Fechar
Buscar no Site

Equilíbrio e serenidade na condução de uma longa sessão

*Por Carlos Alberto Ferreira – Diretor de Comunicação

O deputado estadual Humberto Coutinho, presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, está fazendo um tratamento difícil, doloroso e longo contra o câncer. É de conhecimento público.

Humberto Coutinho tem faltado algumas sessões da Assembleia Legislativa, temporariamente debilitado pela agressividade da quimioterapia a que vem sendo submetido. Também de conhecimento público.

Humberto Coutinho é uma unanimidade entre os deputados estaduais. Também de conhecimento público.

Mas, na sessão histórica desta quarta-feira, dia 15 de março de 2017, o médico e ex-prefeito caxiense, com cinco mandatos populares no Palácio Manuel Beckman, homem de poucas e honradas palavras, acrescentou mais uma marca a seu currículo de vitórias. Humberto Coutinho comandou, por quase 8 horas, com estoicismo pela sua condição de saúde, uma sessão marcada por intenso debate, próprio do parlamento, com os ânimos exaltados de governistas e oposicionistas, e uma galeria lotada de professores e sindicalistas, onde mais que nunca exerceu com serenidade, equilíbrio e tolerância sua autoridade.

O assunto que despertou tanta paixão, prós e contras, foi a MP 230/2017, afinal aprovada. No final, com a condução paciente e serena, o deputado que representa cidades do leste maranhense, conseguiu a aprovação da matéria e foi cumprimentado pelos colegas pela forma como conduziu a sessão.

Não faltaram dedos em riste, de jovens deputados oposicionistas, um tanto exaltados e a quem Coutinho trata como filhos, nem tentativas de dar aulas de condução da sessão ao Presidente, por deputados governistas querendo rápido desfecho para a questão.

Ao final, o presidente Humberto Coutinho cumpriu seu papel de algodão entre cristais, e com sua coordenação leve e generosa, levou a bom curso uma sessão difícil, cansativa, exaustiva, sobretudo pela sua condição clínica, mas que aos olhos da maioria foi vitoriosa e respeitosa.⁠⁠⁠⁠

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens