Fechar
Buscar no Site

No primeiro dia da campanha de vacinação contra gripe população busca postos de saúde da Prefeitura para imunização

Gestão do prefeito Edivaldo trabalha com estratégias para atrair público-alvo da campanha, entre os quais gestantes, crianças de seis meses a menores de seis anos, idosos, professores, entre outros definidos pelo Ministério da Saúde

Público prioritário tem a té o dia 31 de maio, quando se encerra a campanha, para se vacinar No primeiro dia da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza na capital, o público-alvo foi em busca dos postos de saúde para a imunização. Para alcançar a meta de vacinação estipulada pelo Ministério da Saúde, que é de 254.958 mil pessoas, a Prefeitura de São Luís está desenvolvendo ações estratégicas. O trabalho de imunização, desenvolvido continuamente pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior, ganha reforço durante o período das campanhas a fim de facilitar o acesso à vacina.

Integram o público prioritário da campanha – grupos de pessoas mais vulneráveis ao vírus – gestantes, puérperas, crianças de seis meses a menores de seis anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores de saúde, povos indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, além de funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, acompanhou os trabalhos durante o primeiro dia da campanha de vacinação no Centro de Saúde da Liberdade. “Dentro do público-alvo, buscamos chamar a atenção especialmente dos pais, para que tragam as crianças para vacinarem. Além de imunizá-las contra a gripe, a proposta é aproveitar a oportunidade para atualizar a carteira de vacinação da criança. Esse é um trabalho desenvolvido constantemente pela gestão do prefeito Edivaldo, mas que ganha força durante as campanhas, quando aproveitamos para desenvolver outras estratégias para chegar até o público-alvo”, diz o secretário.

Em São Luís, a campanha visa ainda conscientizar pais acerca da importância da imunização. Ciente desta importância, a dona de casa Daniele Santana levou o filho Gabriel, de 1 ano e 4 meses, para vacinar. “Eu fico com pena de trazer porque ele chora muito, mas o mais importante é cuidar da saúde dele e saber que ele está prevenido. É o segundo ano que ele toma a vacina, pois faço sempre questão de trazer”, contou Daniele.

A gestante Iranilde Boires, auxiliar administrativa, ficou sabendo da campanha pela internet e também decidiu se vacinar logo no primeiro dia. “Até mais importante que a minha saúde é a saúde do meu bebê. Decidi vir logo agora pra ficar mais tranquila, pois entendo que, com a vacina, estamos mais protegidos”, disse Iranilde, que está grávida de seis meses.

Os meios de comunicação ampliam o alcance da campanha. Raimundo Coelho, 67 anos, ouviu o anúncio do início da imunização no rádio. “Estava ouvindo o rádio e ouvi o alerta. Já é o terceiro ano que me vacino. Tenho outros problemas de saúde, então a gripe já é uma doença que quero evitar, me prevenindo com a vacinação. Depois que comecei a tomar a vacina custo a gripar e quando estou gripado sinto que os sintomas são mais leves”, afirmou.

ESTRATÉGIAS

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influeza acontece até o dia 31 de maio. Entre as estratégias da Prefeitura de São Luís durante a Campanha de Vacinação está a realização de dois dias “D”, um que acompanha o calendário nacional e outro municipal, que acontece neste sábado (13). A proposta é disponibilizar, em um dia do fim de semana, postos de saúde para aqueles que não têm tempo de buscar as unidades de saúde durante a semana. O ‘Dia D’ nacional será realizado em 4 de maio.

Além dos postos de saúde municipais, a Semus vai disponibilizar pontos de vacinação em locais públicos. Nos dias 26 e 27 de abril, e em maio (nos dias 3 e 4, 10 e 11, 17 e 18, 24 e 25), a vacina estará disponível nos shoppings Rio Anil (na avenida São Luís Rei de França, Turu), da Ilha (na avenida Daniel de La Touche, Cohama) e São Luís (na avenida Carlos Cunha, Jacarati). Entre as estratégias, também estão previstas ações em escolas da rede municipal de ensino.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens