Associação Nacional dos Delegados da PF.

“No Brasil não há interesse em deixar investigar”, afirma Leôncio. “As operações da PF são executadas sob duplo grau de controle, do Ministério Público Federal, que é o fiscal da lei, e do Judiciário, que atua como garantidor de direitos. Não existe nenhum país no mundo que a polícia sofre essa dupla fiscalização.”

“Aí uma corte superior anula todo um processo público com base em que? Com base no ‘ah, não concordo, a fundamentação do meu colega que decidiu em primeiro grau não é suficiente’. Nessa hora não importa que os fatos são públicos e notórios e que não há necessidade sequer de se ficar buscando uma prova maior.”

Para o delegado, “situações assim levam ao desgaste do Poder Judiciário, que paga preço enorme pela falta de credibilidade porque se dissocia da realidade”.

“O País não pode aceitar que uma operação seja anulada porque o tribunal não concorda com a fundamentação do juiz de primeira instância, aquele negócio de ‘ah, quem tinha que ter autorizado não era o juiz federal da 1.ª vara, a competência era do juiz federal da 2.ª vara’. Esse tipo de conduta atende a uma elite. E ainda temos que suportar as críticas de que a polícia investiga mal, o cara foi solto porque a polícia investiga mal. É profundamente revoltante.”

Leôncio diz que “o legislativo faz mal as leis” e que “a polícia trabalha com instrumentos legais limitadíssimos, as leis são limitativas e restritivas, como a da interceptação telefônica”.

“Não existe País no mundo com uma legislação tão restritiva. E ainda temos que suportar esse Judiciário que serve a uma elite. O pano de fundo é o Judiciário a serviço das elites.”

Para o delegado, as recentes decisões do STJ, que jogaram na gaveta as três grandes operações, “vão contaminar várias outras operações e todas com esse mesmo tipo de fundamento”.

“O problema está do outro lado, nos tribunais superiores do Judiciário: eu não quero condenar, eu não quero deixar condenar, esse é o pano de fundo. Maquiavelicamente, alguns segmentos da mídia divulgam que a PF não soube investigar.”

“A PF investiga, apresenta provas, mas tudo isso não tem valor porque temos um Poder Judiciário cuja cúpula é comprometida com esse status que está aí. Depois passam a imagem de polícia fascista, nazista, que não respeita direitos e garantias fundamentais. Chega uma turma de um tribunal superior, distante dos fatos, diz que isso tudo é abuso, não está bem fundamentado e que a legislação não permite que se faça isso ou aquilo.”

O delegado federal diz que “o Brasil está nesse dilema, diante desse poder que está aí para manter o status quo, que não quer condenar”.

“Mas quando se fala da violência do tráfico, por exemplo, não há nenhum receio em se condenar, não se coloca em dúvida nenhum aspecto da investigação”, insiste. “Quando o crime é praticado contra a administração pública ou é crime econômico aí não é crime violento e esse tem que ter seus direitos e garantias respeitados.

Essas decisões têm caráter ideológico, não jurídico. A PF está no meio dessa guerra. Um Brasil que compactua com a corrupção e um Brasil que quer ser passado a limpo.”

“A PF respeita as decisões judiciais, mas vejo de uma forma muito temerária porque não vamos conseguir que a Justiça condene qualquer colarinho branco”, assevera o delegado Amaury Portugal, presidente do Sindicato dos Delegados Federais em São Paulo.

“Fica muito difícil para a PF trabalhar, primeiro as algemas que não podem ser usadas no colarinho branco, depois as escutas telefônicas”, diz Portugal.

Ele não aceita o rótulo de ilegalidade à Boi Barrica. “Como ilegal se tudo foi realizado com autorização judicial?

“O delegado que presidiu o inquérito da Boi Barrica não ia fazer escuta se não estivesse amparado em autorização da Justiça, que determinou tudo. Qualquer passo do delegado ele tem que comunicar ao juiz, abrindo vista para o procurador. A operação não foi ilegal.”

Para Portugal, “essas últimas decisões judiciais são estapafúrdias”. “O STJ não se ateve nem à prova. A verdade é essa. Não se ateve ao conteúdo de provas dos autos e anulou tudo.”

Ele assinala que denúncia anônima “vale para o pequeno traficante, via disque denúncia”. “Mas não vale para colarinho branco.” E faz um alerta. “Vamos cansar. A PF faz a sua parte, mas o governo está intimidado. A porta para a impunidade está aberta.”

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

18 respostas para “Delegados da PF criticam anulação pelo STJ de grampos contra Sarney”

  1. PARA QUÊ SERVE, POLITICOS ?

    Afinal, para quê servem os políticos, verde e amarelos ?

    – para corroborar, com as travessuras biquinitantes da Jaqueline Roriz, e a sua Caixa de Pandora, com os seus 265, apaniguados seguidores ?
    – ou para aplaudir a desfaçatez do camaleônico presidente do Senado Federal, dotô, Zé Sarney.
    – ou para assaltar o erário publico, conduzindo nas meias, cuecas, etecetera, etecetera, etecetera.?
    – ou para roer, o helicoptero da Policia Militar, no Estado do Maranhão ?
    – ou para proteger o Presidente da CBF, o dotô, Ricardo Teixeira ?
    – ou para zombar do povo pobre e trabalhador ?
    – ou para pousarem farsantemente, de paladinos da moral e dos bons costumes ?
    – ou para transformarem Brasília, em uma promiscuidade cavalar ?

    Há muito o Congresso Nacional, perdeu a sintonia com a população. É uma entidade corporativista, navegante na corrupção, com retrocesso de pensamento, e um verdadeiro esconderijo de senhores e senhoras-senhoritas, de más concepções.
    Qualquer assento sanitário, é mais saudável, que os bastidores da politica Nacional. Vejamos cá em São Paulo, onde o PSDB do Serra e do FHC, fazem do Estado uma Faixa de Gaza.

    Cá no Brasil, quem legisla é o Judiciário, que ainda tem que analizar a Folha Corrida de inúmeros congresseiros, e com isso sobregarrega-se, por que em muitos casos, tem que exercer o papel que seria da Policia Civil (investigar) e, mandar para a cadeia bandidos e delinquentes vulgares, entornados em paletós e gravatas de seda.

    Sendo assim, para quê, servem os políticos ?

    Essa gente politiqueira, que sobrevivem da chantagem, do fogo amigo, do” promecê”, do profissionalismo palanqueiro, não possuem nenhum sentimento de respeito pelo cidadão trabalhador, que cotidianamente é sugado por esses vermes, que aprendem solidariamente a conjulgar em todos os modos o verbo ROUBAR.

    Esses farsantes gambás, certamente farão do ano de 2012, um recital de enrolação, ou um atentados aos ouvidos das pessoas do bem.

    Com certeza, o meu, e o seu Maranhão, que é comparado ao rabo de um jumento, em uma carroça cuja locomotiva é puxada por uma égua, certamente repousará bigodes, abusos, absurdos, anedotas temperadas ao sabor da carnes moídas com vinagreiras e leviandades. É o que há de mais vil, na Republiqueta das biscates, protetoras da noite.

    Prostituidão infantil, trafico de influencia, lavagem de dinheiro, o crime organizado, assassinatos. Afinal, em qual dessas mazelas citadas, a classe politica não serve de paisagem, ou moldura para esse quadro ?

    Ainda que a primavera seja com lágrimas, e o riso debochado afogado em desfaçatez, haverá sempre uma temática musical, para endeusar barbas, gravatas, bigodes bem feitos e paletós, bem cortados, para fomentar a patota politica tupiniquim. Senão o suspensol do escárnio, não cai na cara do povo, ou não gradua-se em deliquencia a próxima geração do Coronel Timbira.

  2. Carlos Ociran disse:

    Todo governo frágil tem bandidos fortes. É como se os santos tivessem que ajoelhar diante dos pecadores. Não há adjetivos para tanta imoralidade. É a ciranda do rabo preso: se você puxa o meu, eu puxo o teu. Assim afunda essa república de corruptos e corruptores numa troca frenética de funções. Uma mão lava a outra e as múltiplas mãos se sujam nesse lamaçal de crimes e impunidades. QUE VERGONHA !!!

  3. VIRGULINO (LAMPIAO) disse:

    esse tanto de “VARAS” DEVERIAM SERVIR PELO MENOS PARA SER QUEBRADAS NAS CABEÇAS DESSE MINISTROS DE MEIA PATACA…

    E O POVO SÓ TOMANDO NO C…

    A PF DEVERIA ERA INVESTIGAR CADA ELEMENTO DESSES!!!

  4. FRANCISCO GARRETO disse:

    CARO JONH,
    VC E UMA PESSOA SENSATA E LEVA A SERIO SEU TRABALHO
    QUERO PARABENIZAR POR SUA INICIATIVA E NO OPORTUNO DENUNCIAR UMA SERIE DE IRREGULARIDADES NO MUNICIPIO DE TUTOIA-MA.
    SEI QUE VC VAI PUBLICAR.
    NO NOSSO MUNICIPIO EXISTE UM DELEGADO RECEM TITULARIZADO NO NOSSO MUNICIPIO, TRATRA-SE DO SR. ALMIR MACEDO, AQUELE DA CPI DO CRIME ORGANIZADO.
    O MESMO CHEGOU PARA DESENCANDEAR UMA OPERAÇÃO DE FAVORECIMENTO AO TRAFICO DE DROGAS.
    FORAM ENVOLVIDOS DOIS POLICIAS CIVIS QUE SAO TETE E MACHADO QUE ESTAO PRESOS ATE HOJE.
    ATE AI PARABENIZO A AÇAO DO DELEGADO, MAIS ACONTECE E QUE ELE ESTA ATERRORIZANDO AS PESSOAS DE BEM DE TUTOIA.
    UM DIA DESSE ELE PRENDEU UM EMPRESARIO DA CIDADE AGREDINDO O MESMO NA FRENTE DE TODA A SOCIEDADE, E COITADO DO RAPAZ PAGOU UMA FIANÇA DE 40 SALARIOS MININOS.
    O EMPRESARIO FOI OBRIGADO A FAZER UM EXAME OU MELHOR O DELEGADO SOLICITOU AO DR ULISSES UM EXAME ATESTANDO O CONSUMO DE ALCOOL.
    O MAIS INTERESSANTE QUE O MESMO ESTA ESTORQUINDO OS CIDADAOS, APRENDENDO OS VEICULOS COM DOCUMENTOS ATRASADOS E SEM HABILITAÇÃO, QUE NAO É DE SUA COMPETENCIA.
    O SR DELEGADO QUANDO O CIDADAO VAI RESGATAR O SEU VEICULO E OBRIGADO A PAGAR PARA RECEBER O SEU BEM, E O PIOR PARA O DELEGADO, PODE UM NEGOCIO DESSE.
    O MESMO DELEGADO ANDA INVADINDO TERRA NO MUNICIPIO DE PAULINO NEVES, CIDADE A 30 KM QUE O MESMO RESPONDE PELA DELAGACIA.
    OUTRO DIA ELE PROCUROU UM GUIA DA CIDADE PARA PROCURAR UM IMOVEL, POIS O MESMO ESTAVA INTERESSADO EM ADQUIR.
    O SR. KAKA ( GUIA ) CONDUZIO O SR DELEGADO ATE UM TERRENO DE SUA PROPRIEDADE E O SR DELGADO FALOU QUE TINHA INTERESSE EM COMPRA-LO
    QUANDO O DELEGADO PERGUNTOU PARA O SR KAKA PELA DOCUMENTAÇÃO DO IMOVEL, RESPONDEU QUE SO TINHA UMA DECLARAÇÃO EXPEDIDA PELA PREFEITURA, E SABE O ACONTECEU?
    O SR. DELEGADO TOMOU O TERRENO DO KAKA, SOLICITAMOS QUE VC PUBLIQUE ESSA MATERIA E DE CONHECIMENTO A TODA SOCIEDADE MARANHENSE QUE O SR ALMIR MACEDO DA CPI , ESTA ATUANDO DE NOVO
    OBRIGADO JONH.

  5. pericles santos disse:

    A Policia Federal é uma das instituições mais sérias do Brasil.
    Se a PF diz que Fernando Sarney e o resto da corja da Sarneyzada são bandidos, é porque é verdade.
    Da mesma forma que Zé Reinaldo é Bandido e recebeu propina da Guautama, Jakson Lago tambem era bandido e estava recebendo propina num hotel de Brasilia, tudo fartamente comprovado pela gloriosa e INFALIVEL Policia Federal.

  6. Conrado/Alto Paraíba-MA disse:

    Esses que concordaram com a decisão do STJ devem ser uns babões, mas tenho absoluta convicção de que não se trata da opinião da grande maioria. Depois não reclamem de que o estado do Maranhão está sempre estampado nas capas dos jornais como um dos mais pobres do Brasil e com os maiores índice de analfabetismo. Eu sinto vergonha de ler uma Decisão deste tipo, tendo em vista de que se o próprio STJ diz que as acusações são infundadas, fica a pergunta. Em quem acreditar agora? Mas em fim, o povo tem o governo que merece, ando pelo interior do estado e vejo o quanto à pobreza aumenta desordenadamente, apesar de ser maranhense, eu sinto vergonha em ler notícias como essas, saber que todos têm o “rabo” prazo com SARNEY e que ele pode fazer o que bem quiser com as pessoas. É maranhão, um dia ainda quero te ver livre dessa “praga” que toma conta de você a mais de 40 anos

  7. Josemar disse:

    Acho que agora eu entendi: o crime deixa de ser crime quando as provas de que ele foi efetivamente praticado forem conseguidas de forma não autorizada. As provas só serão válidas se o criminoso consentir que o investigador as colete ou se o juiz autorizar. Nesse caso o crime passa a ser a investigação da polícia federal e não a evasão de divisas. Ou seja, o roubo de dinheiro público só é crime se a gravação for autorizada. E isso mesmo?

  8. Dom Cosme... disse:

    Que País é este?
    Se Renato Russo fosse vivo sem dúvida estaria vomitando de revolta contra essa “Turba” de ministros do “superior Tribunal de Justiça” , que a priori, julga de acordo com a cor das notas de Real , de Euro e de Dólar que lhe ponham sobre a mesa. Decisões como essa tomada com o intuito claro de beneficiar pessoas da estirpe da família de dom Corleone, mancha a reputação da justiça em nosso país . O judiciário brasileiro é sem sombra de dúvida a instituição com a menor credibilidade , segundo o julgamento do brasileiro. Quando Renato Russo expressou essa frase, é claro que ele vislumbrava um estado de insatisfação com uma série de injunções temerárias que nossas instituições lamentavelmente produzem. Os togados desta nação, agem em conformidade com seus interesses mais imediatos, e esses interesse estão diretamente ligados ao fator econômico e não jurídico e de direito.Vivemos num modelo clássico de ditadura judicial, onde o que impera é o poder econômico e político , justamente para beneficiar aqueles que são detentores do poder . A “lei” que aqui impera , se equilibra no seguinte pressuposto: eu posso pagar eu posso cometer crimes. Que exemplo poderá ser exigido de nossos jovens, se seus ancestrais não deram exemplos dignos de serem avaliados como sendo relevantes?
    Que país é este que usa dois pesos e duas medidas para avaliar crimes e condutas iguais, mas que usa artifícios para proteger aqueles que lhes são caros? A revolta neste caso, não se restringe tão somente a “Policia Federal”,mas ela indigna a todos os brasileiros , que via de regra se tornam estorvo nas mão de políticos safados e inescrupulosos como esse denunciados na “Operação boi Barrica e outras mais”. Que decência tem um país como o nosso , que seus ministros e seu parlamentares são acusados de crimes e falcatruas, e não lhes acontece nada?
    Os acontecimentos recentes envolvendo os ministros de estado, _ todos eles parlamentares_ são de causar náusea em qualquer pessoa que tenha em seu ser qualquer resquício de moralidade e valor ético. O mais recente, envolvendo o Deputado Pedro Novais, e Alfredo Nascimento é de um cinismo que revolta qualquer cidadão.Esses senhores acusados de larapismo estão de volta ao Congresso nacional para defender seus cidadãos…Acreditem! Eu acredito que um escândalo desse porte se fosse num país serio, _O Brasil não é um país sério. Essa frase famosa, atribuída ao general Charles de Gaulle, talvez nunca tenha sido pronunciada por ele. Mas seria, provavelmente, se ele voltasse do túmulo e acompanhasse o noticiário brasileiro das últimas semana, seria motivo suficiente para cassação . Se esse fosse o único escândalo de autoridades acobertado pelo judiciário brasileiro,mesmo assim seria objeto de ações mais enérgicas , mas esse se soma a uma centena de casos que infelizmente temos que engolir sem uma gota d’água de constrangimento. Será que Pedro Novais e Alfredo nascimento tem moral para voltar ao plenário do Senado e da câmara dos deputados e representar o mesmo povo que os elegeu? Será que se tivéssemos um Judiciário mais “Sério e Ético”, os abusos cometido contra nossa gente não seriam menos abundantes? Faço nova pergunta: Quem neste país discorda da indignação do “Delegado da Polícia Federal, Leôncio quando afirma : “O País não pode aceitar que uma operação seja anulada porque o tribunal não concorda com a fundamentação do juiz de primeira instância, aquele negócio de ‘ah, quem tinha que ter autorizado não era o juiz federal da 1.ª vara, a competência era do juiz federal da 2.ª vara’. Esse tipo de conduta atende a uma elite. E ainda temos que suportar as críticas de que a polícia investiga mal, o cara foi solto porque a polícia investiga mal. É profundamente “revoltante.” *Jornal o estado de são Paulo, verso jornal pequeno; blog do Cutrim. Outro ato de indignação se vê no artigo de Fernando de Barros e silva , “Folha de São Paulo” a seguir: Patrícia Poeta poderia telefonar para Dilma Rousseff e, enfim, perguntar: presidente (ou presidenta), não seria este um exemplo bastante didático de tomá lá, da cá?
    Eu faço uma pergunta que com certeza muitos outros brasileiro gostariam de também fazer: Até quando nossa paciência de Jó haverá de se contentar com toda essa enxurrada de banditismo de nossos agentes públicos, e quando os nossos Magistrados se converterão em homens sérios, éticos e probos? Como é que os cidadãos deste país vão entender o que é realmente a lei? Para quem ela foi feita e quem ela pode atingir? Minha indignação se junta a dos delegados da “Polícia Federa”, quando eles fazem este questionamento, e que sendo cidadão deste país e deste eastado sinto-me constrangido em poder concordar plenamente com o policial Leôncio(F. S .P , e JP).: e Charle De Gaulle.
    “No Brasil não há interesse em deixar investigar”, afirma Leôncio. “As operações da PF são executadas sob duplo grau de controle, do Ministério Público Federal, que é o fiscal da lei, e do Judiciário, que atua como garantidor de direitos. Não existe nenhum país no mundo que a polícia sofre essa dupla fiscalização.”… [no entanto nossos magistrado se sentem deuses alem do bem e do mau e portanto agem despoticamente em despreso total as letras da Lei e da justiça. [Se para o delegado Leôncio, F.S.P e JP] “situações assim levam ao desgaste do Poder Judiciário, que paga preço enorme pela falta de credibilidade porque se dissocia da realidade… ao se aterem aos enteresses particulares, o judicário , abre um precedente perigoso para a jurisprudência . Aos olhos de pessoas comuns , o que deixa transparecer é que ela , a Lei se tornou parceira de criminosos, e um bom negócio para aqueles que a infringem.

  9. Maranhense lúcido disse:

    Para entender:
    Senado aprova três novos ministros para o STJ
    O Senado aprovou no final da tarde desta terça-feira (10) os nomes dos três advogados indicados pela presidenta Dilma Rousseff para integrar o Superior Tribunal de Justiça (STJ). Antônio Carlos Ferreira, Ricardo Villas Bôas Cuêva e Sebastião Alves dos Reis Júnior foram escolhidos para as vagas dos ministros aposentados Antônio de Pádua Ribeiro, Nilson Naves e Humberto Gomes de Barros. http://bit.ly/okM2Z0

  10. JOÃO disse:

    CARO SENHOR FRANCISCO GARRETO, MORADOR DE TUTOIA ENVIE IMEDIATAMENTE A DENUNCIA ACIMA DELEGADO GERAL DA POLÍCIA CIVIL DRº NORDMAN E AO SUPERINTENDENTE DE POLÍCIA CIVIL DO INTERIORFEITO: DRº JAIR E AO SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA COM CERTEZA ALGUMA PROVIDÊNCIA VAI SER TOMADA COM RELAÇÃO AOS DEMANDOS DO DELEGADO ALMIR.

    QUE JOHN CUTRIM ENVIE O COMENTÁRIO DO SENHOR FRANCISCO GARRETO AS AUTORIDADES ACIMA CITADAS, POIS ESSE TIPO DE SITUAÇÃO NÃO PODE PERDURAR. ESSE DELEGADO DEVE RESPONDER PELOS CRIMES QUE ESTÁ PRATICANDO NA CIDADE DE TUTOIA.

  11. JOSÉ DE RIBAMAR disse:

    PENSA EM UMA JUSTIÇA EFICIENTE! QUE NO EPISÓDIO DA OPERAÇÃO ASTIAGES QUE LEVOU PARA A CADEIA FILHOS NORAS E COMPARÇAS DO PREFEITO NENZIN DE BARRA DO CORDA, QUE SÓ NÃO FOI PRESO JUNTAMENTE COM A SUA ESPOSA POR QUE ESTAVAM FORAGIDOS, MAS COM O PAGAMENTO MILIONÁRIO DE UM HABEAS CORPOS, RAPIDINHO A JUSTIÇA VOLTOU ATRÁZ DA DECISÃO, DANDO-LHES SOLTURAS E TODA GARANTIA PARA CONTINUAREM COM SEUS DESMANDOS EM BARRA DO CORDA, O PEDRO TELES, AQUELE MESMO! O CHEFE DE TODA QUADRILHA, LOGO QUE SAIU DA PENITENCIÁRIA RESOLVEU COMPRAR COM DINHEIRO PÚBLICO UM CARRO COM SEIS PORTAS (LIMOZINE) E COM TUDO QUE TEM DE DIREITO PARA CONTINUAR NA IMPUNIDADE. A FINAL JUSTIÇA NESTE PAÍS, SÓ PARA POBRE, POIS FASCINORAS COMO ELES TEM TODA A PROTEÇÃO GRANDIOSA E JUSTISSISIMA JUSTIÇA BRASILEIRA! QUER MAIS, CONHEÇA BARRA DO CORDA DE PERTO, AO CHEGAR FAÇA UMA VISITA AO HOSPITAL ACRISIO FIGUEIRA, E VEJA DE PERTO A SAÚDE QUE ESTÁ SENDO OFERECIDA AO POVO HONESTO, TRABALHADOR E HOSPITALEIRO!

  12. Camila Lima disse:

    Acredito que todo o mal do nosso país esteja diretamente ligado ao judiciário brasileiro no qual tem se mostrado o maior malfeitor público, e é quem deveria dar exemplo para a garantia da manutenção das leis. Antes até acreditava que com a morte do senador Sarney algum dia, por que isso deve acontecer como é normal a qualquer mortal, tudo fosse entrar nos eixos ou mudar, mas hoje vejo que todos os seguimentos da sociedade estão contaminados e que não há a mínima possibilidade de mudanças que venham a favorecer a sociedade brasileira.
    Nosso judiciário esta todo corrompido e contaminado com pessoas que não merecem a nossa mínima consideração, respeito ou a nossa deferência, e deveriam ser investigado em sua totalidade, pois acredito que a solução para termos um judiciário independente, justo, legal, reto, imparcial, exato e legitimo seria mudando toda essa gente que aí esta. O Superior Tribunal de Justiça STJ ao se pronunciar desta forma demonstra que estamos no final dos tempos. Pois onde ficou a moralidade e o respeito as leis? E o trabalho de investigação da respeitada polícia federal? no que muda o delito? o fato ofensivo às leis que forma a base dos preceitos do direito e da moral configuram como crime e infração as regras estabelecidas e ele em decisão conjunta muda tudo isso? Se a autorização foi tomada por juiz de primeira instância ou segunda no que muda o delito em si? Estamos invertendo as coisas, quem comete crime é tão culpado quanto qualquer um outro e não pode ser diferente, independente se ele é filho do presidente do Senado Federal ou não, a justiça tem que ser igual para todos ou é diferente e eu não sabia?
    O nosso país precisa ser passado a limpo o mais rápido possível pois vejo um futuro muito negro para nosso povo se assim continuar, e como mudar isso?.

  13. JOSE BARROS disse:

    MEUS CAROS AMIGOS, O FATO É QUE A ESSAS ALTURAS, A OLIGARQUIA E SEUS ADEPTOS ESTÃO COMEMORANDO. É FATO. SARNEY É O POLÍTICO MAIS PODEROSO DO BRASIL; TEM O CONGRESSO EM MÃOS, A CÂMARA, OS TRIBUNAIS, SEM EXCEÇÃO E, TAMBÉM A PRESIDENCIA DA REPÚBLICA. PENSEI QUE A DILMA NÃO FÔSSE TÃO SUBSERVIENTE COMO O LULA POIS ESTE, TEM O RABO PRESO AO SARNEY DESDE A CRISE DO MENSALÃO.

  14. ronnie james dio disse:

    depois desta noticia sobre a decição do STJ sobre os casos que envolviam diretamente a familia SARNEY cheguei a seguinte conclusão;

    PODER JUDICIARIO DO BRASIL = MERDA DE GATO

  15. Benigno disse:

    -Na polícia, o crime é “patente”.
    -Um dia a polícia respeitará os oprimidos; quando houver um equilíbrio de forças entre ambos.
    -A polícia racista treina tiro a ALVO, na academia, mas, para compensar, desfere tiro a PRETO na rua.
    -No Brasil, os Serviços de INTELIGÊNCIA são exclusividades das Polícias. Eis a razão por que somos um povo tão BURRO!
    -Cerveja e bala de polícia são legais. Droga e bala de bandido são ilegais. Mas as quatro matam!
    -O policial é um oprimido que se sente livre pelo poder de também oprimir.
    -Bandido goza de curta existência: polícia não tolera concorrência.
    -As autoridades são diligentes na identificação do infrator, não para que ele seja legalmente punido, mas porque o mesmo se habilitou em um objeto de extorsão.
    -O crime é reserva de marcado dos dominantes.
    -Uma vara é constituída por muitas porcos; a nossa Justiça é compostas por centenas varas.
    -Deve continuar folgada a toga; pois, se ela fosse “justa”, não seria veste de juiz.
    -A Justiça é cega, também pudera; ela usa detector de dólares!
    -Leis mais severas no Brasil não agravam a pena, só reajustam a propina.
    Todas as leis brasileiras preveem pena capital sim, senhor! Capital é sinônimo de dinheiro.
    -Um dia as leis no Brasil serão cumpridas: quando elas ganharem o rigor da dieta médica.
    -A lei da sobrevivência é a que revoga as demais.

  16. Dom Cosme... disse:

    Para Benigno:
    Bela postagem! Essa porcilga onde as varas se fazem crecer, esta repleta de verdinhas a ser dadas ao criadores de porcos e instaladores varas.
    Parabens Benígno.

  17. Giuliano disse:

    Lei máxima do País: “Toda Lei, Regra e Regulamento pode ser quebrado, burlado e passado por cima, se existir algo superior que justifique tal Ato.”

    (Cientista e Pensador Herbert Alexandre Galdino Pereira)

  18. Inácio Augusto de Almeida disse:

    Francisco Garreto
    Isto não acontece somente no Maranhão. Isto é prática comum aqui nas pequenas cidades do Ceará. Os sargentos de polícia travestidos de delegado transformam as cidades em verdadeiros feudos. Alguns destes sargentos conseguem amealhar um patrimônio superior a 2 milhões de reais. Os prefeitos sabem mas fecham os olhos, já que para eles interessam ter no bolso estes sargentos. Controlando o sargento responsável pela segurança pública os prefeitos podem mandar prender e soltar.
    E se você for para estados como Amazonas, Pará, aí a coisa fica mais feia ainda.
    Infelizmente esta é a realidade deste nosso Brasil.
    Os que estão nos gabinetes luxuosos em Brasília sabem de tudo, mas fingem desconhecer. A eles interessa apenas os votos nas próximas eleições.
    Até quando as forças vivas desta nação irão permitir que isto continue acontecendo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens