Fechar
Buscar no Site

‘Compra Premiada’ é o maior golpe contra a economia popular do MA, diz promotora

Assecom / Gab. dep. Bira do Pindaré

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Assembleia Legislativa do Maranhão recebeu em reunião, na manhã desta quinta-feira (15), a promotora de Defesa do Consumidor Lítia Cavalcanti. O presidente da Comissão, deputado Bira do Pindaré (PT), mediou o debate, que também contou com participação dos deputados Eduardo Braide (PMN), Dr. Pádua (PSD) e Eliziane Gama (PPS).

A reunião teve como objetivo ouvir a promotora sobre o andamento dos trabalhos frente à Promotoria. A principal reclamação e inquietação do consumidor é com relação ao caso das compras premiadas, mais especificamente a situação da empresa Eletromil, que tem como responsável o empresário Eduardo Fagundes. O caso ganhou repercussão por ter lesado mais de mil pessoas no Estado do Maranhão. No Estado do Pará, os danos estão calculados em torno de R$ 30 milhões.

Promotora de Defesa do Consumidor Lítia Cavalcanti

“Este é o maior e o pior golpe contra a economia popular da história do Maranhão. É o maior golpe que vi na minha vida. Existem dados na promotoria e sabemos quem está blindando o processo. Esta espécie de crime continua acontecendo no Estado”, desabafou a Promotora.

Na tentativa de apurar os fatos, a Comissão de Direitos Humanos decidiu convidar o gerente do Procon no Maranhão e a delegada da Defesa do Consumidor para uma reunião na próxima quinta-feira (22).

AUDIÊNCIA PÚBLICA

Diante da gravidade do caso, a comissão também aprovou, por unanimidade, a realização de uma audiência pública para tratar das compras premiadas, local e data serão definidos após posteriormente.

“Primeiramente ficou decidido que ouviremos os atores envolvidos no caso das compras premiadas, vítimas, empresários e outros. Vamos ouvir o Procon e a delegada de Defesa do consumidor em audiência pública. Se não resolvermos a situação, vamos entrar com um pedido de CPI”, afirmou Bira.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

4 respostas para “‘Compra Premiada’ é o maior golpe contra a economia popular do MA, diz promotora”

  1. pericles disse:

    Pra mim o MAIOR golpe aplicado na choldra otária, foi a rifa que o vagabundo do Dutra vendeu e ele mesmo ” ganhou”.
    Todos sabem, inclusive a pop star Litia, à respeito do golpe da rifa.
    Foram 5000 bilhetes de uma rifa cujo premio seria um apartamento de propriedade do pilantrão do Dutra ( há um babaca que comenta que o vagabundo possue ética e moral).
    Foram Vendidos 4999 bilhetes, restando apenas um, o qual Dutra ficou como “lembrança”.
    Resumo da ópera: Não é que o bilhete do Dutra foi premiado?
    E o Bira, o vagaba tá no bolso de Castelo, são R$ 12 000 ,00 todos os meses para Bira fazer o H e complicar o PT.
    Dutra e Bira, essa sim, é a dupla cibazol.

  2. Inácio Augusto de Almeida disse:

    Péricles
    Esta história da rifa eu já tinha ouvido falar.
    Antigamente isto tinha o nome de estelionato.
    Mas hoje os tempos mudaram.
    Quando ao golpe da venda premiada a promotora tem sim que tomar providências.
    O interessante é que aqui no Ceará este golpe continua sendo aplicado tranquilamente.
    Falam até que tem quem se aproveite deste tipo de negócio para fazer LAVAGEM DE DINHEIRO.
    Explicando:
    Qualquer menino buchudo, destes que acreditam que Flávio Dino é oposição a Sarney, é capaz de de constatar que a tal compra premiada é inviável matematicamente. Ou seja, dá prejuízo se todos os itens do contrato forem cumpridos. Não é viável, financeiramente falando. Mas se por detrás tiver alguém bancando o prejuízo para fazer LAVAGEM DE DINHEIRO, a coisa funciona.
    Acho que a Promotora devia abrir uma linha de investigação nesta direção. Verificar se por trás desta pouca vergonha existe também lavagem de dinheiro.
    Aí vai ser um Deus nos acuda.
    Quanto a você chamar ironicamente a Promotora Lítia de Pop Star, discordo.
    E discordo por acompanhar há muito anos o trabalho desta Promotora que praticamente acabou a prostituição infantil no Maranhão.
    Na época, esta Promotora foi até ameaçada de morte, tendo que andar com proteção da PF.
    Muita gente de prestígio estava envolvido na pouca vergonha.
    Todas as revistas de circulação nacional deram destaque a este caso.
    Esta Promotora, Litia Cavancanti, tornou-se no Brasil o ícone da luta contra a prostituição infantil.
    E isto deve ser motivo de orgulho para todos os maranhenses.
    Quanto ao Domingos Dutra ter feito uma rifa de H, eu lhe pergunto: ALGUM DIA O DOMINGOS DUTRA FEZ ALGUMA QUE NÃO FOSSE H?

  3. bkbsacs disse:

    Maior golpe contra a economia popular!

    Novidade!

    Desde quando compra premiada tem autorização da Caixa para atuar?
    Desde quando as autoridades públicas não sabiam disso?
    Quantas são as compras premiadas que atuam por todo interior do no Estado?
    E agora, depois de todo este escândalo o MP quer entrar no caso?
    É muito cinísmo!
    Ser preventivo não dá mídia! É a única conclusão que se tem de um caso emblemático!

  4. rosinha disse:

    Em menos de 1 minuto você estará assistindo TV de graça http://www.tvhd.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens