Fechar
Buscar no Site

Prefeito Edivaldo determina redução do Carnaval de São Luís

O prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT), já demonstrou que não gosta da cultura popular. Nos últimos quatro anos, ele nunca participou da abertura das festividades momescas e no primeiro ano do seu mandato ainda cancelou o Carnaval. Em 2017, as manifestações culturais vão sofrer um duro golpe novamente.

O chefe do Palácio do La Ravardiere mandou comunicar que esse ano em São Luís só vão ser três dias de festa.

Edivaldo determinou que ocorram cortes na programação da passarela, conforme informações da SECULT. O prefeito não quer desfiles na sexta-feira (24) gorda e na terça-feira (28), último dia dos desfiles. Na sexta, a programação marca a entrega da chave da cidade à corte momesca, passagem de tribos de índios, turmas de samba, e o concurso dos Blocos Tradicionais do Grupo B.

O anúncio foi feito em reunião realizada na terça-feira (10), na sede da Secretaria de Cultura do Município, por meio do subsecretário de Cultura, o publicitário Marlon Botão (PT), da qual participaram os representantes da entidades, além de dirigentes dos Blocos Tradicionais, dos grupos A e B.

Segundo Marlon Botão, a forte crise que afeta os cofres públicos, e em especial da Prefeitura de São Luís, seria a causa do corte de dois dias no carnaval de passarela. “A nossa proposta é que os desfiles da sexta-feira, ocorram no sábado, antes da passagem dos Blocos Tradicionais, o que ocasionaria uma marota de desfiles de mais 30 blocos tradicionais”.

A prefeitura de São Luís é responsável pela programação do Carnaval de passarela

Conforme o secretário de Governo, Lula Fylho (PCdoB): “nenhuma atividade será preterida. Todas terão seus espaços. Agora, a passarela nós somos obrigados a diminuir a quantidade de dias. É necessário que haja um esforço de todos para que consigamos manter o carnaval. Nesse momento de crise em que vários municípios estão cancelando seus carnavais a nossa cidade está garantindo que as festas momescas ocorram”.

Vale lembrar que a prefeitura de São Luís é responsável pela programação do Carnaval de passarela, já o governo estadual fica com a organização da festa na rua. Por conta dessa divisão é que está se apontando a redução do Carnaval de São Luís para três dias, afinal Edivaldo é responsável pela Passarela do Samba a qual só funcionará de sábado (25) a segunda (27).

*Com informações do jornalista Joel Jacinto

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens