Fechar
Buscar no Site

DIA DO TRABALHADOR

 

“Bateu feio no muro.”

Ayrton trabalhou, incansável, – até a morte – para quebrar todos os limites possíveis dentro e fora da F-1. Detalhista. Workaholic. Amava o que fazia e  levava sua equipe, seus carros e todos em volta ao extremo.

23 anos e eu
continuo escrevendo, ano após ano, sobre a morte de um cara que nem conheci.

CURTA O DIA DO TRABALHADOR!

Vida longa e próspera.

 

 

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens