Fechar
Buscar no Site

Docente desenvolve estudo sobre níveis de radiação de aparelhos celulares na Universidade CEUMA

Fonte: http://www.ceuma.br/portal/docente-desenvolve-estudo-sobre-niveis-de-radiacao-de-aparelhos-celulares-na-universidade/

Docente desenvolve estudo sobre níveis de radiação de aparelhos celulares na UniversidadeOs efeitos das ondas eletromagnéticas na saúde humana tornou-se tema de estudos em várias Instituições de Ensino Superior. Com base nisso, o docente do curso de Engenharia Ambiental da Universidade Ceuma, Prof. Me Aldo Soares, com auxílio do calouro do curso, Mateus Costa Aguiar, desenvolveu um artigo intitulado “Percepção dos efeitos biológicos da radiação eletromagnética emitida pelas antenas ERBs nas comunidades próximas”, que faz análises sobre os níveis de radiação, utilizando-se um Analisador de Espectro.

Segundo o docente, o trabalho está sendo desenvolvido para comparar os níveis de radiação medidos em vários pontos da Unidade Renascença com os níveis de radiação aceitáveis que são estabelecidos por norma.

“Foram levantadas hipóteses de que, quando o ser humano for exposto a ondas eletromagnéticas dentro uma determinada faixa de potência, elas poderão causar alguns efeitos que vão produzir, futuramente, a curto e longo prazo, o aparecimento de doenças. Sabemos que o rádio, a televisão e os aparelhos celulares funcionam com propagação de ondas eletromagnéticas. Porém, nosso estudo nessa dissertação são as ondas dos celulares”, explicou.

Em sua análise, o docente estudou as Estações Rádio Base (ERB), que são as antenas dos celulares; e as estações móveis, conhecidos como os aparelhos celulares. Foram estudadas também outros componentes como a Central de Computação e Controle (CCC), que são as várias centrais que compõem uma configuração básica da arquitetura do sistema móvel, do sistema celular.

O pesquisador contou com o auxílio de um calouro do curso, o aluno Mateus Costa.  Assim que ingressou na Instituição Mateus procurou a coordenadoria do curso e, através do coordenador, Prof. Eduardo Henrique Rodrigues, ele chegou à pesquisa do Prof. Aldo . Ainda no Ensino Médio, Mateus fez parte Projeto de Educação Ambiental da Universidade desenvolvido nas escolas públicas. A partir dessa iniciativa decidiu qual carreira seguir.

“É sempre bom no primeiro período o aluno começar a se unir com a Instituição. Afinal, são vários projetos oferecidos pelos professores. E eles têm muito a oferecer. Como eu já tinha contato com o Prof. Aldo há tempos, eu o procurei para saber um pouco mais sobre os projetos, buscando mais informações e pedindo que fizesse parte deles. Achei bem interessante essa pesquisa, pois a radiação dos celulares não é algo que oferece tanto riscos ao ser humano, mas devemos ficar alerta”, falou.

Primeiramente foi realizado um levantamento e, em seguida, fez-se a cobertura da potência do sinal transmitido dentro das dependências da Universidade. “Nós selecionamos previamente os pontos de medida através do fluxo de pessoas e também dos pontos onde estão localizadas as pessoas que ficam trabalhando de maneira estática, a exemplo dos funcionários administrativos que estão expostos ao menos oito horas a potência e eles são alvos estáticos”, disse.

Para obter os níveis de radiação, utilizou-se um Analisador de Espectro, equipamento que mede a potência irradia de uma ERB, que são as antenas de celulares, e também capta o sinal que sai das estações móveis (celulares) para as antenas. “A Vivo foi parceira nesse projeto, pois existem apenas dois aparelhos como esse no Maranhão e o que utilizamos foi fornecido pela operadora. A outra empresa que detém um aparelho como esse é a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) que fiscaliza todas as empresas”, ressaltou.

O docente destaca ainda que, além do artigo gerado nesse trabalho, os dados obtidos poderão ensejar conhecimento para outros pesquisadores, para sua equipe de alunos da graduação e da iniciação científica, e a para si como pesquisador.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens