Fechar
Buscar no Site

A favor da parceria administrativa entre Edivaldo e Roseana

Ninguém com o mínimo de saúde mental pode ser contra a parceria que está em via de se estabelecer entre o governo do Estado e a Prefeitura de São Luís.

Quando dizem que o Maranhão é um lugar atípico, diferente de todos os lugares, a mixórdia que se criou em torno de uma simples parceria confirma essa assertiva.

Tudo aqui é mais difícil de acontecer e dar certo.

Edivaldo-e-Roseana-350x267Nada mais simplório, objetivo e singular do que o trabalho conjunto entre entes de poder. O governo federal, desde a era Lula e continuado com a presidenta Dilma, deu um exemplo de que independente do prefeito, governador etc. ter suas afinidades políticas, o principal é a garantia de ações que promovam avanços no país.

Em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Bahia, Ceará e bem aqui do lado, no Piauí as gestões municipais e a administração estadual atuam a favor da população de forma unida. Conseguem deixar as querelas de cunho ideológico de lado. Até aí nada mais do que obrigação. Tanto é que todos conseguiram crescer e melhorar os seus índices socioeconômicos. Isto é, todos saíram ganhando, com os respectivos dividendos dados para quem de fato.

Bem diferente do Maranhão.

Infelizmente, a palavra parceria em terras maranhenses é sinônimo de amarra, complexidade, picuinhas eleitoreiras. Para se chegar a um entendimento é preciso perpassar um amontoado de barreiras. O resultado é que nosso estado regride há décadas e nossa capital sofre com problemas crônicos que só os recursos do tesouro municipal, sem um aporte do Estado, não são capaz de resolvê-los.

Espera-se realmente que agora a parceria que se desenha entre Prefeitura e Governo do Estado não passe de retórica e, enfim, se estabeleça – de fato.

Ponto, portanto, para o prefeito Edivaldo Holanda e a governadora Roseana Sarney que já sinalizaram positivamente para isso.

Queremos crê que a pré-disposição na governadora não seja uma ação política para fugir do cerco em que as manifestações a colocaram. Seria mais uma atuação midiática, como ressalta o Jornal Pequeno deste domingo (Informe JP), para tentar ficar menos mal na foto com os movimentos que realizaram as manifestações e foram impiedosos com ela. Torcemos para que não seja isso!

Um exemplo de parceria bem sucedida ocorreu quando o então deputado federal, Flávio Dino (hoje presidente da Embratur) articulou a liberação de um milhão e meio de reais para a cidade de São José de Ribamar através de emenda de bancada de responsabilidade dele próprio e do deputado Pedro Fernandes (atual secretário de Educação). Na época, Ribamar era administrada pelo então prefeito Luís Fernando, que agora ocupa o cargo de secretário de Infraestrutura do Estado.

Assim deve ser feito agora.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

3 respostas para “A favor da parceria administrativa entre Edivaldo e Roseana”

  1. pericles disse:

    Acordo de Inhá Dica, o Éd. H entra com o … e o Sarney com a ….

  2. Francinaldo de Jesus Morais disse:

    Não há unanimidade quanto a essa parceria (caso houvesse, seria “burra”)! Que mundo é esse o Maranhão que não existe solução inteligente fora das bênçãos dos Sarneys. O orçamento de SL, sua capacidade de endividamento, parcerias internacionais e com o governo federal permitiriam a qualquer governante mudar a cidade para melhor.Se Edivaldo caminhar nessa direção os ataques do Sistema Sarney não surtirão os efeitos desejados. Não acredito em EH, FD e HC mas chega a ser nojento ver às manhãs, tardes e noites uma concessão de TV sendo partidarizada como os Sarneys fazem tds os dias neste estado. Aqui em Caxias a “linha” política é a mesma, agravada com a aquisição da Record.Francinaldo Morais, professor de História, Caxias-MA.

  3. SERGIO disse:

    É ? DIZ ISSO PRO MARCIO JERRY

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens