Fechar
Buscar no Site

Delatores dizem que José Reinaldo não sabia de pagamento de propina

O deputado federal José Reinaldo (PSB-MA) não foi referido por nenhum dos muitos delatores – “colaboradores”, como dito no despacho do ministro Edson Fachin – da Odebrecht, que apenas se referiram à suposta conduta de um auxiliar seu, quando exerceu o cargo de governador do Maranhão, mandato encerrado em 31 de dezembro de 2006.

Mesmo sem essa menção, o Ministério Público Federal, segundo a decisão do ministro Edson Fachin, resolveu requisitar a apuração, por ser “possível a conivência do então mandatário do Executivo, circunstância que demanda apuração aprofundada”.

Como registrou também o ministro Edson Fachin, “apresentado o pedido de instauração de inquérito pelo Procurador Geral da República, incumbe ao Relator deferi-lo (…) não lhe competindo qualquer aprofundamento sobre o mérito das suspeitas indicadas”.

Embora surpreso com a inclusão de seu nome entre os investigados, o deputado José Reinaldo mantém-se absolutamente tranquilo, confiante na Justiça brasileira, e manifesta sua absoluta convicção de que a apuração demonstrará sua inocência.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens