Fechar
Buscar no Site

Cotas para analfabetos?

Por Edson Travassos Vidigal *

 

Se eu fosse deputado, apresentaria a proposta de um programa de cotas para analfabetos nas escolas primárias.

100% das vagas seriam destinadas a eles.

Em meio a tantas “cotas” populistas demagógicas sem sentido, que não resolvem nada, e apenas criam mais problemas, penso que a única política de cotas que realmente resolveria algum problema (e talvez todos eles) seria uma política que garantisse cotas para os analfabetos onde eles deveriam ter vagas garantidas, e não têm: no ensino fundamental primário.

Se todo o dinheiro gasto com educação fosse revertido para a criação de vagas concretas para a alfabetização nas escolas (com a respectiva garantia do necessário para a frequência às aulas), acabaríamos com o analfabetismo no país, maior mazela de todas, fonte de todas as nossas desgraças.

O único problema da democracia é a ignorância. E o único remédio para a ignorância é a educação.

 

* Edson Travassos Vidigal é advogado especialista em Direito Eleitoral, professor universitário de Direito e Filosofia, músico e escritor. Publica a Coluna “A cidade não pára” todos os domingos no Jornal Pequeno. Acompanhe-o no blog: blog.jornalpequeno.com.br/edsontravassosvidigal

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens