Fechar
Buscar no Site

Procuradoria processa família Sarney por uso irregular de helicóptero público em campanha

A Procuradoria Geral do Maranhão (PGE) apresentou ação de improbidade administrativa e enriquecimento ilícito contra o ex-ministro e hoje secretário de Meio Ambiente do Distrito Federal, Sarney Filho (PV-MA), e seu filho o deputado estadual Adriano Sarney (PV-MA) por uso de um helicóptero oficial do Estado para fins pessoais e eleitorais.

Segundo o processo assinado pelo procurador Rodrigo Maia, na campanha de 2014 o filho e o neto de José Sarney (MDB-MA) usaram um helicóptero público, alugado pela Secretaria do Meio Ambiente do Maranhão (SEMA), em transporte para eventos de campanha no interior do Estado. Na ação o procurador aponta o ato de improbidade administrativa com indícios de enriquecimento ilícito.

Ao apontar desvio de finalidade no uso da aeronave, o procurador pede a indisponibilidade dos bens do réus e o ressarcimento de R$ 686.142 mil ao cofres públicos. Solicita também que Sarney e Adriano sejam condenados à perda da função pública e suspensão dos direitos políticos por até 10 anos.

“Com efeito, ficou evidenciado que os Réus, José Sarney Filho e Adriano Sarney, foram os reais beneficiários dos voos, vez que fretados e custeados com recursos estaduais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais – SEMA, para atender a seus interesses particulares, especificamente para deslocamentos aéreos em eventos políticos-eleitorais em diversos municípios do Estado do Maranhão”, diz trecho da ação apresentada em 18 de fevereiro.

Até o fechamento da matéria a assessoria de Sarney Filho não se pronunciou. A de Adriano prometeu que falaria com o deputado ainda na noite dessa sexta, porém, logo após apagou as mensagens no whtsapp e não mais retornou as mensagens.

Por George Marques da Revista Fórum

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

5 respostas para “Procuradoria processa família Sarney por uso irregular de helicóptero público em campanha”

  1. Amadeu disse:

    Essa matéria totalmente equivocada. Rodrigo Maia é Procurador do Governo do MA. Muito estranho sair algo contra o Líder da Oposição na semana em que aumento do ICMS proposto por Flavio Dino começou a ser cobrado. Estão querendo jogar um cortina de fumaça?

  2. Thiago disse:

    Materia comprada e quem fez deveria se informar melhor, pois o Rodrigo Maia é Procurador Geral do Governo do Maranhão e não do Ministério Público como afirma em sua matéria.

    Essa ação está sendo movida pelo Governo do Estado comandado pelo comunista Flávio Dino, conhecido por processar e perseguir àqueles que se opõe a sua gestão.

    Cabe lembrar que o deputado Adriano foi escolhido recentemente para ser o Líder da Oposição na Assembleia, ou seja, é mais uma tentativa de querer intimidá-lo por ser combativo, por denunciar os abusos e irregularidades cometidas pelo governo comunista ineficiente e negligente com os maranhenses.

  3. Bruno da Juventude disse:

    O engraçado é que se foi ingressado com essa ação no início do promeiro mandato do Governador Flávio Dino, já estamos no segundo mandato e você vem requentar notícia? Logo na mesma semana da alta dos impostos e que o Dep. Adriano lidera o bloco de oposição contra a alta dos impostos?

    Os comunistas querem tirar o foco do desastre de Governo que eles tem feito e tentado denegrir a imagem de Adriano, que está em crescente.

  4. JOÃO disse:

    Durante 50 anos de império da oligarquia no Maranhão tudo foi feito conforme quiseram , pois sinhozinho e sinhazinha não devem satisfações a justiça nem a ninguém…… agora …devem estar rindo …… rindo da JUSTIÇA pois a mesma nunca os alcançou….. e não será agora …….que foram apeados do poder.

  5. antonio carlos disse:

    quando bate, abre-se as feridas..quando acusa fecha-se de glorioso e dono da verdade……e agora! vão recuar..engavetar….tudo isso não passou de um mal entendido… torcedores de pais de miséria…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens