Fechar
Buscar no Site

Nem Mirante consegue esconder que prédio da Aurora tem condições de receber adolescentes

A TV Mirante até que tentou, mas não conseguiu esconder que o prédio da Funac na Aurora foi unanimemente avaliado como propício para receber o acolhimento dos jovens que estão cumprindo medidas socioeducativas. Em reportagem exibida nesta quarta-feira, 11, no JMTV, a rede de comunicação dos Sarney não conseguiu deturpar as sonoras dos representantes dos órgãos que fizeram vistoria nas instalações do local.

O defensor público-geral do Estado, Werther de Mores Lima Junior, visitou as instalações da Funac e disse, na reportagem, que o que preocupa é a qualidade da internação dos menores. “E o que nós percebemos é que eles estão em boa situação. É melhor do que eles estavam no Canaã. Nós percebemos que ainda existem algumas obras sendo concluídas como a ampliação dos muros, e as questões de adaptações”, disse.

Quem também esteve na comitiva na vistoria desta quarta-feira foi o titular da 2ª Vara da Infância e Juventude, José dos Santos Costa. Na reportagem da TV Mirante, ele relatou que “essa unidade é pequena, para 15 ou 17 adolescentes. E nós vamos recomendar que aqui venham adolescentes do interior, que não sejam ligados à facções, de perfil mais calmo, para não causar grandes transtornos para a comunidade”.

Ainda de acordo com o juiz, será feito um relatório para ser encaminhado ao Tribunal, Corregedoria e Governo do Estado, sobre o posicionamento da 2ª Vara da Infância e Juventude. “É difícil a comunidade sempre aceitar. E aqui e em qualquer canto do estado sempre existe essa resistência, mas precisa ser conversado, negociado e garantir para a população também a segurança nesse ambiente aqui”, destacou o José dos Santos Costa.

A reportagem ouviu ainda o secretário de Direitos Humanos e Participação Popular do Estado, Francisco Gonçalves, que declarou que o Governo está aberto para conversar com a comunidade. “No que se refere ao diálogo com a comunidade, já me pronunciei várias vezes. Nós estamos a disposição para conversar com a comunidade. A qualquer momento eu recebo as lideranças em meu gabinete”, pontuou o secretário.

A Mirante, que ultimamente faz vigília na porta da unidade da Funac, não conseguiu mudar a realidade desta vez. É unânime que o prédio tem todas as condições de receber os adolescentes para o pleno cumprimento das medidas socioeducativas.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

4 respostas para “Nem Mirante consegue esconder que prédio da Aurora tem condições de receber adolescentes”

  1. Mandioca disse:

    Se em 7 meses essa corja de bandidos NÃO conseguisse adequar um prédio para abrigar 5 bandidozinhos, seria demais. O ROUBO está feito, o ASSALTO consumado.
    Repito, esse bandido cai antes de 2018.

    • Justiceiro social disse:

      Não cai não Mandioca. Só se for a sua mandioca. Rsrrsrs. O povo sabe reconhecer Governo Serio. Na história política do Maranhão não vi tantos avanços em apenas dois anos. Vamos avançar ainda mais pois o povo não permitirá o retrocesso de outrora.

  2. CARLOS disse:

    John, por favor e pelo amor de Deus, esse caso do prédio da Aurora não cabe defesa. É cassação certa de mandato por improbidade administrativa. Vejamos: o governo do estado aluga uma casa (sem estrutura mínima para funcionamento para a FUNAC) de um filiado do PCdoB que também é funcionário de uma empresa administrada pelo mesmo governo (EMAP – Porto do Itaqui).

  3. Paulo Humberto Freire Castelo Branco disse:

    SUGESTÃO AO GOVERNO DO ESTADO PARA ACABAR COM A POLEMICA DOS ALUGUEIS:

    DECRETO N.º. /2017

    DISPÕE SOBRE A OBRIGATORIEDADE DA IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS DA FROTA OU A SERVIÇO, BEM COMO OS IMOVÉIS PROPRIOS OU ALUGADOS DOS ÓRGÃOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ESTADUAL

    O GOVERNADOR DO ESTADO DO MARANHÃO, no uso de suas atribuições legais, DECRETA:

    Art. 1º – Todos os veículos automotores e os imóveis disponíveis, próprios, alugados ou contratados dos órgãos da administração pública estadual serão identificados na forma deste Decreto.
    § 1º – Este Decreto abrange todos os órgãos da administração pública direta, inclusive a indireta, fundações, autarquias e empresas de economia mista que estiver constituída ou a ser criada.
    § 2º – Serão, também, identificados, os veículos contratados e os imóveis alugados, quando prestando serviço ou quando estiver sendo utilizado pelos órgãos enunciados no Parágrafo 1º. do Artigo 1º deste Decreto.
    Art. 2º – A identificação dos veículos de que trata o presente Decreto será afixada nas portas dianteiras dos veículos, seguindo os padrões definidos pelo órgão principal (Governo do Maranhão, fundações, autarquias, empresas de economia mista) e constará de :
    I – a logomarca do órgão principal;
    II – o órgão responsável pelo veículo;
    III – a expressão “USO EXCLUSIVO EM SERVIÇO”;
    IV – menção a este Decreto.
    Art. 3º – A identificação dos imóveis de que trata o presente Decreto será afixada numa placa ou através de pintura manual na parede de endereço principal, seguindo os padrões definidos pelo órgão principal (Secretarial, fundações, autarquias, empresas de economia mista) e constará de:
    I – a logomarca do órgão principal;
    II – o órgão responsável pelo imóvel;
    III – função do imóvel;
    IV – Nome do Locador e valor do contrato;
    V – menção a este Decreto.

    Art. 4º – A identificação dos veículos contratados será afixada nas portas dianteiras dos veículos, seguindo os padrões definidos pelo órgão principal (Secretarias, fundações, autarquias, empresas de economia mista) e constará de:
    I – a logomarca do órgão principal;
    I – nome do contratado;
    II – validade do contrato;
    III – a expressão “ A SERVIÇO DO ORGÃO RESPONSÁVEL PELO IMÓVEL”;
    IV – função do veículo;
    V – menção a este Decreto.
    Art. 5º – A identificação dos Imóveis alugados será afixada numa placa ou através de pintura manual na parede do endereço principal, seguindo os padrões definidos pelo órgão principal (Secretaria, fundações, autarquias, empresas de economia mista) e constará de:
    I – a logomarca do órgão principal;
    II – o nome do contratado;
    III – validade do contrato;
    IV – função do imóvel;
    V – menção a este Decreto.

    Art. 6º – A dimensão da identificação não poderá ter área inferior a dois mil e quatrocentos centímetros quadrados para os veículos e dez mil centímetros quadrados para os imóveis.
    Art. 7º – Serão considerados nulos para os órgãos enunciados no Parágrafo 1º. do Artigo 1º deste Decreto, os contratos e aluguéis que não estiverem em conformidade com o presente Decreto.
    Art. 8º – Os representantes dos órgãos enunciados no Parágrafo 1º. do Artigo 1º deste Decreto, que não cumprirem sua determinação serão penalizados com a perda do cargo ou função.
    Art. 9º – Ato dos órgãos enunciados no Parágrafo 1º. do Artigo 1º deste Decreto definirá o modelo a ser adotado no prazo de 90 (noventa) dias após a publicação deste ato.
    Art.10º – Este Decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.
    PALACIO DOS LEÕES, SEDE DO GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO, AOS _____ DE JANEIRO DE 2017.

    Flávio Dino
    Governador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens