Fechar
Buscar no Site

Flávio Dino e Felipe Camarão colocam rede estadual em São Luís entre as 5 melhores do país

“É impossível pensar em melhorar a qualidade da educação, sem pensar em investimentos para criar as condições necessárias para que isso aconteça. Essa é a preocupação do governador Flávio Dino desde o primeiro dia de sua gestão. E foi com investimentos em diagnósticos, por meio dos simulados, e em ações concretas, que a educação do Maranhão atingiu o maior Ideb de sua história, e São Luís se destacou entre as cinco capitais do Brasil com melhores indicadores educacionais”, afirma o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, ao se referir ao segundo Simulado Mais IDEB, realizado nesta semana com mais de 209 mil estudantes da rede estadual de ensino em todo o Maranhão.

Promovido desde 2017 como ferramenta de diagnóstico sobre as aprendizagens em leitura, interpretação textual e resolução de problemas, entre estudantes da etapa final da Educação Básica, o Simulado Mais Ideb é um exemplo típico de investimentos que colaboraram para que a rede estadual de ensino crescesse na aprendizagem.

Neste aspecto, São Luís merece um destaque especial, pois passou a figurar entre as capitais brasileiras com melhor Ideb em 2017, com a média histórica de 3,8, de acordo com dados do Ministério da Educação (MEC). A capital maranhense ficou lado a lado com Curitiba, considerada uma das capitais com melhor qualidade de ensino no país, e à frente de grandes cidades como: São Paulo (com média 3,5), que ficou no décimo lugar, Brasília (3,4), Belo Horizonte (3,3), Teresina e Rio de Janeiro (3,1), empatados na vigésima posição.

Os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), trazidos este ano pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão do MEC, mostram ainda que o Ensino Médio em São Luís, teve destaque, também, no rendimento escolar. A taxa de aprovação saiu de 75,90% em 2014, para 87,30% em 2017. Em quatro anos, o salto foi de 11,4 pontos percentuais. Isso significa que mais alunos saíram da estatística de reprovação, conseguindo avançar em seus estudos e melhorar sua expectativa de futuro.

No primeiro Simulado Mais Ideb, realizado há quase dois anos pelo Governo do Maranhão com alunos da 3ª série do Ensino Médio da rede estadual, São Luís ficou entre as cinco cidades do estado com menor rendimento de aprendizagens em leitura, interpretação textual e resolução de problemas, dentre estudantes da etapa final da Educação Básica, da rede.

“Os dados nos chamaram a atenção, e a partir desse diagnóstico, realizamos ações pedagógicas de ensino e aprendizagem nas escolas de todo estado, mas, com uma atenção especial àquelas nas quais os estudantes apresentaram mais dificuldades de aprendizagem”, pontuou Nádya Dutra, secretária adjunta de Ensino.

Entre as ações realizadas a partir dos simulados para reverter o baixo rendimento, estão: reforço na formação para os professores de Língua Portuguesa e Matemática, com foco na metodologia das avaliações nacionais; distribuição de cadernos pedagógicos; acompanhamento da Seduc junto às escolas; Aulões ‘Mais IDEB’, beneficiando 18.498 estudantes, entre outras.

“Sabemos que não podemos descansar quando se trata de melhorar a qualidade do ensino e o nível de aprendizagem de nossos estudantes. Continuaremos focados em ações que cheguem efetivamente à escola e mobilizem toda a comunidade escolar em torno do sucesso dos estudantes maranhenses”, concluiu o secretário Felipe Camarão.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

5 respostas para “Flávio Dino e Felipe Camarão colocam rede estadual em São Luís entre as 5 melhores do país”

  1. Falcao. disse:

    Não é isso que os índices do IBGE apontam, o Maranhão está em último lugar em todos os índices, perdendo até pro Piauí. Com mais quatro anos de desgoverno comunista estamos caminhando para uma nova Venezuela. Nossa bandeira não é vermelha, muda Maranhão.

  2. Zé Carlos disse:

    Ele só esqueceu de falar que a nota de aprovação passou de 7 para 6 e quem ficasse reprovado em até três matérias, era aprovado. O índice de aprovação que melhorou a nota do IDEB e não o ensino. Governo medíocre que vive distorcendo os números e usando artifícios dissimulantes para enganar o povo.

  3. Capelobo disse:

    E cara, primeiro de abril e só no ano que vem.
    E aí, cadê o JUSTO JUMENTO e o PPP (PERSONAGEM PEDERASTA PASSIVO)?
    Já foram fuzilados?
    O BOLSOANAL pro teu que vai fuzilar tudo quanto é visto e vai começar pelos dois.

  4. Capelobo junior disse:

    Isso é material para desviar o foco das contas pública do estado. Eu vou esperar mais um pouco para vê se ele vai conseguir pagar. Que venho aqui te chamar de mentiroso. Outra coisa tu conhece Odair jose espoca urna?

  5. Aristóteles disse:

    Olha o capelobo que vivia dizendo que o COMUNISTA não tinha voto e que perderia a eleição… Estava errado igual todos os seus comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens