Fechar
Buscar no Site

Conselho de Enfermagem pede providências contra médico acusado de estupro em hospital de São Luís

O Conselho Regional de Enfermagem do Maranhão (Coren) solicitou, oficialmente, nesta quarta-feira, 13, ao Ministério Público do Maranhão, a apuração de um suposto caso de estupro que teria sido cometido pelo médico e policial militar Allan Xavier Dias contra uma profissional de enfermagem no Hospital Genésio Rêgo, em São Luís.

O ofício foi entregue pelo presidente do referido conselho, José Carlos Costa Araújo Júnior, ao procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau. De acordo com o documento, após ser vítima da violência sexual, na madrugada do último domingo, 10, a técnica de enfermagem denunciou o fato à Delegacia Especial da Mulher.

Após a conclusão do inquérito policial, os autos devem ser encaminhados para o Ministério Público do Maranhão. O presidente do Coren pediu empenho e seguimento da eventual Ação Penal.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Uma resposta para “Conselho de Enfermagem pede providências contra médico acusado de estupro em hospital de São Luís”

  1. Aston Beckman disse:

    (A mensagem abaixo, foi enviada a todos os Conselhos de Enfermagem, nos Estados, bem como à Federação e outras entidades representativas da classe: Infirmo (fraco ou não firme)), é a origem latina da palavra Enfermeiro)

    A VEZ DO “INFIRMO” TORNAR-SE FIRME!

    Assim como os PMs do Ceará se aproveitaram das vésperas do carnaval, para fazerem paralisação, exigindo melhoria salarial; esta é também uma oportunidade áurea para os Técnicos em Enfermagem do Brasil inteiro forçarem uma pausa, e chamarem empregadores e sociedade para um acerto de contas.
    Trata-se da categoria mais marginalizada e explorada da nação: ela serve de “esterco” para adubar a ambição nababesca e a vaidade por glória dos médicos: sentimentos que tanto possuem essa elite clínica! São as mãos por onde passam os lixos sociais – em processo de decomposição e/ou reciclagem – e os cabos eleitorais mais baratos dos políticos, sob os quais estão subordinados.
    Há municípios, onde o plantão de um “doutor” equivale ao ganho mensal de um enfermeiro de formação acadêmica: R$ 2.200,00 ou até mais. Notem: Enfermeiro Graduado!
    Desde sempre, optar por ser Técnico em Enfermagem, parece uma jornada rumo à autodestruição: exerce uma atividade extremamente insalubre, tanto no aspecto físico quanto no psicológico, pessimamente remunerado….. Depois dessa onda de resgate e vingança entre facções criminosas, agora mesmo que os Técnicos, em atividade hospitalar, vivem uma expectativa aterrorizante. A maioria delas e deles, ao atingirem os 40 anos, já estão humanamente degradados.
    Quem era importantíssimo sem o Coronavírus, ora, tornou-se imprescindível. Como tudo neste país se dá por oportunismo, estamos no momento exato da classe esquecer aquela doutrinação conformista de “doação ao  próximo, ou de “vocação humanitária”, e cobrar a justa recompensa pelo trabalho insubstituível, todavia, malbaratado pelos cartéis patronais e com amém da própria população!
    No modelo capitalista, o dinheiro é a contrapartida do esforço estimulado. Porquanto, não podemos levar uma vida de “heróis usurpados”, em detrimento do nosso bem-estar e dos nossos familiares!
    E fica o slogan apelativo: NÃO SAÚDEM NOSSO CRÉDITO; SALDEM NOSSO DÉBITO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens