Fechar
Buscar no Site

Família de candidata tenta retomar controle do feudo político no Maranhão

Por Alceu Castilho, no De Olho Nos Ruralistas

As políticas de José Sarney inspiraram um clássico da literatura brasileira sobre questão agrária: “Grilagem – corrupção e violência em terras do Carajás“, de Victor Asselin. No fim dos anos 60, aquele jovem político disparou a distribuir terras públicas, onde viviam camponeses. Entre os beneficiários, grileiros de todo o Brasil, numa escola que vinha do Paraná e passava por Goiás. Iniciava-se um domínio político no Estado que só foi interrompido – salvo uma gestão relâmpago de Jackson Lago  – pelo atual governo de Flávio Dino (PCdoB), candidato à reeleição.

Cinquenta anos depois, a família do ex-presidente vê na ex-governadora Roseana Sarney (MDB) a chance de retomada do feudo. Em 1966, o cineasta Glauber Rocha gravou um documentário sobre a posse de José Sarney, a pedido do amigo governador. As promessas de combate à miséria foram sendo substituídas por um domínio coronelista no estado, onde ficam hoje 70 dos 100 municípios mais pobres do Brasil.

A palavra “comunista” na sigla PCdoB não significa que a gestão Dino esteja descolada dos interesses ruralistas. Alguns membros da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), como os deputados federais André Fufuca (PP) e Cleber Verde (PRB), têm influência direta no governo estadual, inclusive no Instituto de Terras do Maranhão (Iterma) – um velho conhecido da família Sarney.

Lei Sarney de terras gerou êxodo rural 

No dia 15 de junho de 1969, saiu do forno o que viria ser conhecida como Lei Sarney de Terras. “Com a nova lei, facultava-se a venda das terras devolutas, sem licitação, a grupos organizados em sociedade anônimas, sem número limitado de sócios, podendo requerer cada um até três mil hectares”, conta Victor Asselin em seu livro. Estava em curso uma das maiores grilagens de terras da história do Brasil, numa área de 1,5 milhão de hectares conhecida como Fazenda Pindaré.

Esses territórios eram ocupados por posseiros. No ano passado, no XXIX Simpósio de História Nacional, o historiador Roberval Amaral Neto, do Instituto Federal do Maranhão, observou que a lei significou a “institucionalização da grilagem nas terras maranhenses”. Entre elas, 9 milhões de hectares de terras devolutas na Amazônia Legal. Esse território, explica o pesquisador, era visto pela elite do estado “como a solução para modernizar o setor agrário maranhense”.

Continue lendo no De Olho Nos Ruralistas 

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

5 respostas para “Família de candidata tenta retomar controle do feudo político no Maranhão”

  1. José Geraldo disse:

    ADEUS oligarquia sarneys Rose engana Muradisss loboeesss….adeus 50anos sugando o Maranhão…..adeus….para sempre.TOMAMOS NOJO e VERGONHA…. MARANHÃO LIBERTO… MARANHÃO FLÁVIO DiNO reeleito em primeiro turno com 90% dos votos…. AVANTE MARANHÃO… FICHA LIMPA…

  2. Gean disse:

    Todos pelo Maranhão!
    Todos com Flávio, Weverton e Eliziane.

  3. Jonx disse:

    Esse senhor José Sarney tinha tudo para fazer um Maranhão melhor, não é
    De hoje que essa família faz besteira, eles não tem uma visão para
    Geração de emprego e renda, fazer do estado um grande produtor de grão, um
    Grande selero no agronegócio e indústria, como foi desenvolvido GOIÁS, parte da BAHIA, ESPÍRITO SANTOS, PARANÁ, esses Estados foram
    Povoado diferente do Maranhão que foi
    Explorado, Sarney fez do Maranhão na década de 60 a maior entrega de terras públicas para os grileiros que vinham do Paraná Goiás Bahia, tomando
    As terras dos camponeses, a política
    Do governo Sarney gerou GLILAGEM, CORRUPÇÃO, VIOLÊNCIA, o estado ficou
    Nas mãos dos latifundiários, o pobre
    Trabalhador ficou com duas opções fica na mão do fazendeiro ou na mão
    Do político recebendo migalhas a custo de um voto no cabresto, agora
    Pede para filha substitui a palavra
    Domínio coronelismo por combate a miséria,

  4. Milton disse:

    Esse povo gosta é de festa lagosta e baralho

  5. RONAN disse:

    A FULANA VAI VOLTAR PARA MIAMI ONDE RESIDE numa mansão de MILHÕES DE DÓLARES—-curtindo seus BILHÕES arrecadados no……..Maranhão/Brasil……… de lá enviará tiau para os ELEITORES BOBOS, TROUXAS, BURROS, RETARDADOS QUE VOTARAM NELA —– tiauzinho seus trouxas…..tiauzinho seus burros…..tiauzinho seus burros…….MIAMI….O PARAÍSO NA TERRA PARA TODOS OS BILIONÁRIOS —-não importa a ORIGEM dos bilhões……….?????? AINDA BEM ……. MARANHÃO LIBERTO —–GLÓRIA A DEUS E NOSSOS VOTOS EM ==FICHA LIMPA===== FLÁVIO DINO REELEITO COM 90 % DOS VOTOS em primeiro turno —-SENADO = ELIZIANE GAMA-WEVERTON ROCHA —JUVENTUDE–JUVENTUDE===JUVENTUDE a serviço do Maranhão—– quanto aos ETERNOS LADRÕES-LADRONA—RATÕES-RATAZANA vamos aguardar a JUSTIÇA DE DEUS—— A MOENDA DE DEUS que vai triturá-los com gosto—ao gosto de DEUS— GLÓRIA A DEUS E A SUA JUSTIÇA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens