A TV Mirante até que tentou, mas não conseguiu esconder que o prédio da Funac na Aurora foi unanimemente avaliado como propício para receber o acolhimento dos jovens que estão cumprindo medidas socioeducativas. Em reportagem exibida nesta quarta-feira, 11, no JMTV, a rede de comunicação dos Sarney não conseguiu deturpar as sonoras dos representantes dos órgãos que fizeram vistoria nas instalações do local.

O defensor público-geral do Estado, Werther de Mores Lima Junior, visitou as instalações da Funac e disse, na reportagem, que o que preocupa é a qualidade da internação dos menores. “E o que nós percebemos é que eles estão em boa situação. É melhor do que eles estavam no Canaã. Nós percebemos que ainda existem algumas obras sendo concluídas como a ampliação dos muros, e as questões de adaptações”, disse.

Quem também esteve na comitiva na vistoria desta quarta-feira foi o titular da 2ª Vara da Infância e Juventude, José dos Santos Costa. Na reportagem da TV Mirante, ele relatou que “essa unidade é pequena, para 15 ou 17 adolescentes. E nós vamos recomendar que aqui venham adolescentes do interior, que não sejam ligados à facções, de perfil mais calmo, para não causar grandes transtornos para a comunidade”.

Ainda de acordo com o juiz, será feito um relatório para ser encaminhado ao Tribunal, Corregedoria e Governo do Estado, sobre o posicionamento da 2ª Vara da Infância e Juventude. “É difícil a comunidade sempre aceitar. E aqui e em qualquer canto do estado sempre existe essa resistência, mas precisa ser conversado, negociado e garantir para a população também a segurança nesse ambiente aqui”, destacou o José dos Santos Costa.

A reportagem ouviu ainda o secretário de Direitos Humanos e Participação Popular do Estado, Francisco Gonçalves, que declarou que o Governo está aberto para conversar com a comunidade. “No que se refere ao diálogo com a comunidade, já me pronunciei várias vezes. Nós estamos a disposição para conversar com a comunidade. A qualquer momento eu recebo as lideranças em meu gabinete”, pontuou o secretário.

A Mirante, que ultimamente faz vigília na porta da unidade da Funac, não conseguiu mudar a realidade desta vez. É unânime que o prédio tem todas as condições de receber os adolescentes para o pleno cumprimento das medidas socioeducativas.