Fechar
Buscar no Site

Eleições 2018: carros de som só podem rodar se candidato estiver no veículo

 

Sabe aquele carro de som que, em época de eleição, passa o dia inteiro na sua rua com musiquinha de campanha aos berros?

Só vai ser permitido se o próprio candidato estiver — em carne e osso — dentro do veículo.

E as vaquinhas para arrecadar recursos de campanha?


Pode, mas só a partir de 15 de maio e por meio de instituição cadastrada na Justiça Eleitoral.

Ou seja, se alguém já estiver lhe pedindo um dinheirinho, fuja: é roubada!

Estas são algumas das novidades nas regras para as eleições.

Modernidade

O advogado especializado em Direito Eleitoral Carlos Frota conta ainda que, finalmente, a Justiça autorizou os candidatos a pagarem pelo impulsionamento de conteúdo eleitoral na internet — recurso que empresas e governos já usam há anos.

E pela contratação de site de buscas — desde que a ferramenta seja oficial e o gasto esteja na prestação de contas.

É a eleição brasileira chegando (chegando!) ao século 21.

(Por Aline Macedo e Berenice Seara / Extra)

O conteúdo deste blog é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

Uma resposta para “Eleições 2018: carros de som só podem rodar se candidato estiver no veículo”

  1. Silvio alves disse:

    A justiça eleitoral deveria se preocupar com outras coisas. Não com carros de som tem que proibir candidatos a não reeleição,proibir salários altos a políticos e regalias que todos tem. A agora imagina uma eleição estadual como o candidato vai andar em carro de som. só se o político fosse 100 da mesma pessoa.e os donos de carro de som que esperam essa época pra ganhar uma micharia pra sustentar a sua família . Aí vem um monte de ladrão de paletó e proíbe o ganha pão de milhares de pais de família em todo o Brasil. Isso é Brasil meu povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

mais / Postagens