Fechar
Buscar no Site

Após recuo de corregedor, tribunal do MA suspende aumento de auxílio-alimentação de juízes

(FOLHAPRESS) – O corregedor nacional de Justiça, Humberto Martins, recuou da decisão que havia liberado o pagamento de auxílio-alimentação de até R$ 3,5 mil para juízes do Maranhão.

Ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça), ele suspendeu norma do Tribunal de Justiça do estado que autorizava o pagamento até que o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) analise novamente a questão. Martins tomou a decisão nesta sexta (21), após a Folha de S.Paulo noticiar sua resolução anterior.

A corte maranhense informou que foi intimada neste sábado (22) e que cumprirá integralmente a decisão do ministro Humberto Martins.

“O presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargador Joaquim Figueiredo, está no plantão judicial e determinou, de imediato, o cumprimento da decisão do ministro, informou a assessoria.

Em dezembro de 2017, o tribunal aumentou o valor do benefício para o equivalente a 10% do salário dos magistrados, mas a medida foi embargada pelo ex-corregedor nacional de Justiça João Otávio de Noronha, antecessor de Martins.

No último dia 13, o atual corregedor arquivou processo que discutia a legalidade do pagamento, na mesma semana em que o CNJ debateu restrições para o auxílio-moradia. Conforme a Folha de S.Paulo noticiou nesta sexta (21), os juízes do Maranhão esperavam receber o dinheiro a partir de janeiro.

O CNJ também suspendeu o pagamento do auxílio-transporte aprovado pela Assembleia Estadual de Mato Grosso do Sul na quinta (20), que poderia chegar a R$ 7,5 mil por mês para os magistrados.

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

3 respostas para “Após recuo de corregedor, tribunal do MA suspende aumento de auxílio-alimentação de juízes”

  1. Lima disse:

    Muita palhaçada!

  2. A única medida cab´vel é a imediata extinção desse e todos os penduricalhos , de conformidade com a Constituição em vigor. Não basta não aumentar: tem que extinguir.

  3. Antonio Carlos, Carlos disse:

    O que falta mesmo é vergonha para esses prestadores de serviço da justissa do Maranhão e do Brasil. Tremenda falta de vergonha desse povo. Agora, mande me prender.
    Um bando de ocioso que, o que mais fazem é não trabalhar, tem este auxilio…. um bando que estão no mais alto na escala de alimentação ainda tem essa ajuda, que falta de vergonha. Assume Bosolnara para ver se acaba com essa patifaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens