Sem candidatos, Grupo Sarney busca até aliados de Flávio Dino

Com informações do site O INFORMANTE – Como a ex-governadora Roseana Sarney não se decide – e provavelmente não se decidirá –, integrantes da alta cúpula do grupo Sarney estão procurando candidatos viáveis para disputar o Governo do Estado em 2018.

Já examinaram uma possível candidatura do senador Roberto Rocha, mas ainda não se convenceram. A coluna-blog O INFORMANTE soube que até o nome do deputado federal e ex-governador José Reinaldo Tavares, aliado de primeira hora de Flávio Dino, já entrou nas considerações e até em conversas.

Trata-se de uma evidência forte de que não existe mais quadros políticos no clã sarneisista para uma disputa majoritária ao Palácio dos Leões, em 2018, tendo em vista o desgaste do grupo Sarney perante a população provocado pelas gestões desastrosas de Roseana e outros membros da oligarquia que tornaram o Maranhão um estado atrasado, miserável e corrupto.

Abaixo, o blog lista a ‘ficha corrida’ dos principais expoentes do grupo Sarney e seus delitos que fizeram do Maranhão o estado com os piores indicadores sociais.

ROSEANA

Principal nome do clã, Roseana Sarney dificilmente concorrerá novamente ao governo do estado, uma vez que teve sua gestão marcada por caos administrativos, mortes, rebeliões e cabeças decapitadas em Pedrinhas. Chegou a ter 77% de desaprovação em 2014, último ano do seu governo. (reveja aqui). Diante das denúncias graves atreladas a seu nome, Roseana trabalha um mandato que lhe garanta foro privilegiado (o mais provável uma candidatura de deputado). Sem isso, a ex-governadora maranhense pode passar pela mesma situação vexatória e humilhante de Sérgio Cabral, Eduardo Cunha e Eike Batista no Complexo Penitenciário de Bangu.

Roseana é acusada pelo Ministério Público e pela Justiça de ter cometido 4 graves crimes pelos quais pode ser condenada a pelo menos 6 anos de prisão. Há uma ação ingressada pelo Ministério Público do Maranhão de improbidade por um suposto rombo de R$ 1 bilhão nos cofres estaduais no esquema de fraudes em isenções fiscais quando Roseana era governadora.

Roseana aparece nas planilhas da Odebrecht que listam pagamento de propina, segundo publicação do site Congresso em Foco. A empresa é acusada de pagar propina para políticos e funcionários da Petrobras.

SARNEY

O ex-senador José Sarney (PMDB-AP) dificilmente disputará outra eleição em sua vida (em 2014, preferiu não renovar o mando de senador pelo Amapá por ser o último nas pesquisas), tendo em vista as suspeitas de corrupção que enlameiam sua carreira política. Sarney aparece nas planilhas da Odebrecht que listam pagamento de propina, segundo publicação do site Congresso em Foco. Sarney é descrito na lista pelo codinome “escritor”. A empresa é acusada de pagar propina para políticos e funcionários da Petrobras.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu na última segunda-feira (6) ao Supremo Tribunal Federal (STF) abertura de novo inquérito para investigar José Sarney. Ele e outros senadores são suspeitos de criar embaraços às investigações da Operação Lava Jato.

Ao pedir autorização do STF para a instauração de inquérito destinado a apurar o crime de embaraço à Operação Lava Jato – formalmente embaraço à Justiça – supostamente cometido pelo ex-presidente José Sarney, os senadores do PMDB Renan Calheiros (AL) e Romero Jucá (RO), e o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, se refere ao grupo como ‘quadrilha’ e ‘organização criminosa’.

“Está em curso um plano de embaraço da investigação por parte de integrantes da quadrilha e seus associados. Como sói acontecer em organizações criminosas bem estruturadas, o tráfico de influência é apenas uma das vertentes utilizadas por esses grupos”, afirma Janot.

Em delação premiada o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado revelou que o ex-senador José Sarney (PMDB) recebeu propina de contratos da Transpetro durante nove anos, no valor total de R$ 18,5 milhões. Desse montante, R$ 16 milhões foram recebidos em espécie.

O primeiro repasse de propina a Sarney foi realizado em 2006, no valor de R$ 500 mil. A princípio, o dinheiro era repassado sem periodicidade certa. A partir de 2008, as parcelas eram pagas anualmente. Os repasses perduraram até agosto de 2014. O dinheiro era transferido ora como doações oficiais ao PMDB, com recomendação expressa de repasse a Sarney; ora em entregas em espécie. A origem dos recursos eram as empresas com contrato com a Transpetro, que são investigadas na Lava-Jato.

LOBÃO

Investigado em pelo menos quatro inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF), o senador Edison Lobão, indicado pelo PMDB para presidir a CCJ do Senado, é acusado de ‘lavagem’ de dinheiro, ocultação de bens, direitos ou valores oriundos de corrupção, formação de quadrilha ou bando, e corrupção passiva.

De acordo com O INFORMANTE, o peemedebista é investigado pelo recebimento de propina para a construção da usina de Angra 3; por receber R$ 2 milhões do ex-diretor de abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa. Além da Lava Jato, Lobão é investigado por suspeita de ser sócio oculto de companhia Diamons Mountain, sediada nas Ilhas Cayman. O senador também teve o nome envolvido numa fraude no fundo de pensão Petros, dos funcionários da Petrobras. As fraudes teriam ocorrido entre 2006 a 2011 e teriam aberto um rombo de 5,6 milhões de reais no plano de benefícios dos participantes do fundo.

Nos bastidores políticos, comenta-se que Lobão disputará uma vaga de deputado federal em 2018 e o filho, Edinho Lobão, concorrerá ao Senado.

MISÉRIA

sarney-e-roseana

Roseana Sarney deixou, nos seus quatro mandatos como governadora do Maranhão, 2 milhões de maranhenses abaixo da linha de miséria (renda per capita de R$ 70 por mês); 64% da população passando fome; as três piores cidades em renda per capita – das 100 cidades com pior IDH, 20 são do Maranhão; 6,5% dos municípios maranhenses com rede de esgoto; e dos 15 municípios brasileiros com as menores rendas, segundo o IBGE, dez situados no Maranhão (é o estado brasileiro com maior percentual de miseráveis). O Maranhão tinha, em 2012, governado por Roseana Sarney, a segunda maior taxa de analfabetismo de jovens e adultos, com 20,8% da população de 15 anos ou mais sem saber ler e escrever e altas taxas de mortalidade infantil. O estado, nas gestões da filha do ex-senador José Sarney, viveu seus piores momentos, foram dias maus de fome, insegurança, desemprego, ciclo aterrorizante encerrado com a saída de Roseana do Palácio dos Leões em 2014.

O estado governado pelo grupo Sarney até 2014 possui a segunda pior taxa de mortalidade infantil do país, apenas atrás de Amapá (onde, aliás, Sarney era senador), com 23,5 crianças com menos de um ano mortas para cada mil nascidas vivas. A média nacional é de 14,4 para 1000. A menor taxa está no Espírito Santo (9,6/1000).

Em 2015, a renda per capita média do brasileiro chegou a R$ 1113,00, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios do IBGE. Enquanto o Distrito Federal ficou em primeiro, com R$ 2.252,00, o Maranhão de José Sarney amargou o último lugar, com R$ 509,00.

Dos quase 7 milhões de maranhenses, existem mais de 4 milhões sobrevivendo na base do Bolsa Família. Dos 15 municípios brasileiros com as menores rendas, segundo o IBGE, dez estão no Maranhão. Apenas 6% da população do MA estão em cursos de graduação, mestrado e doutorado.

O Maranhão tinha, até o governo de Roseana Sarney, 64% da população passando fome, 19% de analfabetos, a mortalidade infantil afetando 39 bebês em cada 1000 nascimentos e apenas 7,8% dos domicílios com computador.

O Maranhão tinha, em 2012, a segunda maior taxa de analfabetismo de jovens e adultos, com 20,8% da população de 15 anos ou mais sem saber ler e escrever.

Sarney Filho e ‘homem forte’ de Temer entram em conflito

Pressionado pela bancada parlamentar do Amazonas, o Ministro da Casa Civil, Alexandre Padilha, elaborou um projeto de lei alterando os limites de um conjunto de Unidade de Conservação no estado. As Unidades foram criadas nos últimos dias do Governo Dilma Rousseff. Apesar do compromisso de Padilha (homem forte do governo Temer) com a bancada amazonense, o Ministro do Meio Ambiente Sarney Filho disse ontem em Manaus que a medida é “muito ruim”.

Um dia antes da declaração de Sarney Filho, na de terça-feira, 7, os parlamentares do Amazonas se reuniram com Eliseu Padilha no Palácio do Planalto. Foram informados de que o texto que altera as Unidades de Conservação será enviado ao Congresso como uma proposta do próprio governo e com pedido de urgência.

O coordenador da bancada, deputado Átila Lins (PSD-AM), disse à imprensa que o Governo ainda iria consultar o Ministério do Meio Ambiente. “Parece que há resistências junto aos técnicos ambientais”, disse ele sem saber das declarações de Sarney Filho em Manaus.

Pela proposta, as áreas protegidas criadas por Dilma, que somam 2,697 milhões de hectares, seriam encolhidas para 1,772 milhão de hectares, liberando áreas já ocupadas ou com demandas de exploração mineral na região sul do Estado do Amazonas, na fronteira com Mato Grosso e Rondônia.

Resta saber se a bancada de parlamentares do Amazonas manterá apoio ao governo Temer depois que o filho de José Sarney melar o compromisso de Padilha com os parlamentares.

Sarney Filho é uma fonte constante de marola na base de apoio do Governo Michel Temer. Já comprou briga com Moreira Franco por atrapalhar o Projeto do Licenciamento Ambiental (veja aqui), com o Ministro de Minas e Energia, por vetar a licença ambiental de obras importantes (veja aqui), com a bancada ruralista, por liberar ilegalmente os dados do CAR para ONGs (veja aqui), com a bancada do Pará, com as Medidas Provisórias 756 e 758 (veja aqui), e agora com a bancado do Amazonas. Não demora muito para cair.

Com seu preparo e capacidade, Rafael Leitoa alcança feito inédito

Conforme antecipou o site do Elias Lacerda, comandado por um dos jornalistas mais competentes e experientes do estado, o deputado estadual do PDT de Timon, Rafael Leitoa, é o novo líder do Blocão, o bloco de parlamentares de apoio ao governo Flávio Dino na Assembleia Legislativa do estado.

Segundo deputados ouvidos pelo blog, Rafael foi alçado ao posto devido sua excelente performasse expressada não só na tribuna, mas também à habilidade e o traquejo político que demonstra nos bastidores.

Engenheiro de formação tal qual o tio, o ex-prefeito Chico Leitoa, uma das maiores lideranças políticas do Maranhão, Rafael é parlamentar de primeiro mandato (assumiu na vaga deixada pelo atual Secretário Estadual de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista) e demonstrou, em pouquíssimo tempo, muito preparo, equilíbrio e conhecimento nas discussões de temas importantes na Casa. Logo chamou a atenção dos pares e de membros do governo.

O deputado de Timon vai liderar 23 colegas parlamentares. Serão seis deputados do PC do B, cinco do PDT, três do PSB, três do DEM, dois do SDD, um do PT, um do PSDC, um do PRB e um do PTC.

Não se tem notícia de que um deputado maranhense em início de carreira chegasse tão longe em tão pouco tempo. E Leitoa granjeou esse lugar de ascensão por mérito, com reconhecimento inclusive do governador Flávio Dino.

“Estou muito feliz, acho que estamos no caminho certo!”, disse Rafael ao editor do blog, após alcançar o feito inédito.

Andrea Murad esbraveja até com o Jornal Pequeno

Sarney foge para não ser intimado por Moro na Lava Jato

O juiz Sérgio Moro tenta intimar há quase dois meses, sem sucesso, o ex-senador José Sarney para depor como testemunha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em processo da operação Lava-Jato. A tentativa de comunicar Sarney se transformou numa espécie de saga para funcionários do judiciário maranhense. Um deles teve de usar uma lancha para chegar a uma ilha, um dos endereços de Sarney naquele estado. A videoconferência está marcada para o dia 14 de fevereiro, quando ele falará com Moro.

A ordem para a intimação do ex-senador foi expedida por Moro no dia 6 de dezembro. A primeira visita feita pelo oficial de Justiça ao endereço de Sarney ocorreu em 19 de dezembro, na Rua Alpercatas, no bairro do Calhau, em São Luís. Na residência de Sarney, na capital maranhense, o oficial foi recebido pelo PM que faz a segurança do local. Foi informado que Sarney estava em Brasília e que dificilmente se encontra no local.

A segunda tentativa ocorreu na última segunda-feira. Oficiais de Justiça navegaram até a Ilha Curupu, na Baía de São Marcos, no município de Raposa, próximo a São Luís, onde ficam as mansões de veraneio da família Sarney. A casa mais antiga é a do ex-senador e a outra, mais nova, de sua filha, a ex-governadora Roseana Sarney. A ilha é particular, mas algumas famílias de pescadores receberam autorização para continuar a morar ali, em casas de madeira.

Foram os pescadores que receberam o oficial de Justiça, que foi aos dois imóveis. O primeiro, que seria o de Sarney, estava fechado. No segundo, o funcionário foi recebido por um vigia que se identificou apenas como Índio e disse que raramente Sarney aparece por lá, porque a família só usa a ilha no verão.

Na última quinta-feira, Sarney esteve no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde visitou Lula e a ex-primeira dama Marisa Letícia, morta no dia seguinte. O ex-senador estava acompanhado do presidente Michel Temer e do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, entre outros peemedebistas.

Neste processo em que Sarney foi arrolado como testemunha de defesa, Lula é acusado pela força-tarefa da Lava-Jato por lavagem de R$ 1,3 milhão pagos pela OAS para armazenar o acervo presidencial entre janeiro de 2011 e janeiro de 2016 em depósitos da Granero. Foram 21 pagamentos mensais de R$ 21,5 mil e, segundo os procuradores, a quantia era proveniente de crimes praticados pela empreiteira em licitações da Petrobras.

A defesa do ex-presidente afirma que a armazenagem do acervo presidencial foi negociada com o Instituto Lula como contribuição privada, depois que ele deixou o governo.

Sarney foi convocado para depor para que explique à Justiça como fez para armazenar o acervo de seu governo (1985-1990).

O GLOBO procurou tentou contato com o ex-senador. No entanto, a assessoria de Sarney ainda não retornou as ligações até o início da noite desta quarta-feira. (O Globo)

LATAM garante continuidade de voos operando em Imperatriz

Após mobilização dos deputados Juscelino Filho (DEM, líder da bancada maranhense), Cleber Verde (líder do PRB) e Weverton Rocha (líder do PDT), a companhia LATAM Airlines Brasil (novo nome da TAM) manterá o mesmo número de voos operando na cidade de Imperatriz.

A garantia de continuidade dos voos da LATAM tendo Imperatriz como rota foi dada pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), após solicitação dos deputados maranhenses feita ao ministro dos Transportes, Portos e Aviação, Maurício Quintela Lessa.

A LATAM realizará somente uma reorganização em toda a malha aérea, o que ocasionará alteração de horários, mas sem o cancelamento dos voos.

Prefeito Edivaldo participa de reunião do Colegiado de Implantação da Região Metropolitana

O prefeito Edivaldo participou, na manhã desta quarta-feira (8), da primeira reunião do Colegiado Deliberativo de Implantação da Região Metropolitana da Grande São Luís (RMGSL), instituído pelo Governo do Estado. O encontro foi presidido pelo governador Flávio Dino e contou com os prefeitos de 13 municípios próximos à Ilha que integrarão a RMGSL. O ato é um dos passos exigidos pelo Estatuto das Metrópoles para a consolidação da Grande São Luís como Região Metropolitana.

O governador Flávio Dino destacou a primeira reunião do colegiado como um passo importante para a plena consolidação da Região Metropolitana. “A partir desta iniciativa, os municípios contemplados têm a oportunidade de cuidar uns dos outros. Por meio dela, é possível a captação de recursos importantes junto ao Governo Federal e ampliação da eficiência na aplicação desses recursos. Além disso, aumentamos também o poder dos municípios na busca de projetos importantes na esfera federal para as suas populações”, disse Flávio Dino.

No encontro, o prefeito Edivaldo destacou a importância do projeto para o desenvolvimento econômico, social e urbano dos municípios envolvidos e ratificou seu apoio e o compromisso da Prefeitura de São Luís nessa iniciativa, tendo em vista que a capital será a sede da Região Metropolitana.

“Reafirmamos aqui nosso compromisso e engajamento a essa iniciativa de grande envergadura proposta pelo Governo do Estado. Sem dúvida, com a consolidação da Região Metropolitana da Grande São Luís, teremos a oportunidade de avançar ainda mais em diversos setores como transporte, infraestrutura urbana, meio ambiente, saúde, entre outros aspectos”, disse Edivaldo.

MUNICÍPIOS

Além de São Luís, a Região Metropolitana contempla outros 12 municípios próximos à capital maranhense: São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Raposa, Alcântara, Bacabeira, Rosário, Santa Rita, Icatu, Axixá, Morros, Presidente Juscelino e Cachoeira Grande.

A iniciativa é uma das prioridades do Governo do Estado e põe em prática o que prevê a Lei Complementar Estadual nº 174 de 25 de maio de 2015, que cria a região. Isto possibilita a aplicação de políticas públicas integradas e articuladas para atender à população de toda da área contemplada, que atualmente é estimada em mais de 1,6 milhões de habitantes e com PIB de 39.4% do Estado.

A reunião do colegiado teve como objetivo formalizar e confirmar o compromisso de todos os gestores pela consolidação da Região Metropolitana, bem como discutir os próximos passos determinados pelo Estatuto das Metrópoles, visando à consolidação plena da RMGSL.

CCJ do Senado será comandada pelo descaso (Lobão)

Elza Fiuza/ABr

Blog do Josias – De todos os reincidentes horrores da política brasileira, o pior é o descaso dos políticos com a opinião pública. Esse descaso persiste desde a chegada das caravelas. Dura tanto tempo porque, no fundo, reflete o que a oligarquia política do país pensa de si mesma e da sociedade. Os aligargas avaliam que, acima de um certo nível de poder e renda, ninguém deve nada. Muito menos explicações a quem quer que seja.

Encrencado na Lava Jato, Edison Lobão foi eleito nesta quarta-feira presidente do mais prestigioso colegiado do Senado: a Comissão de Constituição e Justiça. Chegou ao posto empurrado pelo réu Renan Calheiros e por José Sarney, pai de Roseana Sarney, também encrencada na Lava Jato. Do alto do novo posto, Lobão presidirá a sabatina de Alexandre de Moraes, o tucano que seu correlegionário Michel Temer indicou para o Supremo Tribunal Federal.

Lobão presidirá também a sabatina do substituto do procurador-geral da República Rodrigo Janot, cujo mandato à frente da chefia do Ministério Público e das investigações da Lava Jato expira em setembro.

Um descaso como Lobão só presidirá a comissão mais importante do Senado porque é impossível para a oligarquia que dá as cartas no país desde Cabral —o Pedro Álvares, não o Sérgio— imaginar que deve respeito e consideração à subcivilização que financia a bilheteria do circo. A única maneira de interromper esse espetáculo grotesco é acabar com o foro privilegiado e caprichar nas sentenças.

São Paulo é recebido por multidão de torcedores em São Luís

Recepção incrível da torcida no hotel

Posted by São Paulo FC on Tuesday, February 7, 2017

A chegada do time do São Paulo em São Luís, no início da madrugada desta quarta-feira (8), arrastou uma multidão de são-paulinos ao aeroporto, que seguiram em uma grande carreata atrás do ônibus até o hotel. Lá, o encontro final: o time desceu nos braços da torcida em uma recepção das mais calorosas.

O São Paulo enfrenta, noite desta quinta-feira (9), às 21h30 no Estádio Castelão, o Moto Club pela primeira fase da Copa do Brasil de 2017. O vencedor do confronto medirá forças contra PSTC-PR ou Ypiranga-RS na segunda fase do torneio, que dará ao campeão uma vaga na Libertadores da América de 2018.

Para encarar os maranhenses, o time são-paulino terá alguns desfalques: Wellington Nem (estiramento no músculo adutor da coxa esquerda), Renan Ribeiro (aprimora forma física após uma contratura no músculo posterior da coxa esquerda), Lucas Fernandes (em fase final de recuperação de cirurgias no joelho e no ombro) e Lyanco (Seleção Brasileira Sub-20, no Sul-Americano da categoria). Além deles, o meio-campista Wesley também está fora de combate. O volante sofreu um trauma no joelho direito durante as atividades desta terça-feira (7) e está sob os cuidados do Reffis.

Confira a lista com os atletas relacionados do São Paulo:

Goleiros: Denis, Sidão e Thiago Couto
Laterais: Bruno, Buffarini e Junior Tavares
Zagueiros: Maicon, Rodrigo Caio, Lugano, Douglas e Lucão
Volantes: Thiago Mendes, João Schmidt e Araruna
Meias: Cueva, Cícero e Shaylon
Atacantes: Chavez, Luiz Araújo, Gilberto e Neilton

Maranhense, jogador do São Paulo festeja estreia na terra natal

3762.jpg

Em busca do sonho de ser jogador de futebol, Thiago Mendes deixou o Maranhão e seguiu para Goiás aos dez anos de idade ao lado de mãe e do irmão. Em Goiânia, o meio-campista iniciou a sua trajetória profissional e mais tarde despertou o interesse do Tricolor, que acertou a sua contratação em 2015. E na noite desta quinta-feira (9), no Estádio Castelão, o volante terá a primeira oportunidade de atuar em sua terra natal: São Luís, que receberá o duelo com o Moto Club pela Copa do Brasil.

“É uma felicidade imensa poder retornar ao Maranhão, porque saí de casa muito cedo, aos dez anos de idade, e só voltei uma vez depois disso. Eram 12 anos sem retornar ao meu estado, mas agora poderei matar a saudade da minha terra. Isso significa muito para mim, porque lembro das minhas origens e poderei reencontrar meus amigos e familiares”, festeja o marcador são-paulino, que reforçará a torcida pela equipe no Estádio Governador João Castelo.

“Mesmo de longe, mantive contato com os meus amigos e sempre conversamos. Eles estarão no estádio e vão reforçar a nossa torcida. Será uma alegria enorme poder estrear no Maranhão, e será melhor ainda se conseguirmos um resultado positivo. É uma partida única, eliminatória, então temos que entrar ligados em campo”, acrescenta.

A primeira fase da Copa do Brasil deste ano, com 80 clubes – sendo 70 oriundos das competições estaduais e dez pelo Ranking de Clubes da CBF – será disputada em apenas uma partida eliminatória. O vencedor do embate entre São Paulo e Moto Club medirá forças contra PSTC-PR ou Ypiranga-RS na segunda fase do torneio.

“Não podemos repetir os erros da nossa estreia no Campeonato Paulista, contra o Audax. Vamos buscar o jogo do começo ao fim, com atenção e tentaremos definir com tranquilidade para assegurar a nossa classificação”, finalizou Thiago Mendes, que já disputou 122 jogos pelo Tricolor e balançou as redes sete gols.

Veja o vídeo com a recepção calorosa do São Paulo em São Luís

Citado na Lava Jato, Lobão será presidente da CCJ do Senado

O senador Edison Lobão (PMDB-MA), escolhido para comandar a CCJ
O senador Edison Lobão (PMDB-MA) presidirá a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado, o colegiado mais importante da Casa, no próximo biênio.

Após uma disputa interna no partido, o grupo dos ex-presidentes do Senado José Sarney (AP) e Renan Calheiros (AL) conseguiram colocar o aliado no comando da comissão. Ele já era o favorito para assumir o cargo, mas concorria com Raimundo Lira (PB), que presidiu a comissão especial do impeachment no ano passado.

Citado na Lava Jato, caberá a Lobão conduzir o processo de sabatina de Alexandre de Moraes, indicado na segunda (6) pelo presidente Michel Temer para ocupar a vaga do STF (Supremo Tribunal Federal) deixada por Teori Zavascki, morto em acidente de avião no mês passado.

A escolha de Lobão era o que faltava para que a CCJ fosse instalada, o que deve ocorrer ainda nesta quarta. Segundo afirmou nesta manhã o líder do PMDB, Renan Calheiros, o nome dele deve ser oficialmente anunciado à tarde. Em seguida, serão encaminhadas as indicações do partido para a Mesa Diretora.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), pediu pressa aos líderes partidários nas indicações para a CCJ. Quer que a sabatina de Moraes aconteça até 22 de fevereiro. Com o calendário apertado devido ao Carnaval, contudo, o mais provável é que a sabatina fique para o início de março.

Nesta manhã, Moraes deu início a visitas protocolares para apresentar seu currículo aos senadores. Após se encontrar com Eunício e Renan, reuniu-se com a bancada do PSDB. (Folha de SP)

Mudanças à vista na direção de hospitais do Estado

Do site O Informante – Muitas mudanças devem acontecer em breve na direção de hospitais do Estado. Dirigentes que estiverem com baixo rendimento devem ser trocados, apurou O INFORMANTE. Conversa nesse sentido já foi travada entre o governador Flávio Dino, o secretário Márcio Jerry (Comunicação e Articulação Política) e o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

Por outro lado, a saída dos diretores da UPA da Vila Luizão, Valmir Privado Mendes e Ricardo Sérgio Araújo Lima, como revelado pela coluna ontem (dia 06), já foi acordada no Palácio dos Leões.

Como os diretores foram indicados pelos vereadores de São Luís, Ivaldo Rodrigues e Marquinhos, ficou acertado que a mudança ocorrerá após uma conversa de Jerry com os dois parlamentares.

Caberá a Jerry apaziguar os ânimos dos vereadores que são de partidos da base aliada do governo estadual.

Valmir Privado Mendes e Ricardo Sérgio Araújo travam uma disputa renhida, com o uso de ‘rádio peão’ em programas de emissoras AM, que tem respingado na cúpula da SES. Com isso, a secretaria se tornou o alvo da troca de farpas da contenda entre os dois diretores.

Prefeitura de Alcântara e Governo vão realizar mutirão do Glaucoma

A Prefeitura Municipal de Alcântara e a Secretaria de Estado de Saúde, em parceria com o Hospital da Visão do Maranhão, vão realizar na próxima sexta-feira (10), um Mutirão de Oftalmologia para Diagnóstico e Tratamento do Glaucoma.

O Mutirão vai acontecer a partir das 7h30, na Unidade Básica de Saúde (UBS), situada no bairro mangueiral, na MA-106, entrada da cidade. Serão realizados exames para verificar a pressão dos olhos e avaliar o fundo do olho. Com esses procedimentos, é possível diagnosticar e tratar precocemente uma doença que atinge milhões de brasileiros.

Os alcantarenses que forem diagnosticados com glaucoma receberão colírio ofertado gratuitamente pela Prefeitura. A secretaria municipal de saúde espera atender centenas de pacientes no primeiro mutirão de Glaucoma na gestão do prefeito Anderson Wilker (PCdoB).

Para a consulta, os pacientes devem levar Identidade e Cartão do SUS com cópias (xérox). Os atendimentos serão por ordem de chegada. A equipe da saúde de Alcântara estará dando suporte aos profissionais do Hospital de Visão do Maranhão.

Informe JP – Andrea Murad ‘perde a linha’

Peemedebistas estão indignados com Sarney e Lobão

Com reunião esvaziada – apenas 13 dos 21 senadores presentes – o líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), marcou para quarta-feira às 14 horas a disputa, no voto, entre os senadores Edison Lobão (PMDB-AM) e Raimundo Lira (PMDB-PB) para a presidência da mais importante comissão da Casa em tempos de Lava-Jato: a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que irá sabatinar Alexandre de Moraes, indicado para ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), e que tem poder de fogo para travar um confronto com o Judiciário, como fez o ex-presidente do Senado. Tanto Lira como Lobão bateram pé e não desistiram da candidatura.

Antes da votação, Renan terá um encontro com o presidente Michel Temer, que deverá ajudar a arbitrar uma solução caso Lira decida levar a disputa para a comissão, onde a maioria pode rejeitar o nome de Lobão, investigado pela Lava-jato. Pode favorecer Raimundo Lira na votação, a irritação de uma expressiva parcela do partido com o fato de que, articulando nos bastidores, o ex-senador José Sarney poderá levar para o Maranhão dois cargos de peso: a segunda vice presidência da Mesa, já garantida para seu braço direito, João Alberto, e a presidência da CCJ com Lobão.

– Há uma reação à sensação de que Renan, Sarney e Romero Jucá querem montar um blocão, um grupo forte, para se contrapor a isso tudo que está acontecendo. Querem ter o poder de segurar. E o Raimundo Lira não tem a mesma esperteza que tem o Lobão para articular essa reação na CCJ. O Eunício apoia o Lira mas está apartado desse grupo – avaliou um dos senadores peemedebistas após a reunião.

– O Lobão vai levar essa parada, e o Maranhão vai levar tudo. Tem muita gente no partido indignada. O Lobão é tão audacioso quanto o Renan. E é isso que querem – disse um dos senadores ao sair da reunião.

Durante a reunião, com quórum baixo e diante da possibilidade de ser derrotado pela maioria presente pró-Lobão, Raimundo Lira pediu o adiamento para que o quórum seja mais representativo. Perguntado se aceitaria ser atropelado, Lira, indignado, disse que não.

– Não vou aceitar (ser atropelado). Não sei ainda o que vou fazer – avisou Raimundo Lira, que tem o apoio do presidente da Casa, Eunício de Oliveira(CE).

A senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) se retirou da disputa com a promessa de Renan que ficará com a Comissão de Assuntos Sociais (CAS), que no acordo pela eleição de Eunício ficaria com o PT. Na reunião, Renan disse que não gostaria que, escolhido na bancada, o derrotado levasse a disputa para a Comissão, onde a escolha seria ampliada para os demais partidos e dificilmente Lobão levaria.

– Eu não tenho grupos. O líder é o produto do pensamento da bancada. Eu não concordaria que a disputa vá para a comissão. Seria a falência do meu papel como líder – avisou Renan ao sair da reunião.

Durante o apelo de Renan durante a reunião, Lira não prometeu que não levará a disputa no plenário da CCJ. Ficou calado.

– Esse desgosto não vou dar para o meu partido – disse Lobão, que não arrancou a mesma promessa de Raimundo Lira.

Na dura discussão, Raimundo Lira externou o descontentamento de parte da bancada com o grande peso do Maranhão na distribuição dos cargos.

– O Maranhão já tem a segunda vice-presidência do Senado, o senador Lobão já foi ministro. O Maranhão não pode ficar com os dois cargos. O partido todo precisa ser contemplado – argumentou Lira.

Lobão não se fez de rogado:

– Isso não é demérito. O fato de eu já ter sido ministro só me qualifica ainda mais para ser o presidente da CCJ.

No final da reunião, Lira pediu um encontro reservado com Renan e Jucá para expor sua certeza de que o grupo estava articulando a ida de Lobão para a CCJ, o que geraria uma reação da Casa.

Depois de confirmar o adiamento da decisão para a tarde de amanhã, Renan disse que pela manhã irá se reunir com Temer, mas negou que seja para buscar solução para a renitência de Raimundo Lira, ou mesmo uma compensação para caso desista da disputa. Disse que irá discutir uma agenda de micro-reforma econômica. Disse também que procurará líderes dos demais partidos para pedir que indiquem os membros das comissões até as 15 horas, para que a CCJ possa ser instalada em seguida e começar a contar os prazos para a sabatina de Alexandre Moraes dentro de três semanas. (O Globo)

Continua impasse sobre indicação de Lobão para a CCJ

Os senadores do PMDB passaram o dia todo reunidos para tentar chegar a um acordo sobre quem presidirá a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa. Às 21h desta terça-feira (7), as conversas foram suspensas sem qualquer definição. As discussões serão retomadas nesta quarta-feira à tarde, caso não haja consenso ou desistência dos candidatos. A CCJ é a comissão que analisará a indicação de Alexandre de Moraes para ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Três candidatos disputavam a vaga: Edison Lobão (PMDB-MA), Raimundo Lira (PMDB-PB) e Marta Suplicy (PMDB-SP), mas a senadora desistiu do cargo na CCJ para ficar com a presidência da Comissão de Assuntos Sociais (CAS). Como Lobão é o candidato favorito da cúpula dos peemedebistas, eles buscam uma solução para que Lira também desista da vaga.

Lobão acredita que a decisão terá de ser tomada em eleição interna da bancada. Já o senador Raimundo Lira gostaria de levar a decisão para dentro da CCJ, onde todos os senadores participantes, inclusive de outros partidos, pudessem votar e escolher o novo presidente do colegiado.

Renan Calheiros (PMDB-AL), como líder do PMDB, prefere que a questão seja esgotada na bancada. “Não cogito indicar dois ou três nomes. Isso seria a falência do líder. O papel do líder é fazer convergência”, afirmou. Renan banca a candidatura de Lobão contra Lira e acredita ter maioria no PMDB para levá-lo à presidência da CCJ.

Apesar de Renan pedir que a questão não seja levada à CCJ, Lira está irredutível. “Vou esgotar todas as possibilidades seguindo os trâmites”, afirmou.

Sarney entra em campo para ajudar Lobão

O ex-presidente da República José Sarney entrou em campo para ajudar Edison Lobão (PMDB-MA), seu aliado, a comandar a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Sarney está ligando para senadores peemedebistas a fim de pedir apoio. O presidente do Senado, Eunício Oliveira, quer uma definição para o nome ainda hoje. Eunício está comprometido a acelerar a aprovação do nome de Alexandre de Moraes para a cadeira de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Tanto Lobão quanto Sarney são investigados na Lava Jato.

Beka Rodrigues discute com presidente do TCE inovações em prestações de contas

O presidente da Câmara Municipal da Raposa, Beka Rodrigues (PCdoB), foi recebido em audiência pelo presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Caldas Furtado e pelo secretário de Controle Externo do órgão, Bruno Barros Ferreira de Almeida, ocasião em que discutirem as inovações no processo de prestação de contas de órgãos público, ao mesmo tempo em que agendaram a realização de um seminário naquele município, envolvendo  o Executivo e o Legislativo.

Caldas Furtado e Bruno Ferreira destacaram a necessidade da instalação do Portal da Transparência e do cumprimento das Instruções Normativas, principalmente aquela que estabelece a prestação de contas digitalizada em PDF, como forma de dar mais agilidade no processo.

“O Tribunal de Contas não tem desejo de punir. Muito pelo contrário, nossa meta é orientar para que os gestores públicos possam evitar b problemas em sua administração”, destacou Caldas Furtado.

Por sua vez, Beka Rodrigues destacou a importância do encontro, assinalando que  “o Tribunal de Contas está nos dando uma importante contribuição, aos nos orientar sobre o processo de prestação de contas. Vejo essa iniciativa como um grande avanço num órgão de fiscalização, que, ao invés de pura e simplesmente punir, está buscando alternativas para evitar problemas para os gestores”, acrescentou.

Beka Rodrigues esteve acompanhado dos vereadores Ribamar (PC do B), Josevaldo (PSDB), Rosa do Araçagy (PR), Joaquim Souto (PRB) e Wagner Fernandes (PRB).

Campanha de ajuda a Osvaldo ‘Mandou Legal’

Um dos mais queridos comunicadores do Maranhão, Osvaldo Souza e Silva, o Osvaldo ‘Mandou Legal’, passa por um momento extremamente difícil após o aparecimento de um câncer agressivo na garganta. Nesta terça-feira (7), Osvaldo chegou à cidade de Imperatriz para sessões de quimioterapia e radioterapia.

Amigos e familiares iniciaram uma campanha nas redes sociais para ajudá-lo. Quem puder contribuir, pode depositar qualquer quantia no Banco do Brasil, Agência 1613-6, Conta Corrente 27.454-2, em nome do próprio Osvaldo Souza e Silva. Deus recompensará.

Vídeo com depoimento de Osvaldo sobre o câncer na garganta

Comunicador acometido por câncer, passa por dificuldades O comunicador Osvaldo Souza e Silva, o Osvaldo Mandou Legal, passa por um momento difícil após o aparecimento de um câncer na garganta. A situação é delicada e ele precisa passar por sessões de quimioterapia e radioterapia em outra cidade. Osvaldo Mandou legal está impossibilitado de trabalhar e começa passar por dificuldades financeiras, que comprometem até a realização do tratamento. Osvaldo é um grande defensor da Cultura Popular Maranhense e por ela dedicou parte de sua vida. Amigos e familiares começaram uma campanha para ajudá-lo financeiramente. Você também pode ajudar fazendo sua doação na conta do Comunicador. BANCO DO BRASIL – AG: 1613-6 – Cc: 27.454-2 – Osvaldo Souza Silva.Neste vídeo, Osvaldo relata a situação em que está vivendo. #ÉNotíciaTáNoRádio#ÉSolidariedadeTáNoRádio

Posted by Rádio Notícia Maranhão on Monday, February 6, 2017

Chegada à Imperatriz para o tratamento da doença

Ministério Público do Maranhão reserva mais de meio milhão para coquetéis e aperitivos

Luiz Gonzaga Martins Coelho, procurador-geral do MP

Da coluna O Informante (JP)

O Ministério Público Estadual contratou por R$ 1.260.000,00 milhão a microempresa Vitoria Serviços Gerais e Empreendimentos Ltda. para prestar serviços de alimentação, decoração, recursos audiovisuais, entre outros. Desse valor R$ 628 mil podem ser gastos refeições (incluindo as quentinhas), coffee-break e coquetel dos seus eventos institucionais. Apenas para coffee-break o MP reservou R$ 168 mil.

Criada em 2013, a microempresa Vitoria Serviços Gerais e Empreendimentos Ltda além dos serviços de alimentação, executou na Secretaria Estadual de Educação no ano passado, um programa de capacitação para Magistério Intercultural Indígena. Dois anos antes, esteve na Secretaria Estadual de Saúde fazendo uma capacitação para a política de atenção integral à Saúde do Homem. Isso é o que chamam de alimentar o intelecto e o corpo.

Comandante geral faz homenagem a policiais que salvaram homem em tentativa de suicídio em São Luís

A madrugada do último dia 04 de fevereiro vai ficar por muito tempo na memória dos policias militares da Companhia de Policiamento Turístico – CPTur que evitaram o suicídio de um jovem de 18 anos que iria se jogar da marquise que fica sobre a rampa que dá acesso ao Palácio dos Leões, sede do Governo do Estado do Maranhão, em São Luis. A ação dos PMs ganhou grande repercussão nas redes sociais e mídia em geral do Maranhão e de outros Estados do Brasil.

Os policiais da guarnição que participaram da ação foram recebidos com um café da manhã pelo comandante geral da PM, coronel Frederico Pereira, na manhã de segunda-feira (06). Também participaram o subcomandante geral, coronel Jorge Allen Guerra Luongo, o comandante da CPTur, tenente-coronel Roberto Moreira, e oficiais da corporação.

Comandante geral faz homenagem a policiais da CPTur por salvarem homem que tentava contra própria vida

Para o comandante geral Frederico Pereira os policiais demonstraram preparo e profissionalismo ao negociar com o homem, o que resultou no controle da situação que teve desfecho em resultado positivo. “Os policiais agiram com profissionalismo no gerenciamento da situação, obtendo controle e salvaram uma vida”, destacou o comandante.

Segundo o comandante da CPTur Roberto Moreira a guarnição agiu de forma eficiente desde a primeira abordagem, passando pelo posicionamento da viatura  até o diálogo desenvolvido pelo policial militar que interveio na situação. Toda ação foi filmada por um dos policiais.

A guarnição da ocorrência era composta pelo cabo Fróes e soldados L. Moraes, F. Júnior, e Nascimento. O cabo Fróes foi o responsável pelo diálogo com o homem que estava querendo atentar com sua própria vida. O militar já havia participado com êxito no ano de 2008 de uma situação semelhante em que um homem tentava se jogar de uma torre de telefonia na cidade de Rosário, distante aproximadamente 70km da capital maranhense.

Cabo Fróes disse ainda que, inicialmente, buscou transmitir segurança e aos poucos foi se aproximando do local, evitando que ele se jogasse.

“Para mim foi uma alegria indescritível quando entregamos o Carlos aos seus familiares”, finalizou o PM.

Explicado! Projeção do PIB utilizado para atacar Governo tem como fonte empresa de ex-ministro de Sarney

A projeção de queda de 6,9% do PIB (Produto Interno Bruto) do Maranhão, amplamente divulgada pela oposição sarneisista, tem como fonte a empresa Tendências Consultoria Integrada, que pertence a Mailson da Nóbrega, ex-ministro da Fazenda do governo José Sarney. Os dados conflitantes com o divulgado pelo Governo do Estado, que prevê no máximo retração de 4,8% do PIB para 2016, e a proximidade de um dos sócios da empresa com o clã Sarney coloca em xeque a credibilidade da pesquisa.

Nos anos 1980, Mailson da Nóbrega fracassou espetacularmente como ministro da Fazenda de José Sarney, entre janeiro de 1988 e março de 1990, um dos períodos mais difíceis da economia brasileira. Depois de rodar por outros cargos ajudou a fundar, em 1997, a Tendências Consultoria Integrada. Sarney e Mailson entregarm o País mergulhado em uma crise econômica profunda. Inflação alta, desemprego, dívida pública incontrolável, economia em crise. Em 1988, a inflação chegava perto de 1000% ao ano, corroendo a moeda e os salários.

Em nota, que foi ignorada pelos veículos de comunicação ligados ao grupo Sarney, o Governo do Maranhão, por meio do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), informou que a variação real do Produto Interno Bruto maranhense é apenas estimativa, e aponta para decréscimo de no máximo 4,8% em 2016, seguindo tendência nacional de queda. Os dados oficiais do IBGE relativos à variação do PIB dos Estados em 2016 serão divulgados somente em novembro de 2018.

Deste modo, a discrepância entre a projeção da Tendências e a máxima do Governo do Maranhão demonstra que as relações entre o sócio da empresa e a família Sarney podem ter influenciado diretamente nos números divulgados pelo Jornal O Globo.

“Chute tendencioso sobre PIB do Maranhão só serve para desinformar e agredir. Ainda não existe número oficial do PIB 2016. Essa é a verdade. Desde a derrota na eleição municipal, a oligarquia inventa uma agressão por dia. Tudo para atrapalhar. Já não bastam 50 anos de caos?”, disse o governador pelo Twitter.

Confira abaixo a nota do Governo do Maranhão:

O Governo do Maranhão, por meio do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), informa que a variação real do Produto Interno Bruto maranhense é apenas estimativa, e aponta para decréscimo de no máximo 4,8% em 2016, seguindo tendência nacional de queda. Os dados oficiais do IBGE relativos à variação do PIB dos Estados em 2016 serão divulgados somente em novembro de 2018.

Entre os fatores que ajudam a explicar essa estimativa, está a quebra de safra de grãos no Estado em 2016, em função da forte estiagem ocasionada pelo fenômeno El Niño, e responsável isoladamente por 2,8 pontos percentuais da redução do PIB estadual naquele ano.

O Governo do Estado informa ainda que a retomada do crescimento do Produto Interno Bruto maranhense deverá alcançar índice de 2,7% em 2017.

São Luís, 06 de fevereiro de 2017.

Bancada do PMDB decide indicação de Lobão nesta terça

Em meio a uma disputa interna, integrantes da bancada do PMDB do Senado se reúnem nesta terça-feira, 7, para decidir os indicados aos cargos de presidência e vice-presidência das comissões permanentes da Casa. Sem consenso, os nomes podem ser decididos após votação, assim como foi feito na escolha do segundo vice-presidente do Senado, João Alberto (PMDB-MA).

“Vamos fazer um esforço para tentar substituir a decisão por voto. Mas vai depender muito. O PMDB é uma bancada grande e tem nomes com perfis adequados para todas as comissões. Então, temos que conversar bastante. Mas esperamos que haja uma decisão encaminhada”, afirmou ao Estado o líder do PMDB, senador Renan Calheiros (PMDB-AL).

No centro da disputa, está o comando da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que conduzirá a sabatina e a votação do próximo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), sucessor de Teori Zavascki, morto em acidente aéreo no último dia 19.

Após consultas realizadas pelo presidente Michel Temer nesse fim de semana, o nome do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, passou a ser o mais cotado para a vaga de Teori. Segundo auxiliares do presidente Temer, a indicação “pode” ser feita até esta terça-feira, 7, “mas ainda não foi batido o martelo”. O novo ministro será o revisor dos processos na Operação Lava Jato no plenário do STF.

Entre os postulantes ao comando da CCJ, está o senador Edison Lobão (PMDB-MA), que conta com o apoio de Renan e do ex-presidente José Sarney. Lobão é citado na Lava Jato e, em razão disso, tem encontrado resistência de parte da bancada. Em conversa com o Estado na semana passada, o senador maranhense minimizou o fato de ser um dos alvos das investigações. “E quantos também não foram citados? Não sou denunciado de nada”, ressaltou o peemedebista.

Também estão no páreo o senador Raimundo Lira (PMDB-PB) e a senadora Marta Suplicy (PMDB-SP). (Estadão)

Unihosp deixa de fazer repasses à Clínica de Rim e pacientes são prejudicados em São Luís

A denúncia, abaixo, foi enviada por um leitor:

“Gostaria de denunciar ao senhor que o plano de saúde UNIHOSP deixou de fazer os repasses de pagamentos à Clínica de Rim e Hipertensão Arterial , localizada na av. Daniel de La Touche n°150-Cohama, deste outubro de 2016. Com isso os pacientes da UNIHOSP foram comunicados em cima da hora que não irão mais fazer suas cessões por conta da inadimplência do plano. Os pacientes estão apavorados pois sem as sessões poderão morrer se não conseguirem fazer o tratamento. É um abuso e falta de sensibilidade de avisarem em cima da hora esta decisão. Os pacientes ficaram aterrorizados e nervosos com esta condição desumana que foram submetidos na hora do tratamento terem que dá visto no comunicado do encerramento das sessões futuras, condição necessária a sobrevivência”.

Nota do blog: Envie sua denúncia, sugestão ou crítica para o nosso WhatsApp (98) 98297-8499 ou no email: johncutrimjp30@gmail.com

Sarney, Renan, Jucá e Machado formam quadrilha, diz Janot

José Sarney, Renan Calheiros e Romero Jucá durante evento em Brasília. FOTO: ED FERREIRA/ESTADÃO

Ao pedir autorização do Supremo Tribunal Federal para a instauração de inquérito destinado a apurar o crime de embaraço à Operação Lava Jato – formalmente embaraço à Justiça – supostamente cometido pelo ex-presidente José Sarney, os senadores do PMDB Renan Calheiros (AL) e Romero Jucá (RO), e o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, se refere ao grupo como ‘quadrilha’ e ‘organização criminosa’.

“Está em curso um plano de embaraço da investigação por parte de integrantes da quadrilha e seus associados. Como sói acontecer em organizações criminosas bem estruturadas, o tráfico de influência é apenas uma das vertentes utilizadas por esses grupos”, afirma Janot.

No documento, Janot afirma que a atuação da Lava Jato, que resultou na prisão de dezenas de pessoas e recuperação de milhões em dinheiro desviado, gerou “grande preocupação de todos os integrantes da organização criminosa”. “Esse temor, no caso do núcleo político, gestou um plano para obstrução da Operação Lava Jato, com a utilização desvirtuada das funções e prerrogativas do Poder Legislativo, cooptação do Poder Judiciário e desestruturação, por vendita e preocupação contra futuras atuações, do Ministério Público”, afirma o procurador no documento.

Segundo o procurador-geral, houve uma “atuação planejada e concentrada de congressistas” para, entre outras coisas, dificultar que investigados e réus celebrem acordos de colaboração premiada, rever e reduzir os poderes do Ministério Público e anistiar agentes públicos envolvidos. Janot também descreve a atuação do grupo para tentar exercer tráfico de influência junto ao então ministro relator das ações penais no Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki.

O pedido se fundamentou no termo de colaboração premiada assinado por Machado, no qual são transcritos trechos de mais de seis horas de conversas gravadas com Sarney, Jucá e Renan. Para o procurador, as conversas “demonstram a motivação de estancar e impedir, o quanto antes, os avanços da Operação Lava Jato em relação a políticos, especialmente do PMDB, do PSDB e do próprio PT, por meio de acordo com o Supremo Tribunal Federal e da aprovação de mudanças legislativas’”.

O ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado revelou em delação premiada que o ex-senador José Sarney (PMDB) recebeu propina de contratos da Transpetro durante nove anos, no valor total de R$ 18,5 milhões. Desse montante, R$ 16 milhões foram recebidos em espécie.

O primeiro repasse de propina a Sarney foi realizado em 2006, no valor de R$ 500 mil. A princípio, o dinheiro era repassado sem periodicidade certa. A partir de 2008, as parcelas eram pagas anualmente. Os repasses perduraram até agosto de 2014. O dinheiro era transferido ora como doações oficiais ao PMDB, com recomendação expressa de repasse a Sarney; ora em entregas em espécie. A origem dos recursos eram as empresas com contrato com a Transpetro, que são investigadas na Lava-Jato.

Segundo o procurador-geral Rodrigo Janot, o objetivo dos congressistas era ‘construir uma ampla base de apoio político para conseguir, pelo menos, aprovar três medidas de alteração do ordenamento jurídico em favor da organização criminosa’ – 1) proibição de acordos de colaboração premiada com investigados ou réus presos; 2) a proibição de execução provisória da sentença penal condenatória mesmo após rejeição dos recursos defensivos ordinários, o que redunda em reverter pela via legislativa o julgado do STF que consolidou esse entendimento; 3) e a alteração do regramento dos acordos de leniência, permitindo celebração de acordos independente de reconhecimento de crimes.

Janot argumenta que há ‘elementos concretos de atuação concertada entre parlamentares, com uso institucional desviado, em descompasso com o interesse público e social, nitidamente para favorecimento dos mais diversos integrantes da organização criminosa”. (Estadão)

Harmonia entre Prefeitura e Câmara irá garantir mais projetos

O constante diálogo entre a Prefeitura de São Luís e a Câmara Municipal irá garantir mais e melhores projetos para o desenvolvimento da capital. Entre os setores que entrarão na pauta dos parlamentares ao abordar em conjunto com a prefeitura estão a saúde, educação, transporte e a região da Zona Rural. Muitos projetos para a melhoria do transporte público da cidade já saíram do papel por meio desta harmonia entre os poderes executivo e legislativo municipal.

Os exemplos já sentidos pela população de forma positiva se configuram na licitação histórica dos coletivos da capital, que garantiram ônibus com ar condicionado e mais acessibilidade, além da recarga embarcada, implantação do bilhete único e biometria facial.

Agora, durante a solenidade de reabertura dos trabalhos na Câmara, o prefeito anunciou mais melhorias que serão debatidas na Casa, entre elas o aplicativo “Meu ônibus” que permitirá ao usuário do transporte monitorar a chegada do transporte à parada de ônibus.

O projeto é uma continuidade dos avanços da modernização do transporte público como a inauguração da Central de Controle Operacional que monitora os ônibus da capital. Mais um ponto significativo na mobilidade urbana e na qualidade para o usuário dos ônibus de São Luís.

Zona Rural em desenvolvimento

A Zona Rural também será uma grande pauta a ser abordada novamente entre Prefeitura e Câmara. Para o vereador Afonso Manoel, o prefeito Edivaldo realizou diversas conquistas para a região e irá avançar cada vez mais no local com mais projetos.

“O prefeito tem colaborado e respeitado a Câmara, com um ótimo diálogo com os vereadores, sendo sempre uma pessoa aberta. Edivaldo já fez conquistas para a zona rural e é natural e evidente que este trabalho continue melhorando a vida da população de lá e acolheremos esta pauta com a maior responsabilidade”, afirmou.

Já o vereador Marcial Lima disse que já vem conversando com o prefeito e com o secretário de Articulação Política, J. Pinto e pretende unir esforços nas conquistas para a a Zona Rural de São Luís. Elogiando o projeto de revitalização das praças já implantado no Centro Urbano da capital, Marcial tem dialogado em levar a ideia para a região.

“Estamos tratando dos assuntos de São Luís com muita responsabilidade. E um deles é a intenção de levar projeto revitalização das praças para a Zona Rural. É uma necessidade que o local tenha mais áreas de lazer proporcionando também a integração entre os moderadores que poderão cuidar das praças, além de dar uma vida urbanística boa para a cidade”, concluiu.

Página 4 de 615« Primeira...23456...102030...Última »