Fechar
Buscar no Site

Chefão do grande assalto no Maranhão está no Paraguai, diz polícia

O chefão da super quadrilha que roubou fortuna estimada em R$ 100 milhões de uma agência do Banco do Brasil no município de Bacabal, no interior do Maranhão, está no Paraguai. Conhecido por ‘Zezé Di Lessa’, o mentor da organização é baiano e irmão de Adeilson Lumes, que liderou o ataque ao banco no dia 25 de novembro. Na manhã desta terça, 4, Lumes morreu em confronto com as forças de segurança do Estado – 300 homens das Polícias Militar e Civil cercaram a carreta-baú com o dinheiro na cidade de Santa Luzia do Paruá, a 370 quilômetros da capital São Luís. No tiroteio, outros dois ladrões morreram. Dez foram presos.

“Desde o dia 25 vínhamos mantendo um cerco intenso no entorno das cidades próximas ao local do assalto. Foi um cerco permanente, sem interrupção, tínhamos a suspeita de que poderiam estar escondidos em fazendas da região”, disse o secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jéfferson Portela, que é delegado da Polícia Civil. “A operação é um sucesso total. Três (assaltantes) tombaram no confronto em Santa Luzia do Paruá. Outros dez se renderam, estão presos e serão transferidos para a capital (Penitenciária de Pedrinhas).”

Um dos três mortos no embate em Santa Luzia do Paruá é o irmão do chefão da quadrilha. A polícia informou que Adeilson Lumes ocupava um carro blindado quando as forças de segurança fizeram o cerco à carreta-baú. Em meio ao tiroteio ele saltou do veículo e foi atingido.

O secretário não esconde sua perplexidade com o arsenal bélico confiscado do grupo que atacou a agência do Banco do Brasil de Bacabal. Portela descreve o que foi encontrado em poder do grupo. “Armamento pesado. Duas metralhadoras ponto 50, artilharia anti-aérea. Dez fuzis calibre 556. Mais 17 coletes balísticos. Um fuzil AK 47.”

Em um primeiro levantamento, a Polícia do Maranhão já constatou que a organização criminosa é formada por ladrões de vários Estados – São Paulo, Espírito Santo, Bahia, Santa Catarina, Paraná, Sergipe. “É uma quadrilha bem interestadual. Eles se uniram para o ataque à agência.”

O grande assalto levou pânico a Bacabal, localizada a 240 quilômetros de São Luís. Com pouco mais de 100 mil habitantes, a cidade é conhecida como ‘Princesa do Mearim’. No dia do ataque, o bando ateou fogo em viaturas policiais e matou um homem embriagado. Três ladrões morreram em troca de tiros com policiais.

O secretário Jéfferson Portela disse que o Banco do Brasil ainda não informou a polícia, oficialmente, o exato valor que a quadrilha levou no assalto do dia 25. “Cem milhões de reais é um valor divulgado pela imprensa. O banco ainda não passou oficialmente. O fato é que o caminhão-baú está completamente lotado de sacos de dinheiro.”

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

4 respostas para “Chefão do grande assalto no Maranhão está no Paraguai, diz polícia”

  1. Antonio Carlos disse:

    Não tenho duvida de que este bandido vai ser preso e todo o seu bando, tosso para que a polícia tenha êxito nesta empreitada e que de lá do Paraguaio não seja falsificado.
    Agora, depois de ser extraditado e cumprindo pena, vamos aplaudir a policia e o judiciário, mas, que este mesmo empenho, seja usado para prender os bandido de colarinho branco, por exemplo Sarney, Renan,,Çerra, Aécio, Barbalho, Jucá, uma parte do “Çupremo com tudo”, ai eu ia pra galera. Assume logo Bolsonaro e Moro….

  2. Capelobo disse:

    Quem votou em Bolsomerda é viado e doente mental, simples, só os teus leitores não entendem.

  3. Antonio Carlos disse:

    Tua ora vai chegar Capelobo, tu vai para o pau de arara, e o teu deus Sarney vai ver o sol quadrado, corrupto contumaz, levou da Transpetro 18 milhões, por muito menos, LULA esta preso. Sarney tem 3 aposentadoria, obstrue a justissa e não acontece nada. Mas, com o doidão Bolsonaro e o presidente Moro, Sarney vai pra cadeia, pago pra ver. Ti cuida vagabundo, corrupto safado não vai ter vez. Vamu ver..

  4. Geraldo disse:

    Grande trabalho da polícia. Os profissionais responsáveis pelo sucesso dessa e de outras operações de combate ao crime organizado mais que merecem ser promovidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens