Fechar
Buscar no Site

Biblioteca da Prefeitura de São Luís incentiva geração de renda por meio de oficina de artesanato

Durante a oficina gratuita os participantes tiveram oportunidade de aprender técnicas para confecção de capas de caderno em tecido e EVA

 

Biblioteca da Prefeitura de São Luís promove geração de renda por meio de oficina de artesanato Em uma biblioteca tem livros, mas também tem geração de renda. Essa foi a proposta da oficina de Decoração de Capa de Caderno em tecido e EVA, realizada pela Biblioteca Municipal José Sarney na quarta-feira (29), das 14h às 17h, em sua sede, na Rua do Correio, s/n, Bairro de Fátima. A oficina foi gratuita, aberta à comunidade e facilitada pela artista plástica Goreth Pereira. A Biblioteca é um equipamento cultural da Prefeitura de São Luís, coordenado pela Secretaria Municipal de Cultura (Secult).

“Além de ser um espaço para crianças e adolescentes terem a vivência com o livro e a literatura, a Biblioteca Municipal também estimula a geração de renda, com a realização desta oficina e outras inciativas nesse sentido. É legal porque temos jovens e adultos participando. Esta é uma marca da gestão do prefeito Edivado, que sempre busca inovar, fortalecendo a participação popular”, destaca o secretário municipal de Cultura, Marlon Botão.

A oficina foi gratuita e teve como objetivo promover a geração de renda na comunidade por meio do ensino de técnicas para confecção de capas de caderno em tecido e EVA. A diretora da Biblioteca, Rita Oliveira, revela que a procura de pessoas interessadas pela oficina surpreendeu as expectativas.

“Essas ações com mulheres e mães aqui na Biblioteca realmente têm uma grande procura. O objetivo maior é possibilitar um meio de ajudar no orçamento doméstico e também aproximar a comunidade da Biblioteca, fazer com que essa mãe conheça o nosso trabalho e seja sensibilizada a trazer seu filho”, comenta a diretora.

APRENDIZADO

A professora Cleonilde da Silva Ferreira, 52 anos, aproveitou o tempo livre para fazer a oficina. Ela conta que ficou sabendo da oficina quando estava fazendo uma pesquisa na internet. “O trabalho como professora de jardim de infância me fez aprender artesanato, utilizo EVA e também sei fazer crochê. Me inscrevi na oficina para aperfeiçoar o que já faço. Estou em processo de aposentadoria e resolvi me dedicar mais ao artesanato para não ficar parada. A oficina foi ótima e gostei de conhecer pessoas novas”, explica.

Na ocasião também foi realizada a cerimônia de premiação do projeto Leitor do Mês, entregue ao usuário da Biblioteca que leu mais livros. O ganhador foi o adolescente Lucian Felipe, de 13 anos. A Biblioteca oferece um grande acervo literário à comunidade do Bairro de Fátima, recebendo também alunos de escolas nas adjacências. Além disso, realiza projetos de incentivo à leitura durante o ano todo, que segue o calendário de datas comemorativas, como Carnaval, São João, férias escolares, entre outros.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens