Fechar
Buscar no Site

Política: Câmara faz “visita de cortesia” a Castelo

O vereador Fábio Câmara, vice-presidente do PMDB de São Luís, e o deputado federal e ex-prefeito da capital, João Castelo (PSDB), se encontraram  na casa do tucano, na Ponta d’Areia.

A iniciativa do encontro foi do próprio vereador que alegou tratar apenas de uma “visita de cortesia” ao ex-prefeito e negou que  tivessem sido discutidas as eleições municipais do ano que vem (Sei…).

Fábio Câmara em "visita de cortesia" a João Castelo: uma imagem fala mais que palavras...

Fábio Câmara em “visita de cortesia” a João Castelo: uma imagem fala mais que palavras…

Como para bons entendedores, meias palavras bastam, o encontro entre Câmara e Castelo pode ser interpretado de duas formas: o primeiro passo para a saída oficial do tucano de seu longo ninho ou o início de uma poderosa aliança para a disputa de 2016.

Castelo pretende disputar, mais uma vez, o comando do Palácio de La Ravardière e, para isso, terá de enfrentar a forte oposição do próprio tucanato maranhense, hoje subordinado às vontades do Palácio dos Leões.

Assim, Castelo estaria sendo “assediado” pelo PMDB, que lhe garantiria a legenda necessária para a disputa de 2016, já que Fábio Câmara é o atual vice-presidente do diretório municipal do partido em São Luís.

Para observadores políticos mais atentos, outra possibilidade de interpretação do encontro entre os dois parlamentares seria a costura de uma aliança entre PMDB e PSDB para a próxima disputa eleitoral.

Desde sempre declarado opositor do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) – a quem se refere por “Ede H” – Câmara terá nas mãos a “missão” de conduzir o PMDB no processo de composição dos acordos partidários, já que o presidente do diretório municipal, Roberto Costa, concentra todas as suas forças para o município de Bacabal, onde deverá disputar a prefeitura local.

Uma aliança entre PMDB e PSDB, em São Luís, poderá complicar de vez as chances de reeleição de Holandinha, que aparece apenas em terceiro lugar nas pesquisas já realizadas até aqui, atrás da “onda Eliziane” e de João Castelo.

Seja como for, o período pré-eleitoral a 2016 já está bastante aquecido na capital e tende a ficar ainda mais efervescente com as tentativas de costura e formatação das chapas partidárias e de escolha dos candidatos majoritários.

Alea jacta est!

 

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens