Fechar
Buscar no Site

Ciro pede a Lula para seguir exemplo de Cristina Kirchner, que foi vice na Argentina

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) afirmou durante um debate nesta segunda-feira (5) que o ex-presidente Lula (PT) deve ter generosidade e se espelhar no exemplo da argentina Cristina Kirchner, que em 2019 concorreu como vice-presidente na chapa vencedora liderada por Alberto Fernández, e não no do ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, e do ex-presidente boliviano Evo Morales.

“A gente devia pedir generosidade a quem já teve oportunidade, como o Lula, que é um grande líder da história brasileira, mas a gente devia pedir a ele que se compenetrasse e que não imitasse o exemplo desastrado do Maduro na Venezuela ou o exemplo desastrado do Evo Morales na Bolívia. E que olhasse o que a Cristina Kirchner fez na Argentina, em que, tendo uma força grande, deu um passo pra trás e ajudou a Argentina a se reconciliar”, afirmou.

No país vizinho, o vice-presidente tem mais poderes do que no Brasil. Além de substituir o titular em caso de ausência, doença ou morte, ele preside o Senado e tem poder de voto no caso de decisões legislativas que estejam empatadas.

A fala do pedetista foi feita durante um webinar organizado pela Central dos Sindicatos Brasileiros sobre a proposta de reforma administrativa em discussão no Congresso Nacional. Durante o evento, ele também sugeriu que casos de corrupção que marcaram as gestões do PT podem tirar sua força eleitoral numa disputa pela Presidência.

“Imaginem vocês uma campanha em 2022, o Bolsonaro querendo se recuperar da impopularidade, a lembrar da esculhambação do Palocci, a esculhambação do Zé Dirceu, a esculhambação não sei de quem. Eu não digo nem que seja verdade ou que seja mentira, eu estou dizendo é o que eu estou vendo pela minha experiência”, disse.

“É fazer de novo a campanha antipetista em cima dos exemplos”, seguiu.

De acordo com o ex-ministro, o Brasil necessita de projetos nacionais para o comércio exterior, para o setor industrial e para a agricultura familiar a fim de recuperar a economia —e que uma “ampla aliança” política estaria habilitada para essa tarefa.

“Quem vai operar esse novo projeto nacional é a política, uma nova e ampla aliança, generosa aliança que vai permitir ao Brasil se reconciliar consigo mesmo.”

Ciro ainda afirmou que, além de derrotar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas urnas, outra tarefa “mais difícil e que pede muita reconciliação de todos nós é botar uma coisa nova no lugar, nesse ambiente de terra arrasada em que nós estamos”.

“Até porque a direita brasileira vai largar o Bolsonaro ao mar e vai tentar se reciclar aí com uma carinha qualquer, vão fazer a propaganda igual. E isso o Brasil não aguenta mais”, disse o pedetista. Folha de SP

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

3 respostas para “Ciro pede a Lula para seguir exemplo de Cristina Kirchner, que foi vice na Argentina”

  1. Aston Beckman disse:

    Este Blog exibe uma amostragem sucinta do que busca o eleitorado brasileiro, quando a escolha for por algo inédito na política.
    Percebe-se que, em todas as rodadas, cerca de 95% clama por mudanças de conteúdo, mas dentro do mesmo vasilhame.
    Se alguém sugerir o desmonte do arcabouço, para se adotar uma nova forma de Estado, Poder e Administracão; a maioria pula fora. -Seria neofobia ou misoneísmo: medo do novo e do inusitado?
    Quer dizer: nessa parcela, o interesse dos seus sequazes pode ser qualquer coisa, menos o bem-estar coletivo. Isso fica patente, na recusa visceral, por parte deles, à qualquer transformação que venha demolir o “ringue” do qual os seus candidatos já conhecem as regras, e nele, depois de suas práticas crônicas e viciados, desenvolveram mecanismos para combater e vencer.

    “O que é ser conservador? É aceitar ser dominado e imobilizado pelo medo da mudança” Já dizia Anderson Porto

  2. Aston Beckman disse:

    Ciro pode estar tirando partido daquilo que se chama “oportunismo urubulino”. Ele tem convicção de que: no mano a mano, não representa um pairo para Luiz Inácio da Silva, mesmo recebendo uma bola na lona. Agora que o pedetista percebe o ex-presidente com um desfalque além do dedo mínimo, e pode perder os dois braços dia 14; Ciro ousa querer tirar proveito dessa possível subtração no cacife de Lula, para tentar usá-lo como mero cabo elitoral.

  3. Pedro disse:

    LULA LADRÃO MOR DO BRASIL, a maior desgraça do Brasil, PÉ NA COVA, a beira do ABISMO do INFERNO… em breve , no INFERNO TUDO que plantou. SER TREVOSO SATÂNICO do MALIGNO, derretendo em PÉ, a desgraça do Brasil.
    Ainda encontra BURROS, BOBOS, JUMENTOS que AMAM, veneram o MAIOR LADRÃO MOR DO BRASIL.

    CRUZ CREDO…. OS BURROS, PENICOS, NÃO ACABAM NUNCA…..KKKK

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens