Fechar
Buscar no Site

A justiça e o eleitor aceitam o “vale tudo” nas eleições?

A arena política eleitoral nestas eleições de 2020 está comprometida na cidade de Bacabal.

O deputado estadual Roberto Costa deu início a uma ‘guerra’, baseando-se na sua predisposição para o abuso de poder e na sua absoluta falta de escrúpulos, buscando esconder-se sob o manto da imunidade parlamentar, que ele acredita constituir base para a sua impunidade.

Para isso, valeu-se de uma estratégia que compromete o seu mandato e expõe a sua disposição de ferir qualquer preceito constitucional e legal, desde que isso possa, de alguma forma, assegurar alguma vantagem para seus interesses eleitoreiros pessoais.

E que isso sirva de alerta para aqueles que, ocasionalmente, são hoje seus aliados.

A suposta “denúncia” por ele apresentada contra mim e contra o candidato a prefeito de Bacabal, Expedido Junior, é uma peça risível, apta a justificar até mesmo uma apuração contra o parlamentar perante o Conselho de Ética da Assembleia Legislativa do Maranhão.

Nada mais constitui que uma relação de dados divulgados pela própria Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Energia – SEINC, pasta que dirijo com muita honra e na qual pude contar com o inestimável apoio do meu amigo e correligionário Expedito Junior.

O caráter puramente eleitoral dessa iniciativa é tão evidente, que a tal “denúncia” não aponta fato algum que desabone as licitações corretamente realizadas pela SEINC, ofendendo empresas contratadas legalmente por meio de licitações nas quais concorreram mais de um dezena, tendo sido todos os pagamentos de serviços realizados legalmente, alguns até abaixo dos valores de mercado.

No afã de tirar proveito político da própria falta de caráter, o deputado não se envergonha, sequer, de atingir a honra e a imagem de empreendedores e de suas empresas.

Para agravar a sua conduta, Roberto Costa se vale do poder midiático na cidade de Bacabal, custeado com recursos públicos, no ímpeto de cabalar as eleições deste ano, inundando a programação com matérias que potencializam a sua iniquidade, enquanto o Poder Judiciário deixa de assegurar a devida reprimenda e de assegurar o devido direito de resposta.

Ainda assim confio na resposta da Justiça e anuncio que, além das medidas judiciais já adotadas, outras virão, até que a verdade seja finalmente restabelecida.

Tudo isso em virtude do incômodo que representa a candidatura de Expedido Junior para aqueles que se acostumaram a impedir o desenvolvimento de Bacabal.

Roberto Costa transformou Bacabal em uma praça de guerra moral, em que ele figura como o ladrão que, para ocultar o seu furto e escapar das penas da lei, grita no meio da rua atribuindo a má conduta a alguém que passa.

É preciso que a Justiça Eleitoral e a Justiça Comum restabeleçam a ordem em Bacabal. Não é possível que prevaleçam o despreparo e o abuso de poder, numa época em que tanto se clama contra as notícias falsas e a destruição de reputações.

Simplício Araújo
Secretário de Estado da Indústria, Comércio e Energia

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens