Fechar
Buscar no Site

COMPARANDO (E alguém consegue comparar?)

O ex-prefeito de São Luís e deputado federal João Castelo (PSDB), que manteve postura até demasiadamente discreta nos últimos tempos, em entrevista ao jornalista Diego Emir, fez avaliação sobre a atual situação “anárquica” da capital maranhense, que parece viver dias obscuros e caóticos de “sede vacante”. Divulgamos alguns excertos do texto original:

castelo
O povo é quem melhor pode fazer esta avaliação sobre a administração de São Luís. Ele sabe o que está passando. Mas, isso não me impede de comparar as coisas. Comparar o que aconteceu com o que não está acontecendo.

Logo no primeiro ano de nossa gestão entregamos a nova avenida Santos Dumont. Uma obra grande que acabou com décadas de sofrimento do povo daquele local. Depois fizemos a Mauro Bezerra, que resolveu outro problema crônico no Caratatiua.

Ainda no começo da gestão veio o Leite na Escola, o fardamento gratuito para os estudantes, a diminuição da passagem aos domingos para as pessoas poderem ter mais lazer e o Bom Peixe. Quero frisar: tudo já no começo da gestão. Não fiquei esperando e nem culpando os outros. Assumi as responsabilidades que um prefeito deve assumir.

Desde o começo trabalhamos em problemas que já se arrastavam por décadas e o empenho seguiu durante a gestão. Foi assim na avenida Mário Andreazza, no Parque Vitória, Barramar, mercados da Cohab e Liberdade e com o prolongamento da avenida Litorânea.

Do meio para o fim da gestão recuperamos todas as grandes avenidas da cidade e asfaltamos vários bairros, especialmente a Cidade Olímpica e o Conjunto São Raimundo.

Na zona rural, que era esquecida, foram 46km de asfalto. Todas obras que estão aí sendo desfrutadas pela população.

E o que essa gestão fez depois de quase três? O que eu ouço do povo é que não fez nada. E o próprio prefeito confirma isso ao dizer que “não fez porque foi perseguido pelo governo”.

Minha gestão apanhava dia e noite dos meios de comunicação dos sarneys e não tinha um mínimo de suporte do governo. Isso não me serviu de desculpa para ficar choramingando ou ficar preso no gabinete. Só existe um caminho contra a adversidade que é o enfretamento. E nós enfrentamos os problemas.

Já o novo prefeito, quando assumiu, disse que não podia trabalhar por causa de “herança maldita” e depois diz que não trabalhou porque foi perseguido. Depois de todo esse tempo a única coisa que ele fez foi apontar culpados pelo fracasso de uma gestão que é comandada por ele.

Eu vou falar aqui apenas alguns exemplos da herança que ele recebeu e como agiu: O Programa Bom Peixe ele fechou, a Domingueira ele acabou, a Blitz Urbana ele sucateou, a passagem de ônibus ele aumentou e o programa do Corredor Urbano, que iria render milhões de reais para melhorar o trânsito, ele abandonou e o governo do estado teve que assumir.

Nem a simples ocupação da nova sede da prefeitura esse rapaz conseguiu fazer. Deixamos o prédio prontinho e três anos depois ele está lá abandonado. Se fosse ocupado iria poupar centenas de milhares de reais de aluguel por mês.

O que temos é uma gestão que já se aproxima do seu quarto, e último, ano de mandato e o povo ainda não viu sequer a cor de uma obra.

Na eleição passada ele disse que seria a mudança. De fato, o cidadão que me encontra na rua diz que mudou, que a cidade mudou muito nos últimos três anos. Mudou para pior.

Para finalizar, eu queria responder a pergunta sobre o que eu acho que deveria ser feito. Eu acho que o Edivaldo deveria começar a ser prefeito da cidade, sabe? O principal problema dessa gestão, sem dúvida alguma, é que ela está esse tempo todo sem prefeito.”

JOÃO CASTELO

castelo e edH

 

(Com informações do Blog do Diego Emir: http://diegoemir.com/index.php/2015/05/joao-castelo-rompe-o-silencio-o-psdb-nunca-teve-dono/)

 

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Uma resposta para “COMPARANDO (E alguém consegue comparar?)”

  1. Emmanuel disse:

    Essa é uma grande verdade o problema é que ninguém para para refletir se duvidar ainda vão reeleger esse cara de pau que ainda se diz evangélico e não tem vergonha de roubar descaradamente o povo o mais novo exemplo é a placa do serviço porco da rua do aririzal quase meio milhão de reais por quilômetro e ninguém questiona o valor realmente o povo nasceu para ser enganado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens