Fechar
Buscar no Site

Livre Docente da PUC-SP lança coletâneas de obras sobre a possibilidade de paz na terra

Por Edson Travassos Vidigal

O Professor Livre Docente Wagner Balera lança hoje, em São Paulo, duas obras de extrema relevância, sobretudo em nossa conjuntura atual, quando a humanidade passa por um inevitável processo de interação política e econômica mundial sem precedentes, chamado popularmente de “globalização”, que trouxe enormes conflitos políticos, econômicos, culturais, religiosos, étnicos e sobretudo éticos.

Na tentativa de se avançar no projeto humanista, encontramo-nos às voltas com a intolerância, com o terrorismo, com crises de refugiados, com infinitas guerras e toda a sorte de efeitos colaterais à proposta de implementação prática do ideal iluminista de liberdade, igualdade e fraternidade pregado aos quatro cantos do mundo sobretudo desde a revolução francesa. Ideais atualmente propagados (e nem sempre seguidos) pelos países que se dizem democráticos e os órgãos que os representam, tais como a Organização das Nações Unidas (ONU).

Em meio a tantos discursos apologéticos e tantas aporias práticas, os livros ora lançados – “A paz é possível” e “Na verdade, a paz” – surgem como ponderadas considerações extremamente úteis à reflexão de cada um de nós acerca de nosso verdadeiro papel neste cenário. Seja enquanto indivíduos, seja enquanto pessoas ou enquanto humanos (e todas as consequências ontológicas decorrentes de cada uma destas categorias filosóficas)

Trata-se de coletâneas de artigos acadêmicos produzidos por pesquisadores da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), sob a coordenação de Wagner Balera, que tratam sobre tais questões a partir de eixos específicos fundados em valores cristãos.

O primeiro – “A paz é possível” – analisa diversas guerras ao longo da história da humanidade e intenta fornecer explicações para tais fenômenos a partir da metodologia proposta pelo Papa São João XXIII, que demarcou em sua “Encíclica Pacem in Terris” (1963) alguns critérios necessários para que a paz fosse possível, quais sejam – a liberdade, a verdade, a justiça e o amor.

O segundo – “Na verdade, a paz”- analisa as mensagens para o Dia Mundial da Paz expedidas no período do Pontificado do Papa Bento XVI. Os autores dos artigos registrados na coletânea buscam identificar as coincidências entre a proposta da “Pacem in terris” e as reflexões que Bento XVI lança em suas mensagens, à luz da realidade contemporânea.

Sem dúvida se trata de duas obras fundadas nos ideais cristãos da Igreja Católica, na chamada “Doutrina Social da Igreja”, mas nem por isso deixam de ser universais e ecumênicas em suas propostas e, caso lidas com o coração aberto, serão de grande valia para todos os homens (e mulheres) de boa vontade.

Os livros são excelentes coletâneas de artigos muito inspirados sobre a relação entre a paz, a fraternidade, a verdade, o amor, e nossa possibilidade de sermos únicos e valiosos enquanto pessoas humanas, a partir de tais valores.

O coordenador das obras (que também assina artigos em cada uma delas), Wagner Balera, é Mestre, Doutor e Livre-Docente. Professor Titular de Direitos Humanos na Faculdade de Direito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Coordenador do programa de Pós-Graduação em Direito da PUC-SP, Advogado, Conselheiro do Instituto dos Advogados de São Paulo, membro do Conselho Editorial da Revista de Direito Tributário, Coordenador da Revista Brasileira de Direitos Humanos (Lex-Magister) e possui quinze livros publicados e dezenas de artigos e capítulos de livros sobre Direitos Humanos, Direito Constitucional, Previdenciário e Tributário.

 

livros

 

SERVIÇO:

Lançamento das obras “A paz é possível” e “Na verdade a paz”

Quando: 20 de setembro de 2016- terça-feira, a partir das 18:30.

Onde: Livraria da Vila, no Shopping Pátio Higienópolis, em São Paulo capital.

 

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens