Fechar
Buscar no Site

Marcelo Tavares e Braide travam duelo no Ponto e Vírgula sobre pacote anticrise

O pacote anticrise aprovado na sessão desta quarta-feira (05), na Assembleia Legislativa, foi tema de acalorado debate entre o secretário da Casa Civil, Marcelo Tavares, e o deputado estadual Eduardo Braide (PMN), ao vivo no programa Ponto e Vírgula da Difusora FM.

Logo no início da discussão, Tavares foi par cima de Braide, ao afirmar que, se o pacote tivesse mais maldade do que bondade, o deputado terá votado contra. Ele se absteve da votação de hoje.

“Neste debate ele foi infeliz, foi mal orientado, mal informado, ele sabe que o projeto tem muitas coisas boas, por isso se absteve”, disse Tavares, ao afirmar que Braide se equivocou ao falar o valor errado do reajuste da gasolina e aumentou em 1% o percentual real.

Segundo o secretário, o deputado do PMN “não leu direito o projeto”, “não sabe o que votou na Assembleia” e “defendeu pontos que não são verdadeiros”. Braide se defendeu e protestou contra os aumentos nos combustíveis.

Marcelo Tavares ainda fez um alerta ao agora deputado federal eleito, lembrando que o Governo Federal aumentou em 47,5% o valor da gasolina nos últimos anos. “A União não paga hospital, não paga policial no Maranhão. O Estado aumenta 2,5% para conseguir manter isso em dia. A gente mantém com uma boa gestão e também com responsabilidade”, explicou.

O secretário lembrou, ainda, que o Maranhão tem uma gasolina bem mais barata do que a média do país, e outros estados praticam uma política muito mais agressiva do que o Maranhão.

Ele reconheceu que o pacote anticrise traz medidas que não são simpáticas, mas equilibra com medidas boas. “Tanto é que quem lidera a oposição não consegue votar contra”, cutucou.

“Infelizmente esse ponto ele não foi feliz. Transformou pontos que são positivos em negativos de forma equivocada. Ele não sabia o que estava votando. Ele que é o mais dedicado, imagina os outros”, detonou Tavares ao se referir a Braide.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens