Fechar
Buscar no Site

Braide mobiliza força-tarefa para acompanhar danos causados pelas chuvas em São Luís

O prefeito Eduardo Braide montou uma força-tarefa para reverter os danos causados pelas fortes chuvas que atingiram São Luís entre a noite da quarta-feira (26) e a madrugada desta quinta-feira (27). Ainda na noite de ontem, a Prefeitura começou a prestar assistência às famílias que ficaram desalojadas em comunidades da capital. E desde as primeiras horas da manhã, estão sendo executados serviços emergenciais para a desobstrução dos dispositivos de drenagem, limpeza urbana, recolhimento de árvores que desabaram, trânsito, entre outras ações, para minimizar os prejuízos e oferecer segurança à população.

No início da manhã, o prefeito Eduardo Braide convocou os gestores de diversos órgãos da Prefeitura de São Luís para uma reunião emergencial, onde foram definidas as ações que serão realizadas durante esta quinta-feira e nos próximos dias.

“Entre a noite da quarta-feira e a madrugada de quinta-feira, São Luís foi atingida por fortes chuvas que, infelizmente, causaram muitos prejuízos à nossa população. Ainda na noite de ontem, nossas equipes da Defesa Civil começaram a atuar nas áreas de risco. Desde as primeiras horas da manhã mobilizei diversas secretarias e órgão municipais, montando uma força-tarefa que agirá em todos os pontos da cidade que precisem de intervenção por causa dos danos causados pelas chuvas, executando serviços de limpeza urbana, recolhimento de árvores e galhos, desobstrução dos sistemas de drenagem, entre outras. Também vamos garantir toda a assistência necessária às famílias que vivem em áreas de risco”, assegurou o prefeito Eduardo Braide.

A reunião emergencial aconteceu na sede da Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc) e, além do gestor do órgão, Marcos Affonso Júnior; também participaram o secretário Municipal de Obras e Serviços Públicos, David Col Debella, e sua equipe técnica; o presidente do Instituto Municipal da Paisagem Urbana (Impur), Walber Pereira; o superintendente da Defesa Civil Municipal, Alexandro Nogueira; e o comandante da Guarda Municipal, Reginaldo Cosmo Sampaio.

Atendimento às famílias desalojadas

Ainda na noite da quarta-feira, a Defesa Civil Municipal fez a remoção das famílias que ficaram desalojadas no Residencial Piancó, condomínio do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida. Localizado na região da Vila Embratel. Cerca de 80 famílias tiveram que deixar suas residências e nove blocos de apartamentos foram interditados. Parte delas foram levadas para a casa de familiares e amigos. As que não tinham para onde ir foram abrigadas na Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Piancó.

Já no período da manhã, a Defesa Civil Municipal está realizando um levantamento para saber exatamente quais as necessidades de cada família para que seja prestada a assistência adequada. Entre as medidas determinadas pelo prefeito Eduardo Braide, está a distribuição de cestas do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) por meio da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa).

Ações emergenciais

Desde as primeiras horas da manhã, equipes da Semosp estão atuando nos principais pontos da cidade para conter alagamentos e outros transtornos. Estão sendo executados serviços de limpeza de canais e desobstrução dos dispositivos de drenagem.  As equipes já foram deslocadas para locais como o retorno da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), na Avenida Lourenço Vieira da Silva, Avenida Moçambique, no Anjo da Guarda, Avenida Senador Vitorino Freire, Areinha e para os canais da Areinha e do Apaco.

O Comitê Gestor de Limpeza Urbana (CGLU) ampliou os trabalhos de coleta de lixo, limpeza e recolhimento de resíduos, em mutirão, nos locais onde há maior incidência de descarte irregular de lixo e entulhos que foram arrastados pelas chuvas e se espalharam por diversos pontos da cidade. Agentes de limpeza urbana estão trabalhando na região da REFFSA, no Centro, Rua Paraguai, Anjo da Guarda, no bairro Alemanha e nas principais avenidas da capital.

As equipes do Impur estão atendendo às demandas de queda de árvores e galhos em diversos bairros.

Plano de contingência municipal

Desde o início do ano, a Prefeitura de São Luís, por meio da Semusc, já havia intensificado o monitoramento das 60 áreas de risco mapeadas pela Defesa Civil Municipal. O trabalho integra o Plano de Contingência Municipal, que acompanha a previsão do tempo e a incidência de chuvas na capital, junto a órgãos oficiais de informações meteorológicas.

Equipes da Defesa Civil de São Luís estão diariamente nas áreas e localidades consideradas de risco e também de prontidão durante 24 horas, para atuar em situações de emergência, averiguando as condições do solo nas encostas, a fim de evitar deslizamentos e possíveis ocorrências provocadas com o aumento das chuvas nesta época do ano.

A Defesa Civil já vistoriou bairros como Sacavém, Vila Dom Luís, Vila Embratel, Gapara e Túnel do Sacavém, entre outros. A cidade foi dividida por áreas, a exemplo do Coroadinho, Anil, Itaqui-Bacanga, Sacavém, Matança e Vila Embratel, áreas que são monitoradas constantemente, seja no período chuvoso ou na estação seca.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens