Fechar
Buscar no Site

JUSTIÇA ELEITORAL PROÍBE OS CANDIDATOS ZÉ MARIA E OLIVEIRA PENTECOSTE DE SÃO MATEUS DO MARANHÃO

Após ter seu nome inserido na lista dos inelegíveis do Tribunal de Contas do Estado, devido irregularidades em sua prestação de contas no período em que foi Presidente da Câmara de Vereadores de São Mateus, José Maria Teixeira Plácido, agora de fato e de direito está inelegível e, portanto não pode concorrer a nenhum cargo eletivo. Conforme foi noticiado anteriormente pelo blog São Mateus em Off. Por conta disso, o Juíz da 84ª Zona Eleitoral indeferiu o registro de sua candidatura a prefeito na manhã de hoje (01/08/ 2012). Sob o Processo: Nº. 301-81.2012.6.10.0084. Procedimento: Registro de Candidatura – RRC – Candidato – Cargo – Prefeito. Que teve como Requerente: José Maria Teixeira Plácido. Advogado: Dr. Willamy Alves dos Santos. O Outro que também está fora da disputa, é o companheiro de chapa, Oliveira Pentecoste, médico, empresário e ex-vereador. Oliveira provisoriamente estava como vice de Zé Maria, ambos desmoronaram-se de vez. Amigo do prefeito Rovélio, agora ta no mato sem cachorro. Segundo a justiça eleitoral, o médico não se desincompatibilizou dentro do prazo, que seria de quatro meses, e o mesmo se afastou do serviço público com três meses. Segue abaixo a sentença: Cartório Eleitoral da 84ª Zona. Processo: Nº. 301-81.2012.6.10.0084. Procedimento: Registro de Candidatura – RRC – Candidato – Cargo – Prefeito. Requerente: José Maria Teixeira Plácido. Advogado: Dr. Willamy Alves dos Santos. Fonte Jonatas Carlos.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

2 respostas para “JUSTIÇA ELEITORAL PROÍBE OS CANDIDATOS ZÉ MARIA E OLIVEIRA PENTECOSTE DE SÃO MATEUS DO MARANHÃO”

  1. P.N. Oliveira disse:

    Será que o MM. Juiz esqueceu de ler a LC 64/90, Art.1º,II, l
    Fala ai, sabidão…….
    Atualizada em 31/01/2010
    Cargo Pretendido: Prefeito/Vice-Prefeito

    Cargo Ocupado: Servidores públicos, estatutários ou não, dos órgãos da administração direta ou indireta.
    Especificar: Médico

    Resultado
    Prazo de Afastamento:
    3 meses.
    Modalidade de Afastamento:
    Definitivo (contrato – CLT) , Remunerado (efetivo) .
    Legislação:
    LC 64/90, Art. 1º, II, l
    Precedente 1:
    Res. 20.611, de 2/5/2000
    Precedente 2:
    Ac. 14.272, de 1/10/1996

  2. Edivaldo disse:

    Gostei da canetada do sr.juiz, Marco Aurélio bem feito, já está na hora de você parar de ganhar dinheiro em São Mateus, pra quem chegou pobre num fiat uno e hoje tá de importado, já basta tanto vc como sua gente, essa sua vereadora que nunca fez nada por ninguém, agora querem emplacar como vice e mais um genro, é demais!! será que o dinheiro do aluguel do prédio velho que serve como hospital recebido do prefeito não já ancheou teu bucho, carequinha!! Senhor juiz tá certo, se este rapaz está faltamdo mesmo com a lei eleitoral cacete nele ou melhor indefere mesmo. Isso tem que acabar em São Mateus, neguim chega de fora deita e rola e depois não quer aceitar que está errado, santa paciencia. Pra falar a verdae tanto o médico como o rest da comandita, tem de se conformar com o que já tem, enfim já chegou a hora de pedir pra sair meu filho, tem gente boa que precisa ocupar o seu lugar e de sua esposa que também não seja o seu genso, um sujeito despreparado para administrar assim como a vereadora esposa do médico chateado, espero que o blogueiro tem pelo menos a coragem de publicar esta nota obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens